A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Igati
Igarapava
Coronel Quito
...

ramal de Igarapava-1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 2000
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1915-1971)
FEPASA (1971-1979)
IGARAPAVA
Município de Igarapava, SP
Ramal de Igarapava - km 161,673 (1938)   SP-1836
Altitude: 577 m   Inauguração: 1915
Uso atual: centro odontológico (2013)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1915
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Igarapava foi aberto em seu primeiro trecho, em 1899, até Jardinópolis, a partir do local em que seria construída a estação de Entroncamento, um ano depois. Em 1905, chegou a Igarapava, então ainda Santa Rita do Paraizo. Em 1914, atingiria a linha do Catalão, já em Minas Gerais, pouco antes de Uberaba. O ramal atravessava as melhores terras de café do norte do Estado. Em 1979 foi fechado e substituído pela variante Entroncamento-Amoroso Costa, que correria mais a oeste da linha velha e se tornaria então a continuação do tronco retificado da ex-Mogiana. Os trilhos foram retirados por volta de 1986, sobrando apenas as velhas estações, abandonadas ou com outras funções.
 
A ESTAÇÃO: Em 1912, a Mogiana conseguiu autorização para prolongar o ramal de Igarapava até a linha do Catalão, nas cercanias de Uberaba.

Em 1914, a linha foi entregue de uma vez só, ligando a estação chamada até então de Igarapava (depois Igati) a Uberaba. A data parece ser a de 07/09/1914. Entretanto, existe também a data de abertura, citada em fontes da cidade de Igarapava, como sendo 02/10/1915, tendo sido a nova estação de Igarapava, agora na parte alta da cidade, aberta treze dias depois da abertura da linha.

A velha estação passou a se chamar Igati e deixou de ser a ponta do ramal, como o era desde 1905.

Entre as estações de Igati e de Igarapava, a linha formava uma curva em forma de "N", para suavizar a subida para a parte alta. Isto retardava o trem, e conta-se que, quando alguém perdia o trem para Ribeirão Preto na estação de Igarapava, bastava pegar um carro ou charrete, que chegaria antes do trem em Igati, e aí tomaria o comboio.

A estação foi desativada em 1979, quando da entrega da variante nova, que passou a correr a oeste do antigo ramal.

"Meu avô tinha um primo que tinha uma fazenda lá perto, então eu ia de Uberaba para lá e voltava. Eu me lembro que ela tinha uma das maiores plataformas da Mogiana, 220 m... a última vez que vi esta estação foi em 1977. Parece-me que encurtaram a plataforma. Em 1972, não tinha quase nada em volta, a estação reinava sozinha na esplanada. Hoje, tem um monte de cacareco em volta. Pelo menos ela não foi derrubada" (Paulo Cury, 12/2000).

ACIMA: Justificativa para a união do ramal de Igarapava a Uberaba, mesmo com a Mogiana já tendo a ligação via Franca desde 1889 (Relatório da Mogiana referente a 1910, publicado em O Estado de S. Paulo de 28/6/1911). ABAIXO: Na plataforma da estação de Igarapava, funcionários da Mogiana posam em 1938 (Revista SPR, janeiro de 1939).

AO LADO: Em 1946, podia-se ir de Ribeirão Preto até Igarapava pela litorina (carro automotor a diesel, no caso) (Folha da Manhã, 12/4/1946).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Vera Helena Bressan Zveibil; O Estado de S. Paulo, 1911; Cia. Mogiana: relatórios anuais, 1875-69; Cia. Mogiana: Álbum, 1910; Revista SPR, 1939; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Trem da FEPASA na estação de Igarapava, nos anos 1970. Autor desconhecido

Estação de Igarapava, ainda operacional. Foto sem data, cedida por Vera Helena Bressan Zveibil

A estação em 17/09/2000. Foto Ralph M. Giesbrecht

Em 17/09/2000, o lado da plataforma. Foto Ralph M. Giesbrecht
   
     
Atualização: 13.02.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.