A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Carlos Prates
Belo Horizonte-RMV
Belo Horizonte (Central)
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2004
...
 
E. F. Oeste de Minas (1920-1931)
Rede Mineira de Viação (1931 -1965)
V. F. Centro-Oeste (1965-1975)
RFFSA (1975-1996)
BELO HORIZONTE-RMV
Município de Belo Horizonte, MG
Linha Belo Horizonte-Garças - km 0   MG-0118
Altitude: 836 m   Inauguração: 03.10.1920
Uso atual: museu   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1920
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Belo Horizonte-Garças de Minas foi aberta entre 1911 e 1916 pela E. F. Oeste de Minas, ligando a capital a Garças, na época parte da E. F. Goiaz e situada na zona de mineração mineira, próxima a Goiás. Somente em 1920 foi construída a estação prórpia da EFOM na capital. A linha funciona até hoje para cargueiros, tendo sido na década de 1970 o seu início na capital fundido com a Linha do Paraopeba, da Central do Brasil. O seu trecho na região metropolitana de Belo Horizonte recebeu trens de subúrbio por muitos anos, e a partir dos anos 1990 passou a ter a linha do metrô acompanhando de perto a sua linha, que ficou somente para movimento dos trens cargueiros.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Belo Horizonte, da antiga RMV, foi contruída pela E. F. Oeste de Minas antes de 1920 (data que consta nos relatórios oficiais). A linha da EFOM ligando Belo Horizonte a Carmo do Cajuru foi aberta em 1911, e depois prolongada até Garças em 1916. Teria sido a estação original inaugurada em 1911? Em 1920, foi entregue o prédio atual, que fica em frente à estação da Central do Brasil. Em 1931, passou a atender a Rede Mineira de Viação. Hoje, entre essas duas estações, ficam as plataformas da estação central do metrô de

ACIMA: As estações de Belo Horizonte, frente a frente, em foto provavelmente do final dos anos 1980. Em primeiro plano, a estação da antiga RMV; ao fundo, à direita, a estação da Central do Brasil. No meio, a gare, com vagões de carga à mostra. Ao fundo, a Cidade original (Autor desconhecido). ABAIXO: O pátio que aparece em primeiro plano é da RMV. ver também o girador em primeiro plano (Photo Nunes, data desconhecida).
Belo Horizonte. "No dia 15 de dezembro de 2005 foi inaugurado o Museu de Artes e Ofícios, que ocupa ambas as estações (Central e RMV), com entrada apenas pela Praça Rui Barbosa. Na Estação da Central do Brasil, está localizado o o Pavilhão A, e na da Rede Mineira de Viação o do Pavilhão B. A ligação entre os dois prédios

ACIMA: Trem da RMV cruza ruas no centro de Belo Horizonte antes da reforma das linhas da RMV e da Central do Brasil nos anos 1960 (Foto de revista desconhecida). ABAIXO: Distico existente ainda hoje no fronrispício da estação da RMV em Belo Hrizonte (Foto Luke em 2013).
da exposição é feita por uma antiga passarela subterrânea da RFFSA, que recebeu um novo layout por parte dos expositores. Outra passarela subterrânea continua ativa, mas como acesso dos usuários do Metrô às Ruas Sapucaí, Tapuias e Tabaiares, defronte ao prédio da RMV. Desta forma, pode-se dizer que a Estação Belo Horizonte da RMV não está mais fechada, sendo utilizada como museu, embora não se tenha acesso à mesma pela sua frente, na Rua Sapucaí
" (Rafael Asquini, 01/2006).
(Fontes: Pedro Paulo Rezende; Rafael Asquini; Flavio Lage; Luke; Bruno N. Campos; Jorge A. Ferreira; Mucio Jansen Vaz: Estrada de Ferro Oeste de Minas - Trabalho Historico-Descriptivo, 1922; Revista Illustrada, 1922)
     

A estação original da EFOM. Foto de antes de 1920. Foto do livro "Estrada de Ferro Oeste de Minas - Trabalho Historico-Descriptivo" de Mucio Jansen Vaz (1922), cedida por Bruno N. Campos

A estação em 1922. Foto da Revista Ilustrada

A estação em
26/03/1995. Foto Flávio Lage

A estação em 09/2001. Foto Jorge A. Ferreira

Fachada da estação, em 01/2006. Foto Rafael Asquini
 
     
Atualização: 15.12.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.