A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Estações da linha
...
Carrancas
Paulo Freitas
Itumirim
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Oeste de Minas (1898-1931)
Rede Mineira de Viação (1931-1966)
V. F. Centro-Oeste (1966-1975)
RFFSA (1975-1997)
PAULO FREITAS
Município de Ingaí, MG
Linha-Tronco - km 339,912 (1960)   MG-3199
Altitude: 860 m   Inauguração: 06.06.1898
Uso atual: moradia   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da RMV foi construída originalmente pela E. F. Oeste de Minas a partir da estação de Ribeirão Vermelho, onde a linha de bitola de 0,76 chegou em 1888. A partir daí, a EFOM iniciou seu projeto de ligar o sul de Goiás a Angra dos Reis, passando por Barra Mansa por bitola métrica: construída em trechos, somente em 1928 a EFOM chegou a Angra dos Reis, na ponta sul, e no início dos anos 1940 a Goiandira, em Goiás, na ponta norte, e já agora como Rede Mineira de Viação. A linha chegou a ser eletrificada entre Barra Mansa e Ribeirão Vermelho, e transportou passageiros até o início dos anos 1990. Nos anos 1970, o trecho final norte entre Monte Carmelo e Goiandira foi erradicado devido à construção de uma represa no rio Paranaíba, e a linha foi desviada para oeste encontrando Araguari. Hoje a linha, já não mais eletrificada, é operada pela concessionária FCA.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Paulo Freitas foi aberta em 1898. "A estação de Paulo Freitas fica aproximadamente a 15 km da cidade de Ingaí. Apesar de existirem algumas fazendas na região, o local é um pouco isolado. Próximo da estação pude observar uma igreja e um grupo escolar. A estação em si parece ter sido modificada recentemente,e seu uso é o de moradia: notei uma pequena

ACIMA: Mapa do município de Lavras, como era em 1930 (CLIQUE NA FIGURA PARA AMPLIAR). A estação de Paula Freitas aparece no centro do mapa do município. Notar as linhas existentes EM VERMELHO: do sul para noroeste, a linha-tronco da então EFOM; no norte, seguindo de Ribeirão Vermelho para o leste, a bitolinha de 60 cm; de Lavras para sudoeste, a ligação com Três Corações. Notar que Lavras ainda englobava diversas estações e distritos que hoje são independentes, como Ribeirão Vermelho, Carrancas e outros (Autor desconhecido).

hortinha e uma antena parabólica no quintal da estação. Seu estado de conservação parece razoável, mas a placa indicando seu nome, além de ser de lata, está quase apagada. Pude fotografar neste dia um cargueiro de minério da FCA passando pela estação com locomotivas da EFVM atrelados à composição
" (Fábio Libânio, 01/2007). A estação está bem descaracterizada.
(Fontes: Fábio Libânio, 2007; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-1980; )
     

A estação em 19/01/2007. Foto Fábio Libânio

A estação em 19/01/2007. Foto Fábio Libânio

A estação tendo a locomotiva da FCA passando à sua frente, em 19/01/2007. Foto Fábio Libânio
 
     
Atualização: 15.09.2012
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.