A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Tupi
Parada Boa Vista
Taquaral
...

ramal de Piracicaba-1935
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
 
Cia. Paulista de Estradas de Ferro (1925-1971)
Fepasa (1971-1998)
PARADA BOA VISTA
Município de Piracicaba, SP
Ramal de Piracicaba - km 110,000   SP-3610
    Inauguração: 04.1925
Uso atual: desconhecido   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1925?
 
HISTORICO DA LINHA: Embora idealizado desde o fim do século XIX para ligar Limeira a Piracicaba, somente em 1916 o ramal de Piracicaba começou a ser construído pela Cia. Paulista, mas saindo de Recanto, estaçãozinha logo após Nova Odessa. Em 1917 chegou a Santa Barbara para aí estacionar até 1922, quando se o prolongou até a estação terminal de Piracicaba Paulista. O ramal tinha bitola larga e não se ligava com o ramal do mesmo nome, da Sorocabana, cruzando-se na entrada da cidade em desnível. Em 1922, tencionava-se o prolongamento até Bauru, idéia abandonada em 1925 por causa das dificuldades das serras no caminho. Apesar disso, em 1969 voltou a se falar na ligação Piracicaba-Torrinha, que também não saiu. Em 20 de fevereiro de 1977, o tráfego de passageiros foi suprimido, e nos anos 90, o ramal foi abandonado. Os trilhos estão lá até hoje e a concessionária Ferroban estuda uma possível reativação dos cargueiros pela linha, hoje coberta pelo mato.
 
A ESTAÇÃO: A parada - sem nome - foi aberta em 1925. Encontrei referências a esta parada, a qual dei o nome de Boa Vista simplesmente porque era próxima à fazenda do mesmo nome, no ramal de Piracicaba da Cia. Paulista. Sud Mennucci, em seu livro de 1934, escreve sobre ela: "Entre Taquaral e Tupi, duas estações da estrada de ferro da Companhia Paulista, a linha passa, nas proximidades do quilômetro 170 (nota do autor deste site: o km é 110, aparentando ser erro de grafia no livro), em frente a duas

TRENS - Os trens de passageiros pararam nesta parada de 1925 até data indefinida. Os guias de horários jamais acusaram esta parada. Na foto à esquerda, o trem do ramal está ainda no pátio de Nova Odessa, de onde todos partiam, puxados geralmente por uma U-9B. Clique sobre a foto para ver mais detalhes.
propriedades agrícolas: a fazenda Bela Vista, de um lado, e a fazenda Boa Vista, do outro. Nessas duas propriedades existiam cerca de setenta crianças em idade escolar, impedidas, pela distância de suas moradas, que variava de cinco a sete quilômetros, de freqüentar as aulas tanto do Grupo Escolar de Taquaral, quanto das de Tupi. Trazido o fato ao meu conhecimento pelo Diretor do Grupo Escolar desta última localidade, oficiei incontinenti à direção da Companhia Paulista, expondo-lhe a situação e, apelando para o tradicional espírito de boa vontade que aquela poderosíssima empresa sempre revelou em favor da cultura paulista, pedia-lhe que em favor da cultura paulista, pedia-lhe que determinasse a parada dos trens no local, afim de apanhar, pela manhã e à tarde para conduzi-las a seus lares. Três dias depois, a mais bem organizada estrada de ferro da América do Sul, glória de São Paulo, comunicava-me que o pedido estava atendido. E não se contentou em fazer parar os trens. Mandou construir uma plataforma para que as crianças tivessem facilidade de atingir os vagões. E logo depois fez construir um abrigo para protegê-las contra as chuvas e contra o sol. E, caso curioso, a parada não consta das publicações oficiais da Companhia. É que ela só existe para as crianças. E o trem não pára na Boa Vista nem nos domingos, nem nos dias feriados nem nas férias. É uma parada para uso exclusivo dos alunos do Grupo Escolar de Tupi". Realmente, Sud foi Diretor Regional de Ensino em Piracicaba, de janeiro de 1922 a março de 1925. A parada abriu, segundo a outra literatura (Guia Geral de 1960) em que encontrei referência a ela, com o nome simplesmante de "Parada", dando a data de inaugração e a sua quilometragem, dados citados acima, em abril. Faz sentido. Ele, como Sud, não cita nome à parada. Será que ainda existe alguma coisa desta parada hoje, no já longínquo ano de 2006?
(Fontes: Sud Mennucci: Aspectos Piracicabanos do Ensino Rural, 1934; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     
     
Atualização: 10.10.2010
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.