A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Adolfo Konder
Caçador-nova
Engenheiro Leite Ribeiro
...

Itararé-Uruguai, SC - 1965
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2004
...
 
Rede de Viação Paraná-Santa Catarina (1946-1975)
RFFSA (1975-1996)
CAÇADOR-NOVA
Município de Caçador, SC
linha Itararé-Uruguai - km 644,119 (1942)   SC-0450
Altitude: 887,628 m   Inauguração: 1946
Uso atual: centro cultural (2008)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1946
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Itararé-Uruguai, a linha-tronco da RVPSC, teve a sua construção iniciada em 1896 e o seu primeiro trecho aberto em 1900, entre Piraí do Sul e Rebouças, entroncando-se em Ponta Grossa com a E. F. Paraná. Em 1909 já se entroncava em Itararé, seu quilômetro zero, em São Paulo, com o ramal de Itararé, da Sorocabana. Ao sul, atingiu União da Vitória em 1905 e Marcelino Ramos, no Rio Grande do Sul, divisa com Santa Catarina, em 1910. Trens de passageiros, inclusive o famoso Trem Internacional São Paulo-Montevideo, este entre 1943 e 1954, passaram anos por sua linha. Os últimos trens de passageiros, já trens mistos, passaram na região de Ponta Grossa em 1983. Em 1994, o trecho Itararé-Jaguariaíva foi erradicado. Em 1995, o trecho Engenheiro Gutierrez-Porto União também o foi. O trecho Porto União-Marcelino Ramos somente é utilizado hoje eventualmente por trens turísticos de periodicidade irregular e trens de capina da ALL. O trecho Jaguariaíva-Eng. Gutierrez ainda tem movimento de cargueiros da ALL.
 
HISTÓRICO DA ESTAÇÃO: A estação de Caçador-nova foi inaugurada em alvenaria em 1946, para substituir a antiga estação de Rio Caçador, em madeira, destruída por um incêndio no ano de 1941. O jornal Diário do Paraná do dia 1/2/1946 deu a notícia de que a caravana que iria inaugurar o novo prédio chegou de trem à estação às 14 horas da tarde num dia da última semana de janeiro desse ano - a data exata não foi especificada. Nesse mesmo dia inauguraou-se a variante da serra de São João. Durante o período entre o incêndio e a nova estação de 1946, supõe-se ter existido uma estação provisória no pátio. Já a estação "nova", depois de desativada como estação, funcionou como bordel e em 2004 estava fechada e abandonada. Porém,

ACIMA: Vista aérea da estação de Caçador-nova, no centro-direita da foto. No canto inferior direito, a réplica da antiga estação de madeira, a original, de Rio Caçador, destruída por um incêndio em 1941. O pátio não tem mais desvios fora a linha principal, mas dá para se notar claramente o antigo triângulo, bem à frente da estação. O rio que aparece é o histórico rio do Peixe, que um dia serviu de divisa para o Paraná e Santa Catarina, na época do Contestado (à direita era catarinense, à esquerda era paranaense) A linha segue para o sul quando desaparece À direita da foto (Foto do site www.cacador.sc.gov.br). ABAIXO: A antiga bilheteria ainda está intacta (Foto Leandro Chiarello de Souza, 2007).

depois de sete anos, eis que, em 06/05/2004, aparece um trem para capina química da ALL vindo de Mafra e Porto União, para recuperar a linha. O mesmo trem passa por ali a cada ano, uma ou duas vezes. Em

TRENS - De acordo com os guias de horários e fontes diversas, trens de passageiros pararam nesta estação de 1946 a 1983. Veja aqui horários em 1948 (Guias Levi).

ACIMA: Estação de Caçador e a cidade em 1969. Notar a diferença em relação à fotografia mais acima, que mostra a cidade já com diversos prédios altos de apartamentos e escritórios, além de ver o triângulo de reversão cheio de vagões (Autor desconhecido).
2008,
a estação estava restaurada. Dentro, a velha bilheteria de madeira e o símbolo da RVPSC gravado no vidro permanecem intactos. (Veja também CAÇADOR)
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Nilson Rodrigues; Leandro Chiarello de Souza; ABPF-PR; Diário do Paraná, 1936; RVPSC: Horário dos Trens de Passageiros e Cargas, 1936; RVPSC: Relatórios anuais, 1920-60; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-79; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Caçador-nova, na época da inauguração em 1942. Foto dos relatórios da RVPSC

Armazém de mercadorias, em 1942. Foto dos relatórios da RVPSC

A estação de Caçador, em 1954. Acervo Nilson Rodrigues

A estação, nos anos 1990. Acervo da ABPF-Paraná

A estação e a locomotiva ainda ativos, em 1997. Foto Nilson Rodrigues

Um dos últimos trens que passaram pela estação, na campanha de Espiridião Amin para Governador em 1998. Foto cedida por Nilson Rodrigues

O trem de capina química passa pela estação depois de seis anos sem uma composição. Foto Nilson Rodrigues em 06/05/2004

     
Atualização: 17.10.2015
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.