A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Convenção
Itu
Salto
...

ramal de Campinas-1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2013
...
 
Cia. Ytuana (1873-1892)
Cia. União Sorocabana e Ytuana (1892-1907)
Sorocabana Railway (1907-1919)
E. F. Sorocabana (1919-1971)
FEPASA (1971-1987)
ITU
Município de Itu, SP (veja a cidade)
Ramal de Campinas - km 121,902   SP-2141
Altitude: 552 m   Inauguração: 17.04.1873
Uso atual: fechada   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: anos 1930/40
 
 
HISTORICO DA LINHA: Em 1873, foi entregue pela Ituana a sua linha-tronco ligando a estação de Jundiaí da SPR a Itu, com bitola de 96 cm. A anexação da Ituana pela Sorocabana em 1892 alterou todo a história. O trecho foi prolongado até Mairinque, a bitola foi ampliada para 1 metro e o trecho entre Mairinque e Francisco Quirino foi prolongado até Campinas, dando origem ao ramal de Campinas. Em 1924, o ramal foi unido à partida da ex-Funilense, na nova estação da Sorocabana em Campinas. O ramal transportou passageiros até 1976. Durante os anos 1980, o ramal foi sendo progressivamente desativado, à medida que se entregavam os trechos da variante da Fepasa unindo a estação de Boa Vista a Mairinque, em Guaianã. Em fins dos anos 80, o ramal já não existia mais, arrancando-se os trilhos restantes e passando-se a usar somente a variante.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Ytu foi inaugurada com festas, na véspera do dia da célebre Convenção Republicana de Ytu, em

OBRAS OCORRIDAS NA ESTAÇÃO E SEU PÁTIO DE ACORDO COM RELATÓRIOS DA EFS: 1934 - Construção do calçamento do largo da estação

1873, para já poder receber parte dos congressistas através da novíssima estrada de ferro, enorme novidade e fator de progresso

ACIMA: Recepção à frente da estação de Itu em 1906 para receber o Presidente do Estado e seu secretário da Agricultura (A Vida Moderna, abril de 1906).
na época. A estação foi, por mais de vinte anos, ponta da linha original da Ituana, vinda de Jundiaí, até que a Sorocabana, em 1897, prolongou a linha até Mairinque, na sua linha-tronco. A partir de 1914, a estação de Itu passou a servir a fazer parte do ramal de Campinas, com a inauguração do trecho que atingia Campinas a partir de um ponto pouco além de Itaici, em Francisco Quirino. O
ACIMA: A linha da antiga Ituana no tempo em que cruzava a cidade no sentido Campinas-Mairinque (ATENÇÃO - O MAPA FOI DESENHADO INVERTIDO DE 180 GRAUS. O NORTE ESTÁ ABAIXO). Hoje retirada, foi substituída pela variante de 1986. A estação de Itu está embaixo, quase no canto direito, onde a linha faz um "triângulo" (que na verdade, não deveria existir, mas assim saiu no mapa. O que poderia existir ali era um triângulo de reversão). Ali é um dos pontos mais baixos da cidade, e, na época da inauguração em 1873, estava fora da zona urbana, passando a constituir seu limite por um bom tempo. O mapa é de 1978 (Do livro "Isto é Itu", de Maria Celisa Costa Couto de Moraes e Maria Apparecida Silva Correa, Ottoni & Cia. Ltda., Itu, SP, 1979). ABAIXO: A plataforma da estação ainda com trilhos, em 1979 (Foto Alberto del Bianco).
prédio que lá está hoje foi construído provavelmente no início dos anos 1940, haja vista o seu estilo - o projeto foi do engenheiro arquiteto João Caciola, do Departamento de Construção da Sorocabana - e serve hoje como sede da empresa de águas de Itu (SAEE). Vários armazéns estão à sua volta, mostrando uma

ACIMA: Comparação entre uma foto de 1986 e uma de 28/7/2010, tirada do mesmo ponto. A estação está de costas para os fotógrafos. Onde havia a linha antiga até 1987, em 2010 se construía, 23 anos depois, uma avenida no vale, que estava abandonado desde a retirada da linha. Em 2013 a avenida já estava pronta (Foto de 2010: Carlos R. Almeida. 1986: autor desconhecido). ABAIXO: O velha armazém ferroviário, ao lado da estação, no sentido de Jundiaí (Foto Ralph M. Giesbrecht em 8/12/2013).

esplanada original bem ampla. A estação foi desativada definitivamente em 1987, com a abertura da variante Campinas-Guaianã. Os trilhos foram retirados quase que imediatamente. Porém, desde 1976 a estação já não atendia mais a trens de passageiros. Entre 2010 e 2013 a estação pouco mudou. Estive ali em 8 de dezembro deste ano. Por fora, atrás e na frente, está em boa aparência. Os cartazes à sua frente falam de um trem turístico entre Itu e Salto, que, se vier a ser feito, será mais uma forma de se jogar dinheiro do povo fora, para bricar de trenzinho em fins de semana com uma locomotiva a vapor que viverá sempre quebrada. Parte da linha foi feita, mas abandonada em seguir. A linha seria assentada sobre o leito velho. Ou se faz um trem decente, de passageiros, para atender a uma população carente de transporte, com locomotivas e carros novos e modernos nesse trecho, ou será dinheiro jogado fora. Pelo jeito, no entanto, como tudo que é patrocinado pelo governo federal (e estadual e municipal), não vai sair mesmo. O país não é sério. (veja também ITU-NOVA) CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR A ESTAÇÃO VISTA DO SATELITE
(Fontes: Ralph Mennucci Giesbrecht, pesquisa local; Carlos R. Almeida; Orandir Panucci; Antonio Martins Coelho; Alberto del Bianco; Adriano Martins; Ricardo Koracsony; A Vida Moderna, 1906; --: Itu-Patrimônio Cultural Paulista; Maria Celisa Costa Couto de Moraes e Maria Apparecida Silva Correa: Isto é Itu, 1979; Cia. Ytuana, relatórios oficiais, 1872-92; E. F. Sorocabana, relatórios oficiais, 1892-1969; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Estação original de Itu - Foto c.1909, de Antonio Martins Coelho. Notar que o armazém do fundo ainda existe hoje. Reproduzido do livro Itu-Patrimônio Cultural Paulista

A fachada da estação em 1979. Foto Alberto del Bianco

Plataforma da estação, ainda aberta, em 1985. Foto Orandir Panucci

A estação atual, em 07/03/1998. Foto Ralph Mennucci Giesbrecht

A plataforma da estação de Itu, em 2001. Foto Adriano Martins

A plataforma da estação de Itu, em 2001. Foto Adriano Martins

A estação de Itu, em 11/2002. Foto Ricardo Koracsony

A estação em 28/7/2010. Foto Carlos R. Almeida

A estação em 8/12/2013. Foto Ralph Mennucci Giesbrecht
     
Atualização: 09.12.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.