A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Uberlândia
Giló
Sobradinho
...

IBGE-1957
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1930-1970)
GILÓ
Município de Uberlândia, MG
Linha do Catalão - km 747,445 (1938)
  MG-2517
    Inauguração: 30.03.1930
Uso atual: moradia   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha do Catalão foi construída entre 1888 e 1889 até Uberaba, tendo chegado em 1895 a Uberabinha (Uberlândia) e 1896 a Araguari. Continuação da linha do Rio Grande a partir da estação de Jaguara, às margens do rio Grande e já em território mineiro, a idéia da Mogiana era alcançar Catalão, em Goiás (daí o nome) e dali seguir para Belém do Pará, coisa que nunca aconteceu. Na verdade, a E. F. de Goiás acabou por construir esse trecho, chegando até Goiânia e Brasília. Em 1915, o ramal de Igarapava foi prolongado para além de Igarapava de forma a alcançar a linha do Catalão um pouco antes de Uberaba, em Rodolfo Paixão. A nova linha provou ser mais econômica do que o trecho da linha do Catalão entre o rio Grande e Uberaba, trecho este que foi abandonado definitivamente em 1976, depois de ser separado da linha do Rio Grande em 1970 por causa da construção da represa de Jaguara. O trecho a partir de Uberaba foi, então, incorporado ao ramal de Igarapava e, em 1979, totalmente retificado a partir de Ribeirão Preto até Araguari. Trens de passageiros percorreram o trecho até 1979 e depois o trecho retificado até 1997, quando foram suprimidos, já pela Fepasa.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Giló foi inaugurada em 1930. Em 25/06/1968, a estação foi fechada e transformada em parada. Não havia mais nenhuma referência a ela em 1986. Segundo Giselle Mattos, de Uberlândia, MG, a estação, desativada em 1970 com a

ACIMA: Trem da Mogiana na estação de Giló, foto sem data (Acervo Vanderley Zago)
retificação da linha na região, foi "engolida" pela área urbana nova de Uberlândia e teria desaparecido. Já Roberto Fonseca Dias encontrou o antigo prédio da estação em 2006.
(Fontes: Vanderley Zago; Giselle Mattos; Roberto Fonseca Dias; Cia. Mogiana: relatórios anuais, 1900-69; Cia. Mogiana: relação oficial de estações, 1938; Fepasa: relatório de Instalações Fixas, 1986; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

A estação de Giló, descaracterizada, em 10/2006. Foto Roberto Fonseca Dias

A estação de Giló, descaracterizada, em 10/2006. Foto Roberto Fonseca Dias
 
     
     
Atualização: 12.05.2012
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.