A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Navegantes
Diretor Pestana
Standard
...
Mapa das linhas em 1940
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2003
...
 
The Porto Alegre and New Hamburg Brazilian Ry. (n/d-1905)
Cie. Auxiliaire des Chemins de Fer au Brésil (1905-1920)
V. F. Rio Grande do Sul (1920-1975)
RFFSA (1975-1996)
DIRETOR PESTANA
Município de Porto Alegre, RS
Linha Porto Alegre-Uruguaiana - km 852,842 (1960)
  RS-0696
Altitude: 4,919 m   Inauguração: 14.04.1874
Uso atual: depósito   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Porto Alegre-Caxias foi aberta no trecho entre a Capital e São Leopoldo em 1874, como a primeira ferrovia do Estado. Em 1876 foi prolongada até a estação de Novo Hamburgo. Em 1905, a Cie. Auxiliaire assumiu a linha. Apenas em 1909 a linha teve continuação, partindo de Rio dos Sinos, 7 km antes de Novo Hamburgo e chegando até Carlos Barbosa, e, no ano seguinte, até Caxias (Caxias do Sul). Em 1920 a linha foi assumida pela VFRGS. Foi desativada nos anos 1980; o trecho até São Leopoldo foi retificado e serve hoje ao sistema Trensurb da Grande Porto Alegre (trens metropolitanos); entre Rio dos Sinos e Montenegro, a linha foi erradicada em 1963, substituída por uma variante; para a frente, existem trilhos ainda em alguns pedaços, mas oficialmente a ferrovia a partir de Montenegro foi extinta em 1994 pela RFFSA.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Gravataí foi inaugurada em 1874 e recebeu o nome aparentemente devido à sua proximidade com o rio do mesmo nome.

Em 20/12/1934, passou a se chamar Diretor Pestana, ou Diretor Augusto Pestana, homenageando um dos diretores da V. F. R. G. S..

Em 1938, passou a ser o ponto de bifurcação entre as linhas da Porto Alegre-Caxias do Sul, a original de 1874, e a variante Diretor Pestana-Barreto, que diminuiu a distância de Porto Alegre ao rio Taquari em 50 quilômetros, tornando, agora sim, viável, a chegada de passageiros à Capital, por trem, vindos do interior. Até aí, segundo relatos, mesmo depois de 1911, quando a linha de Uruguaiana foi ligada à de Caxias do Sul em Montenegro, com uma volta tão grande que muitos continuavam a fazer o que faziam desde 1874: desciam do trem no rio Taquari e tomavam o vapor para Porto Alegre.

Em 15/2/1954, já se pensando na remodelação da estação de Porto Alegre, que estando no centro da cidade já causava problemas de acesso, iniciaram-se as obras da estação provisória de Diretor Pestana, visando desviar o embarque dos trens para o interior para esse local. Não consegui encontrar a continuidade disto, mas a partir de 1984, realmente esses trens passaram a sair daqui (veja mais abaixo no texto).

A estação de Diretor Pestana tem um pátio muito grande, onde, mesmo após o abandono da linha, continua, em meio a casas abandonadas e outras ainda habitadas por famílias, a servir de pátio de embarque e desembarque de madeiras. Na prática, a estação (cujo prédio de passageiros já parece ter sido demolido, pois não consegui achá-lo de jeito nenhum em meio ao mato e à imensidão do pátio, onde estive em 09/02/2004) já era em 2004 o ponto inicial da linha Porto Alegre-Uruguaiana: ficava atrás da estação Aeroporto, da TRENSURB, e ali praticamente os trilhos acabam.

Dali para a frente, em direção ao porto, os trilhos foram retirados ou estavam enterrados, para somente reaparecerem no porto, na região da Voluntários da Pátria, e sem uso, claro. Para o lado de Canoas, para onde segue a linha, esses trilhos acompanhavam o leito eletrificado da TRENSURB, ao lado esquerdo da linha, cruzando o rio Gravataí em pontes de ferro antigas (as linhas do metropolitano cruzam numa ponte independente, mais alta) e, na altura da antiga estação de Standard, três quilômetros à frente de Diretor Pestana, separavam-se, entrando na variante de 1938, hoje cargueira.

Pouco antes dessa ponte, sai um desvio para o distrito industrial da Capital, e também existe outro logo depois da ponte. Ambos estão hoje abandonados.

Segundo Aloyzio Achutti, num artigo do jornal Zero Hora de 1996, a estação, provavelmente nos anos 1980 e até 1996, passou, quando acabaram os trens de passageiros para Uruguaiana) a ser o ponto inicial dos trens de passageiros, pois a estação
central de Porto Alegre não mais existia.

Essa estação foi construída junto com as da TRENSURB e aparentemente nada mais é que o prolongamento da plataforma da estação de Aeroporto, da TRENSURB. Ela não era mais utilizada em 2003, apenas a de Aeroporto. Nessa época, na cobertura dessa plataforma ainda estava escrito, no concreto, "Estação Diretor Augusto Pestana". De qualquer forma, a desolação em Diretor Pestana, mesmo com locomotivas da ALL ainda manobrando vagões de madeira, era desoladora. Em 2017 o prédio ainda estava de pé.



1958
À ESQUERDA: Acidente com o trem suburbano para São Leopoldo no pátio de Diretor Pestana (Folha da Manhã, 17/7/1958).

ACIMA: Pátio da estação de Diretor Pestana, possivelmente anos 1970 (Autor desconhecido).

ACIMA: O pátio da estação Diretor Pestana, nos anos 1980, Ainda se vêem diversos carros de passageiros, provavelmente todos ainda funcionando nos trens da linha Porto Alegre-Uruguaiana, na época (Foto Alfredo Rodrigues). ABAIXO: Trem de passageiros aguardando saída na estação, em 1990. Na época, Diretor Pestana já era a estação de saída dos trens para o interior (Foto Carlos Roberto de Almeida).



ACIMA: Placa de quilometragem (a partir de Porto Alegre) e altitude (Foto Vitor Hugo Langaro em 10/10/2017). ABAIXO: Interior da eswtação e a escadaria que dava acesso à plataforma (Foto Vitor Hugo Langaro em 10/10/2017).
(Fontes: Ralph Giesbrecht, pesquisa local; Vitor Hugo Langaro; Ronek; Carlos Roberto de Almeida; Alcindo Costa; Alfredo Rodrigues; Revista Ferroviária, 08/2000; J. R. Souza Dias: Caminhos de Ferro do Rio Grande do Sul, 1987; Attila do Amaral: Primórdios do Desenvolvimento do Transporte Ferroviário do Rio Grande do Sul, 1970; Zero Hora, 18/02/1996; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1940-81; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Fachada da estação em frente ao aeroporto nos anos 1970. Foto Ronek

A estação de Diretor Pestana "nova", em 2003, ao lado das linhas da Trensurb. Foto Alcindo Costa

Pátio da antiga estação com locomotiva manobrando, em 09/04/2003. Foto Ralph M. Giesbrecht

Pátio da antiga estação com locomotiva manobrando, em 09/04/2003. Foto Ralph M. Giesbrecht

Plataformas da estação em 10/10/2017. Foto Vitor Hugo Langaro

Plataformas da estação em 10/10/2017. Foto Vitor Hugo Langaro
     
Atualização: 28.01.2018
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.