...
Porto de Cima
Engenheiro Lange
Marumbi
...

IBGE - 1960
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2002
...
 
E. F. Paraná (1885-1942)
Rede de Viação Paraná-Santa Catarina (1942-1975)
RFFSA (1975-1996)
ENGENHEIRO LANGE
(antiga VOLTA GRANDE)
Município de Morretes, PR
linha Curitiba-Paranaguá - km 55,900 (1936)   PR-0383
Altitude: 372,958 m   Inauguração: 05.02.1885
Uso atual: abandonada (2015)   com trilhos
Data de abertura do prédio atual: 1935
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha unindo Curitiba a Paranaguá, a mais antiga do Estado, foi aberta pela E. F. Paraná de Paranaguá a Morretes em 1883, chegando a Curitiba em fevereiro ded 1885. Durante seus 120 anos de existência ela pouco mudou, apenas dentro de Curitiba e na mudança de um ou outro túnel na serra. É considerada um dos marcos da engenharia ferroviária nacional, projetada por André Rebouças e construída por Teixeira Soares, depois de firmas estrangeiras recusarem a obra devido à dificuldade do trecho da serra, entre Morretes e Roça Nova. É também uma das poucas linhas que continua ter trens de passageiros, embora de forma turística apenas, desde os anos 1990, hoje explorado por uma concessionária privada, a Serra Verde. Em 1942, a E. F. Paraná foi englobada pela R. V. Paraná-Santa Catarina, e esta, em 1975, transformada em uma divisão da RFFSA. Em 1996, o trecho passou a ser operado pela ALL, que obteve a concessão da antiga RVPSC.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Volta Grande foi inaugurada em 1885. Em relatórios fiscais da construção, que consultamos, não figura a antiga denominação de Volta Grande, nem mesmo como parada técnica. O nome Desvio de Volta Grande começa a aparecer em publicações do fim do século passado, coincidindo com o ingresso do engenheiro Lange nos quadros da ferrovia. Sendo assim, não existiria base documental para colocar a inauguração no ano de 1885, mas alguns pesquisadores o fizeram. Ao contrário, em 1904, ali existiam apenas um rancho para depósito de material da via permanente, um rancho da ferraria e duas casas de turma, nada mais.

Em 1925 (ver caixa abaixo), a estação passou a se chamar Engenheiro Lange. O engenheiro Rudolph Lange era um técnico dos mais abalizados, foi por muitos anos chefe da Via Permanente e responsável pelos projetos de importantes obras da E. F. do Paraná e mesmo particulares, entre as quais, a reforma da estação de Curitiba, das de Paranaguá e Antonina e a sede da Sociedade Concórdia de Curitiba.

Em 1935, o antigo prédio de madeira foi desmanchado e substituído por um de alvenaria, que se pode ver na primeira foto abaixo. Durou pouco. Em meados dos anos 1940, foi substituído pelo prédio.

Depois da desativação dos trens de passageiros regulares da RFFSA, a estação esteve abandonada, mas no final de 2005 foi restaurada, se bem que apenas externamente, pela ALL. "Mas, por dentro, há algumas partes sem assoalho e com umidade nas paredes" (Julio Carone, 04/2006).

ACIMA: Vista da estação antiga de Engenheiro Lange, ainda com o nome de Volta Grande, provavelmente no início dos anos 1930 (Acervo João Pires Barbosa Filho). ABAIXO: Na frente da estação de Engenheiro Lange, em 1968, um par de locos G-12 da Rede de Viação Paraná-Santa Catarina (Autor desconhecido, acervo Paulo Stradiotto).





1913
AO LADO: Modificações nos pátios das estações da linha em 1913 (O Estado de S. Paulo, 8/6/1913).



1925
AO LADO: Autorização para mudança de nome da estação (O Estado de S. Paulo, 21/5/1925).

ACIMA: Pausa na estação de Engenheiro Lange em 1935 (Foto Arthur Wischral).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Arthur Wischral; Júlio Carone; Paulo Stradiotto; João Pires Barbosa Filho; Dirceu Cavalcanti; Júlio Carone; O Estado de S. Paulo, 1913 e 1925; RVPSC: relatórios anuais, 1920-1956;IBGE)
     

A então novíssima estação de Engenheiro Lange, que substituiu a antiga em madeira, em foto de 1936. Duraria pouco. Foto do relatório da RVPSC de 1937

A estação, já em outro prédio, anos 1940. Notar a falta de dístico. Autor desconhecido

Estação em 1984, lado da fachada. Foto Dirceu C. Cavalcanti

Vitral da estação em 1984. Foto Dirceu C. Cavalcanti

Caixa d'água da estação em 1984. Foto Dirceu C. Cavalcanti

A estação recém reformada, em 12/01/2006. Foto Julio Carone
     
     
Atualização: 09.12.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.