A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Igati
Igarapava
Coronel Quito
...

ramal de Igarapava-1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 2000
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1905-1971)
FEPASA (1971-1979)
IGARAPAVA
(antiga SANTA RITA DO PARAIZO)
Município de Igarapava, SP
Ramal de Igarapava - km 161,673 (1938)   SP-1836
Altitude: 577 m   Inauguração: 13/5/1905 (estação antiga); 2/10/1915 (estação nova)
Uso atual: centro odontológico (2013)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1915
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Igarapava foi aberto em seu primeiro trecho, em 1899, até Jardinópolis, a partir do local em que seria construída a estação de Entroncamento, um ano depois. Em 1905, chegou a Igarapava, então ainda Santa Rita do Paraizo. Em 1914, atingiria a linha do Catalão, já em Minas Gerais, pouco antes de Uberaba. O ramal atravessava as melhores terras de café do norte do Estado. Em 1979 foi fechado e substituído pela variante Entroncamento-Amoroso Costa, que correria mais a oeste da linha velha e se tornaria então a continuação do tronco retificado da ex-Mogiana. Os trilhos foram retirados por volta de 1986, sobrando apenas as velhas estações, abandonadas ou com outras funções.
 
A ESTAÇÃO: A estação original (foto ao pé da página) foi aberta em 1905, na região do Alto do Poente, com o nome de Santa Rita do Paraízo, nome da cidade na época. Era então a ponta da linha do ramal. O Alto do Poente era próximo ao atual bairro do Igati (onde mais tarde foi construído um posto telegráfico na linha de continuação até Uberaba, muito próximo da estação).

Em 1 de abril de 1908, o nome da cidade, do ramal e o da estação foram alterados para Igarapava (ver caixa abaixo).

Em 1912, a Mogiana conseguiu autorização para prolongar o ramal de Igarapava até a linha do Catalão, nas cercanias de Uberaba.

Em 2/10/1915, a linha entre Igarapava e Rodolfo Paixão, na linha do Catalão, em Uberaba, foi entregue de uma vez só, ligando a estação chamada até então de Igarapava (depois Igati) a Uberaba. Era uma nova estação em um novo local, do outro lado da cidade, tendo a antiga sido abandonada. Um historiador da cidade afirma em seu livro que a estação nova foi inaugurada oficialmente somente no dia 15 de outubro, 13 dias depois do ramal, portanto, mas confirma a data de abertura do ramal ao tráfego.

Esse novo trecho de linha (estação velha-estação nova) fez uma grande curva em volta da área urbana da cidade. É a atual avenida Mogiana. Ela suavizava o desnível no trecho. Isto retardava o trem, e conta-se que, quando alguém perdia o trem para Ribeirão Preto na estação de Igarapava, bastava pegar um carro ou charrete, que chegaria antes do trem no posto do Igati, e aí tomar o comboio.

Com isto, a estação deixou de ser a ponta do ramal, como o era desde 1905. O que aconteceu com o prédio da estação antiga, eu não consegui descobrir. Provavelmente foi demolido, imediatamente ou anos depois. O fato é que não existe mais.

A estação foi desativada em 1979, quando da entrega da variante Entroncamento-Amoroso Costa, que passou a correr a oeste do antigo ramal. Nesta variante não foi construída nenhuma nova estação com o nome do município, devido à enorme distância (cerca de 20 km) da variante com a linha velha.

"Meu avô tinha um primo que tinha uma fazenda lá perto, então eu ia de Uberaba para lá e voltava. Eu me lembro que ela tinha uma das maiores plataformas da Mogiana, 220 m... a última vez que vi esta estação foi em 1977. Parece-me que encurtaram a plataforma. Em 1972, não tinha quase nada em volta, a estação reinava sozinha na esplanada. Hoje, tem um monte de cacareco em volta. Pelo menos não foi derrubada" (Paulo Cury, 12/2000).

ACIMA: Abertura da estação em 1905 (O Estado de S. Paulo, 24/6/1906).

AO LADO: Mudança do nome em 1908 (O Estado de S. Paulo, 22/3/1908).

ACIMA: Justificativa para a união do ramal de Igarapava a Uberaba, mesmo com a Mogiana já tendo a ligação via Franca desde 1889 (Relatório da Mogiana referente a 1910, publicado em O Estado de S. Paulo de 28/6/1911).

AO LADO: Em 1915, um acidente na estação (O Estado de S. Paulo,, 31/7/1915).

ACIMA: Na plataforma da estação de Igarapava, funcionários da Mogiana posam em 1938 (Revista SPR, janeiro de 1939).

AO LADO: Em 1946, podia-se ir de Ribeirão Preto até Igarapava pela litorina (carro automotor a diesel, no caso) (Folha da Manhã, 12/4/1946).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Vera Helena Bressan Zveibil; O Estado de S. Paulo, 1911 e 1915; Cia. Mogiana: relatórios anuais, 1875-69; Cia. Mogiana: Álbum, 1910; Revista SPR, 1939; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Igarapava, c. 1908, ainda com o nome de Santa Rita do Paraizo. Foto do álbum da Mogiana

Trem da FEPASA na estação de Igarapava, nos anos 1970. Autor desconhecido

Estação de Igarapava, ainda operacional. Foto sem data, cedida por Vera Helena Bressan Zveibil

Em 17/09/2000, o lado da plataforma. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 17/09/2000. Foto Ralph M. Giesbrecht
 
     
Atualização: 21.06.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.