A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Moçambo
Muzambinho
Montalverne
...

Ramal da Juréia - 1935
...

Guia Levi - 1941
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2007
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1913-1966)
MUZAMBINHO
Município de Muzambinho, MG
Ramal de Juréia - km 37,980   MG-2503
Altitude: 1.005 m   Inauguração: 01.04.1913
Uso atual: cooperativa de café (2016)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1913
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Tuiuti, nome inicial do ramal da Mogiana que corria todo ele em território mineiro, teve sua origem na E. F. Muzambinho, adquirida pela Mogiana junto ao Governo daquele Estado em 30/07/1907, antes inclusive da ferrovia ter suas obras iniciadas. Em 1913, a linha foi finalmente aberta de Guaxupé a Muzambinho, e em 1914 chegava a Tuiuti, antigo nome da estação de Juréia, onde se encontrava com a linha da Rede Mineira que vinha de Cruzeiro, na Central do Brasil, no leste do Estado de São Paulo e atravessava todo o sul do Estado de Minas Gerais. Em 1944, o ramal passou a se chamar ramal de Juréia. Finalmente, em 7/11/1966 o ramal foi fechado definitivamente pela Mogiana, e os trilhos retirados alguns anos depois.
 

A ESTAÇÃO: A ferrovia somente chegou a Muzambinho em 1913, mas tal fato deveria ter ocorrido bem antes. A cidade já existia desde o século XIX, e no início do século foi constituída a E. F. Muzambinho, que acabou desapropriada pela União, repassada para o governo mineiro, daí para a E. F. Sapucahy, que a repassou para a Mogiana. Isto tudo antes que qualquer obra efetiva houvesse sido feita. Foi efetivamente a Mogiana que obteve a concessão, em 1908, para ligar Muzambinho a Dores do Guaxupé. E, efetivamente, o primeiro trecho entregue do ramal foi esse, com Muzambinho como ponta de ramal. Abaixo, nas caixas, pode-se notar que a inauguração da estação, prevista para janeiro de 1913, foi, por algum motivo, adiada para abril desse mesmo ano.

Em 1914, um ano depois, o ramal foi prolongado até Tuiuti, três estações à frente, para ali se encontrar com a Rede Mineira de Viação, que vinha com sua linha desde Cruzeiro, no ramal de São Paulo da Central do Brasil, cruzando assim boa parte do sul do Estado de Minas Gerais.

"A estação de trem ficava na baixada, o acesso às plataformas era difícil, e o transporte da mercadorias até a estação ou de lá até a cidade era feito por carroças ou pequenos e antigos caminhões" (Gustavo da Silva, Muzambinho).

A estação de Muzambinho foi desativada com o ramal, em 7/11/1966.

O prédio fica dentro do perímetro urbano, ocupado em 2016 pela Cooperativa dos Cafeicultores de Muzambinho, estando bem conservado. À frente da antiga estação, foi construída, em 1936, uma exótica praça, com imensos bancos de pedra lavrada, tendo com peça principal um tanque seco, encimado por um obelisco de gosto discutível. É de se notar que a plataforma da estação fica muito próxima ao barranco ao lado do rio Moçambo (ou Muzambo, como diz o povo); fica difícil de entender como o pátio ferroviário espalhava seus desvios. Só quem viu poderia explicar. É até possível que parte do antigo pátio tenha desbarrancado ou tenha sido removido após a desativação da linha.

ACIMA: Trem de lastro próximo a chegar a Muzambinho em 1912 (O Estado de S. Paulo, 26/9/1912).

1913
AO LADO:
Aviso de inauguração da estação de Muzambinho e de mais duas em 1913 (O Estado de S. Paulo, 1/1/1913).

1913
AO LADO:
Aviso de inauguração da estação de Muzambinho e de mais duas em 1913 (O Estado de S. Paulo, 1/1/1913).


ACIMA: Inauguração da estação de Muzambinho em 1913 - CLIQUE SOBRE A FOTO PARA VER A REPORTAGEM TODA (A Época, 7/4/1913).
ABAIXO: Localização da estação de Muzambinho (embaixo, localizada na curva em W da linha preta grossa em 1939) (CLIQUE SOBRE O MAPA PARA VER A ÁREA AMPLIADA) (Arquivo Publico Mineiro)



ACIMA: Muzambinho em 1925 (Acervo Thadeu Varoni). ABAIXO: Na estação de Muzambinho, o que deve ser o chefe da estação e sua família, provavelmente nos anos 1920 (http:// muzambinhominasgerais.blogspot.com).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Adriano Martins; Eduardo Roxo Nobre; Wanderley Duck; A Época, 1913; O Estado de S. Paulo, 1912 e 1913; Cia. Mogiana: Relatórios anuais, 1900-69; http://muzambinhominasgerais.blogspot.com; Cia. Mogiana: relatório oficial de estações, 1937; Álbum da Mogiana, c.1914; Mapas - acervo R. M. Giesbrecht)

     

A estação, recém inaugurada, c. 1913. Foto do Álbum da Mogiana

Estação de Muzambinho, em 12/2001. Foto Eduardo Roxo Nobre

Estação de Muzambinho, em 12/2001. Foto Eduardo Roxo Nobre

Estação de Muzambinho, em 12/2001. Foto Eduardo Roxo Nobre

Estação de Muzambinho, em 12/2001. Foto Eduardo Roxo Nobre

A estação em 19/9/2016. Foto Adriano Martins
     
     
Atualização: 16.09.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.