A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Estações da linha
...
Folha Larga
Carmo da Mata
Gonçalves Ferreira
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Oeste de Minas (1890-1931)
Rede Mineira de Viação (1931-1965)
V. F. Centro-Oeste (1965-1975)
RFFSA (1975-1996)
CARMO DA MATA
Município de Carmo da Mata, MG
Linha do Paraopeba-km 296.387(1960)   MG-0128
Altitude: 749 m   Inauguração: 01.07.1890
Uso atual: centro cultural (2016)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Estrada de Ferro Oeste de Minas (EFOM) foi aberta em 1880, ligando com bitola de 0,76 cm as estações de Sitio (Antonio Carlos) e Barroso. Mais tarde foi prolongada até São João Del Rey (1881), atingindo Aureliano Mourão em 1887, onde havia uma bifurcação, com uma linha chegando a Lavras em 1888 e a principal seguindo para o norte atingindo finalmente Barra do Paraopeba em 1894. Dela saíam diversos e pequenos ramais. A linha foi extinta em pedaços, tendo sido o primeiro em 1960 (Pompeu-Barra) e o último, em 1984 (Antonio Carlos-Aureliano), com exceção do trecho S.J. Del Rey-Tiradentes que e conserva em atividade até hoje. Também se conserva o trecho Aureliano-Divinópolis, ampliado para bitola métrica em 1960, ligando hoje Lavras a Belo Horizonte.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Carmo da Mata foi inaugurada em 1890. A partir dos anos 1960, com a ampliação de bitola para métrica no trecho Aureliano-Divinópolis, a estação passou a receber os trens diretos Lavras-Divinópolis. "Supervisionei essa estação final dos anos 1980. Tinha um carregamento de granito para exportação por Angra dos Reis. Depois paralisou e ficou do jeito que está. Pena, depois de grande investimento para o alargamento!" (Ely Marques, 2/12/2016). A linha está ativa até hoje para trens cargueiros da FCA. Em 2016, a estação era um centro cultural e o seu piso interno (piso hidráulico) ainda conservava o nome da estação escrito nele. Com dois tt.
(Fontes: Décio Marques; Ely Marques; Bruno Nascimento Campos; Romulo Favero; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guia Levi, 1932-80)
     

A estação em 1922. Foto do livro "Estrada de Ferro Oeste de Minas - Trabalho Historico-Descriptivo" de Mucio Jansen Vaz (1922), cedida por Bruno N. Campos

A estação em 2003. Foto Décio Marques

A estação em 09/2005. Foto Bruno N. Campos

Piso interno da estação, com o seu nome escrito, em 09/2005. Foto Bruno N. Campos

A estação em 29/08/2006. Foto Décio Marques

A estação em 02/2016. Foto Romulo Favero

A estação em 02/2016. Foto Romulo Favero
     
Atualização: 13.02.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.