A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Bom Jesus
Jacareí
Limoeiro
...

ram. S. Paulo EFCB-1950
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2003
...
 
E. F. do Norte (1876-1890)
E. F. Central do Brasil (1890-1975)
RFFSA (1975-1998)
JACAREÍ
Município de Jacareí, SP
Ramal de São Paulo- km 407,443 (1928)   SP-2162
Altitude: 569 m   Inauguração: 02.07.1876
Uso atual: centro cultural (2009)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1925
 
 
HISTORICO DA LINHA: Em 1869, foi constituída por fazendeiros do Vale do Paraíba a E. F. do Norte (ou E. F. São Paulo-Rio), que abriu o primeiro trecho, saindo da linha da SPR no Brás, em São Paulo, e chegando até a Penha. Em 12/05/1877, chegou a Cachoeira (Paulista), onde, com bitola métrica, encontrou-se com a E. F. Dom Pedro II, que vinha do Rio de Janeiro e pertencia ao Governo Imperial, constituída em 1855 e com o ramal, que saía do tronco em Barra do Piraí, Província do Rio, atingindo Cachoeira no terminal navegável dois anos antes e com bitola larga (1,60m). A inauguração oficial do encontro entre as duas ferrovias se deu em 8/7/1877, com festas. As cidades da linha se desenvolveram, e as que eram prósperas e ficaram fora dela viraram as "Cidades Mortas"... O custo da baldeação em Cachoeira era alto, onerando os fretes e foi uma das causas da decadência da produção de café no Vale do Paraíba. Em 1889, com a queda do Império, a E. F. D. Pedro II passou a se chamar E. F. Central do Brasil, que, em 1896, incorporou a já falida E. F. do Norte, com o propósito de alargar a bitola e unificar as 2 linhas. O primeiro trecho ficou pronto em 1901 (Cacheoira-Taubaté) e o trecho todo em 1908. Em 1957 a Central foi incorporada pela RFFSA. O trecho entre Mogi e São José dos Campos foi abandonado no fim dos anos 1980, pois a construção da variante do Parateí, mais ao norte, foi aos poucos provando ser mais eficiente. Em 31 de outubro de 1998, o transporte de passageiros entre o Rio e São Paulo foi desativado, com o fim do Trem de Prata, mesmo ano em que a MRS passou a ser a concessionária da linha. O transporte de subúrbios, existente desde 1914 no ramal, continua hoje entre o Brás e Estudantes, em Mogi e no trecho D. Pedro II-Japeri, no RJ.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Jacareí foi aberta em 1876 pela E. F. do Norte.

Em 1925, foi entregue o prédio atual, demolindo-se o original.

A linha, desativada definitivamente em 1996, ficou abandonada por anos, a linha permanecia limpa como se ainda fosse utilizada. O prédio foi reformado em 2000, para abrigar um centro cultural.

Em fevereiro de 2004, foram retirados os trilhos da parte urbana da cidade, pela Prefeitura, mesmo contra a ordem da RFFSA e do Ministério Público. Deixaram os trilhos apenas em frente à velha estação, na cidade.

Não muito tempo depois, em outubro de 2006, a antiga fábrica de "Biscoutos Jacareí" foi fechada, ela, que abriu em 1899 e começou vendendo latas do Biscouto, compra obrigatória para qualquer visitante - entre eles, os passageiros dos trens que faziam paradas na estação da cidade. O 'biscouto flor' era vendido pelos filhos do primeiro proprietário, Amâncio Dias, na estação de trem e caiu
no gosto dos passageiros, que trataram de divulgar o produto. Quando se viajava, sempre se levava um biscoito para os parentes e amigos.

ACIMA: Populares aguardam a chegada do Presidente Affonso Pena em maio de 1908 na estação de Jacareí (O Malho, 7/5/1908). ABAIXO: A EFCB tinha em 1964 um trem entre Jacareí e São Paulo que aparentemente era uma, digamos, porcaria (Folha de S. Paulo, 23/2/1964).

ACIMA: Na estação de Jacareí, uma diesel ALCO FA-1 posa com funcionários da Central do Brasil, nos anos 1950 (Acervo Coaraci Camargo). ABAIXO: Pátio e estação de Jacareí em 2001 (Foto Carlos R. Almeida).

ACIMA: Trem DP (Rio-São Paulo diurno) nos anos 1960. Vejam a qualtidade de passageiros. E já existia a via Dutra havia anos (Autor desconhecido, cessão Ernesto Papparelli).
A cidade de Jacareí assiste passivamente à destruição de sua história por órgãos do governo. Há tempos o patrimônio histórico sofre com o descaso ou usos inapropriados. Hoje, foi destruído mais uma parte desse patrimônio. O antigo complexo ferroviário da cidade, onde estão localizadas casas de antigos funcionários da estação Central do Brasil, foram demolidas nesta manhã. Os moradores receberam no dia 3 de dezembro um prazo de 90 dias para sair do local. Alguns moradores assustados saíram antes, com as casas vazias, a prefeitura decidiu iniciar as demolições mesmo antes do prazo, e sem avisar, deixando os outros moradores das três casas que sobraram ainda mais assustados. Mesmo morando nessas casas há mais de vinte anos, eles não foram indenizados, e nem sequer houve uma preocupação de providenciar outro lugar para essas pessoas morarem, já que não tem outro lugar para irem. A Associação de Ferroviários Aposentados de Jacareí, o movimento de preservação ferroviária e alguns civis tentam impedir que isso aconteça, através da justiça e do CONDEPHAAT
AO LADO: Vanessa Stollar, dezembro de 2008.

ACIMA: Mapa da cidade de Jacareí em 1928. Quando os trilhos foram retirados em 2004, o traçado era o mesmo (Max Vasconcellos, Vias Brasileiras de Communicação, 1928).

ACIMA e ABAIXO: Praça Conde de Frontin am frente À estação em Jacareí e pátio da estação. Possivelmente anos 1950 (Autores desconhecidos).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Fábio Barbosa; Ernesto Papparelli; Daniel Gentili; Jorge Pan; Coaraci Camargo; Adriano Martins; Kelso Medici; Rosário Blois; Jorge Ferreira; Christoffer R.; Vanessa Stollar; Folha de S. Paulo, 1964; O Malho, 1908; Vale Paraibano, 4/11/2006 e outras edições; E. F. Central do Brasil: Relatório anual, 1925; Max Vasconcellos: Vias Brasileiras de Comunicação, 1928; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Jacareí em 1902. Autor desconhecido

Estação original, em 1905. Note que os trilhos junto à plataforma são de bitola métrica, e os mais afastados, da larga... era a época do alargamento do trecho (1902-08). Foto do acervo de Rosário Blois, cedida por Christoffer R

A estação atual, em fase de acabamento, em foto de 1924/25. Do lado direito, ainda se pode ver o prédio original. Foto do relatório da EFCB de 1925, cedida por Jorge Ferreira

Estação de Jacareí, sem data. Autor desconhecido

Estação de Jacareí em 20/01/2000. O senhor na plataforma parece estar esperando o trem, que por ali não passa há anos... Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação, em 09/2002. Foto Adriano Martins


A estação em 20/6/2009. Foto Jorge Pan
   
     
Atualização: 25.09.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.