A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
No ramal de Jaú
(1887-1941):
Dois Córregos
Mineiros
Banharão-velha
...
No ramal de Campos Salles (1941-1966):
Dois Córregos
Mineiros
Capim Fino
...

ram. Campos Salles-1950

IGGSP-1928
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 1999
...
 
Cia. Rioclarense (1887-1888)
Rio Claro Railway (1888-1892)
Cia. Paulista de Estradas de Ferro (1892-1966)
MINEIROS (antiga PEDRO II)
Município de Mineiros do Tietê, SP
Ramal de Jaú - km 87,394
Ramal de Campos Salles - km 9,158
  SP-2343
Altitude:   Inauguração: 19.02.1887
Uso atual: fábrica de móveis   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Agudos começou a ser construído pela Cia. Rio-Clarense em 1887, saindo de Dois Córregos, no ramal de Jaú, e atingindo a estação de Mineiros. Somente em 1899 foi prolongado, chegando nesse ano a Campos Salles, em 1903 a Agudos e em 1905 a Piratininga. A partir de 1924, novos prolongamentos foram feitos, chegando a linha a Marília em 1928 e a Tupã em 1941. Nesse ano, uma grande parte da linha do ramal foi anexada, com o ramal de Jaú e o de Bauru, ao tronco oeste da Paulista, com bitola larga e parte eletrificada. Com isso, o que sobrou do ramal foi dividido em dois: o trecho Dois Córregos-Iguatemi passou a ser o ramal de Campos Salles e o Pederneiras-Piratininga, o ramal de Agudos. Em 1966, os dois trechos foram desativados e os trilhos, ainda de bitola métrica, retirados.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Pedro II foi inaugurada, ainda pela Rioclarense, em 1887, no mesmo dia em que o ramal de Jaú, onde estava a estação, chegou até a cidade que o denominou. Próximo à estação existia uma fazenda cujo proprietário era João Martins Ferreira, no início de 1889. O nome foi alterado para Mineiros exatamente a 1o. de abril de 1890, por um pedido e um abaixo-assinado de moradores do "bairro de Mineiros, próximo à estação" (Mineiros era um bairro de Dois Córregos nessa época) endereçado ao superintendente da Rio Claro Railway, Walter Hammond, e entregue por este ao "Cidadão Governador Prudente de Moraes Barros". Veja aqui as duas folhas do pedido de 1890: folha 1 e folha 2. Mineiros tornou-se município não muitos anos depois, em 1898. Em 1941, com a remodelação que originou o tronco oeste,
A IMPRENSA DESCE O PAU NA ESTAÇÃO DE MINEIROS EM 1941: "Pedimos a atenção da CPEF para a falta de segurança e comodidade que se verifica na estação ferroviária local. Não há muito tempo, uma sexagenária, ao desembarcar, teve necessidade de fazer com sua mala de viagem um ponto de apoio para descer do trem, dada a altura do estribo, que não fica no mesmo nível da plataforma. Ontem, um dos passageiros, ao desembarcar, dada a escassez de tempo da parada do comboio, teve a perna direita luxada. É outra irregularidade que precisa ser sanada, para maior facilidade de embarque e desembarque de passageiros. A mesma ferrovia prometeu ampliar a iluminação da estação local, que é deficiente, entretanto, até agora não executou esse melhoramento (Folha da Manhã, 2/10/1941)".
Mineiros passou a ser a primeira estação do ramal de Campos Salles, criado com o desmembramento do ramal de Agudos original, ligando-se às estações de Dois Córregos e de Capim Fino (antes, estava entre Dois Córregos e Banharão). Mineiros
nunca fez parte, portanto, do ramal de Agudos. Esta modificação com certeza diminuiu muito o tráfego da estação, que passou a ser arte de um ramal curto e com pouco tráfego. Não é para menos que a Paulista não cuidava da estação em 1941 (ver box azul acima). Funcionou até o ano de 1966, quando o ramal foi desativado. Ficava fora da cidade nessa época; o prédio, em 1999, estava no meio de depósitos e pequenas fábricas, espremida entre elas. Veja uma filmagem da estação em 1989: clique aqui
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Filemon Peres; Daniel Gentili; Nilton José Gallo; http://trindade.blog.digi.com.br; Folha da Manhã, 1941; Cia. Paulista: Álbum de 50 anos, 1918; Cia. Paulista: Relatórios, 1892-1969; Guilherme Grandi: Café e Expansão Ferroviária, 2007; IGGSP, 1928; Mapas - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Mineiros, em 1918. Notar o belo trem de passageiros na plataforma. Foto Filemon Peres

A estação em 1980, ainda com plataforma e placa, mas já sem trilhos. Foto Nilton José Gallo

A estação de Mineiros, em 10/10/1999, como fábrica de móveis, escondida no meio dos galpões. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação de Mineiros, em 10/10/1999, como fábrica de móveis, escondida no meio dos galpões. Foto Ralph M. Giesbrecht
   
     
Atualização: 27.04.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.