A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Tremembé
Pindamonhangaba
Curuputuba
...
Saída para a E. F. Campos do Jordão: Pindamonhangaba-EFCJ
...

ram. S. Paulo EFCB-1950
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2011
...
 
E. F. do Norte (1877-1890)
E. F. Central do Brasil (1890-1975)
RFFSA (1975-1996)
PINDAMONHANGABA
Município de Pindamonhangaba, SP
Ramal de São Paulo - km 325,961   SP-2696
Altitude: 554 m   Inauguração: 18.01.1877
Uso atual: desconhecido em 2016   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1921
 
 
HISTORICO DA LINHA: Em 1869, foi constituída por fazendeiros do Vale do Paraíba a E. F. do Norte (ou E. F. São Paulo-Rio), que abriu o primeiro trecho, saindo da linha da SPR no Brás, em São Paulo, e chegando até a Penha. Em 12/05/1877, chegou a Cachoeira (Paulista), onde, com bitola métrica, encontrou-se com a E. F. Dom Pedro II, que vinha do Rio de Janeiro e pertencia ao Governo Imperial, constituída em 1855 e com o ramal, que saía do tronco em Barra do Piraí, Província do Rio, atingindo Cachoeira no terminal navegável dois anos antes e com bitola larga (1,60m). A inauguração oficial do encontro entre as duas ferrovias se deu em 8/7/1877, com festas. As cidades da linha se desenvolveram, e as que eram prósperas e ficaram fora dela viraram as "Cidades Mortas"... O custo da baldeação em Cachoeira era alto, onerando os fretes e foi uma das causas da decadência da produção de café no Vale do Paraíba. Em 1889, com a queda do Império, a E. F. D. Pedro II passou a se chamar E. F. Central do Brasil, que, em 1896, incorporou a já falida E. F. do Norte, com o propósito de alargar a bitola e unificar as 2 linhas. O primeiro trecho ficou pronto em 1901 (Cacheoira-Taubaté) e o trecho todo em 1908. Em 1957 a Central foi incorporada pela RFFSA. O trecho entre Mogi e São José dos Campos foi abandonado no fim dos anos 1980, pois a construção da variante do Parateí, mais ao norte, foi aos poucos provando ser mais eficiente. Em 31 de outubro de 1998, o transporte de passageiros entre o Rio e São Paulo foi desativado, com o fim do Trem de Prata, mesmo ano em que a MRS passou a ser a concessionária da linha. O transporte de subúrbios, existente desde 1914 no ramal, continua hoje entre o Brás e Estudantes, em Mogi e no trecho D. Pedro II-Japeri, no RJ.
 

A ESTAÇÃO: Pindamonhangaba é uma das estações da linha original, aberta pela E. F. São Paulo-Rio, em 1877.

Dela, a partir de 1916 passou a sair a E. F. Campos de Jordão, que a ligava à cidade de Campos de Jordão.

Em 3 de julho de 1922, os aviadores portugueses Gago Coutinho e Sacadura Cabral vieram do Rio para São Paulo e, em princípio, a comitiva não tinha parada prevista para Pindamonhangaba. O relato a seguir mostrava que "o trem especial que conduzia os bravos aviadores e sua comitiva não tinha parada marcada para esta cidade. O povo, porém, postou-se na linha impedindo a sua passagem com bandeiras vermelhas. O comboio parou, então, recebendo os heróicos aviadores estrondosa manifestação por parte da enorme massa popular que enchia a gare e uma grande extensão da linha ferrea. A estação estava toda ornamentada, tocando por occasião da chegada do especial duas bandas de musica. Saudando os illustres viajantes, falou o dr. Alfredo Machado que pronunciou o seguinte discurso: (...) Após serem erguidos enthusiasticos e calorosos vivas, o comboio poz-se novamente em movimento." (da Revista Portugal-Brasil, A Hora Gloriosa da Raça, ed. Monteiro Lobato e Cia, de 1922).

É Marco Giffoni quem conta: "Em Pinda, dizem que toda aquela área que compreende a estação e a escola Alfredo Pujol era um cemitério. Certa vez li uma crônica sobre a cidade, em que o Barão Homem de Mello, na época da construção da E. F. do Norte, saiu para procurar um local adequado para a estação e ao se deparar com aquele cemitério, fincou a bengala no chão e disse: "vamos limpar tudo e fazer o prédio aqui". O pessoal da cidade, supersticioso, ficou desgostoso com a escolha, mas tiveram de aceitar..." Essa estação, a original, foi demolida quando da construção do prédio atual, no mesmo local dela, em 1921.

Em 1971, a saída para Campos de Jordão passou a ser feita por uma estação própria para isso, alguns metros à frente na linha; a estação de Pindamonhangaba ainda atendeu passageiros por mais alguns anos, até que nos anos 1980 isso acabou.

Em 1999, ela abrigava a sede de uma ONG e tinha uma sala ainda para um operador de sinalização da MRS, empresa que detém a concessão da linha da antiga Central.

ACIMA: Estação original de Pidamonhangaba, c. 1910 (Cartão postal colorizado).

ACIMA e ABAIXO: "O SINISTRO DE PINDAMONHANGABA EM 1927 - A fatalidade pesou mais uma vez sobre a E. F. Central do Brasil, verificando-se há poucos dias um grande desastre nas proximidades de Pindamonhangaba, antes do kilometro 325. Da composição do trem paulista tombaram, espatifando-se, o tender, o carro-correio, dois wagons de segunda classe e o do chefe do trem. Houve um morto e vários feridos no desastre. As nossas gravuras mostram: 1 - a casa do Sr. Cembranelli, a dez metros da linha, a qual ruiu pelo abalroamento da composição. 2 - Eloqüente aspecto do estado em que ficaram os carros. 3 - O guindaste funcionando sobre os destroços, horas depois do sinistro. 4 - O estado em que ficou o carro do correio" (texto e fotos da Revista da Semana, 19/02/1927).



ACIMA: Reprodução de foto e legenda da Revista do DAE, de São Paulo, edição de abril de 1959 (Revista D. A. E. - Departamento de Águas e Esgotos de São Paulo, 4/1959).

(Fotos: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Adalberto Benitez; Marco Giffoni; Nelson Correa; Revista do DAE, 1959; www.pindasp.cjb.net; Max Vasconcellos: Vias Brasileiras de Communicação, 1928; Revista da Semana, 1927; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)

     

A estação original de Pindamonhangaba, foto sem data; foto www.pindasp.cjb.net

Estação de Pindamonhangaba, em 1928. Foto do livro de Max Vasconcellos, Vias Brasileiras de Communicação, 1928

A estação em 1988. Foto Adalberto Benitez

Fachada da estação de Pindamonhangaba, em 14/01/1999. Foto Ralph M. Giesbrecht

Fachada da estação de Pindamonhangaba, em 14/01/1999. Foto Ralph M. Giesbrecht

Ao fundo à esquerda, a estação, em 14/01/1999. Do outro lado da linha, à direita na foto, o armazém que se afirma ser o prédio da estação antiga. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 07/2005. Foto Nelson Correa

A estação em 2/2010. Foto Marco Giffoni
 
     
Atualização: 08.12.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.