A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
RMV - Linha-tronco
...
Carlos Euler
Augusto Pestana
Santo Antonio
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Oeste de Minas (1915-1931)
Rede Mineira de Viação (1931-1965)
V. F. Centro-Oeste (1965-1975)
RFFSA (1975-1996)
AUGUSTO PESTANA
Município de Liberdade, MG
Linha-Tronco - km 180,942 (1960)   MG-0168
Altitude: 1.260 m   Inauguração: 15.06.1915
Uso atual: fechada (2015)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da RMV foi construída originalmente pela E. F. Oeste de Minas a partir da estação de Ribeirão Vermelho, onde a linha de bitola de 0,76 chegou em 1888. A partir daí, a EFOM iniciou seu projeto de ligar o sul de Goiás a Angra dos Reis, passando por Barra Mansa por bitola métrica: construída em trechos, somente em 1928 a EFOM chegou a Angra dos Reis, nua ponta sul, e no início dos anos 1940 a Goiandira, em Goiás, na ponta norte, e já agora como Rede Mineira de Viação. A linha chegou a ser eletrificada entre Barra Mansa e Ribeirão Vermelho, e transportou passageiros até o início dos anos 1990. Nos anos 1970, o trecho final norte entre Monte Carmelo e Goiandira foi erradicado devido à construção de uma represa no rio Paranaíba, e a linh foi desviada para oeste encontrando Araguari. Hoje (2003) a linha, já não mais eletrificada, é operada pela concessionária FCA.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Augusto Pestana foi inaugurada em 1915 e é o ponto mais alto da linha entre Barra Mansa e Lavras na Serra da Mantiqueira: 1260 m.

A estação fica em curva e dispõe de um triângulo de reversão. Tem duas plataformas, uma em cada lado do prédio e em uma delas a linha já foi arrancada.

Em 2015, a antiga estação já começava a sentir o abandono e a falta de manutenção.

ACIMA: Elétrica da RMV em Augusto Pestana nos anos 1930 (Arquivo Nacional). ABAIXO: A estação de Augusto Pestana em 1990; a locomotiva da RFFSA está junto à plataforma (Foto Selmo Victor Miranda).

AO LADO: Augusto Pestana nasceu em 22 de maio de 1868, no Rio de Janeiro. Pouco depois de formar-se engenheiro, aceitou em 1888 o convite para atuar no Rio Grande do Sul. Foi um dos engenheiros que participou da construção da Estrada de Ferro Uruguaiana-Porto Alegre. Além desse cargo, Augusto Pestana foi um dos fundadores do município de Ijuí, deputado federal pelo Estado de 1918 até sua ida em 1920 para a Viação Férrea, titular da Secretaria de Obras Públicas do Rio Grande do Sul a partir de 1926. Morreu em 29 de maio de 1934, aos 66 anos, já de volta ao Rio. Ele dá nome também ao município de Augusto Pestana, criado em 1965 (Cyro Chagas Pestana, 12/2011).

ACIMA: Nas paredes da estação, as marcas oficial da parada (Foto Marcos Antonio Souza em julho de 2012).

(Fontes: Jorge A. Ferreira; Fernando Marietan; Marcos Antônio Souza; Cyro Chagas Pestana; Gil R. Tichauer; Selmo Victor Miranda; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

A estação em 02/2002. Foto Jorge A. Ferreira

Pátio da estação em 02/2002. Foto Jorge A. Ferreira

Pátio da estação em 02/2002. Foto Jorge A. Ferreira

A estação em 09/2003. Foto Gil R. Tichauer

Oito anos depois, em 8/2011, a estação pouco se alterou. Foto Gil R. Tichauer

A estação em 2015. Foto Fernando Marietan
     
Atualização: 23.02.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.