A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Lassance Cunha
Carazinho
São Bento
...
Mapa da linha - 1940
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
Cie. des Chemins de Fer Sud-Ouest Brésilien (1897-1907)
Cie. Auxiliaire des Chemins de Fer au Brésil (1907-1920)
V. F. Rio Grande do Sul (1920-1975)
RFFSA (1975-1996)
CARAZINHO
Município de Carazinho, RS
Linha Marcelino Ramos-Santa Maria - km 234,143 (1960)   RS-0030
Altitude: 592 m   Inauguração: 15.11.1897
Uso atual: depósito de materiais de construção e moradia (2014)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1937
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha unindo Marcelino Ramos e Santa Maria foi idealizada em 1889 juntamente com todo o trecho entrte Itararé, SP, e Santa Maria, RS, pelo engenheiro Teixeira Soares, visando a ligação ferroviária do Rio de Janeiro e São Paulo com o sul do País e também a colonização de boa parte do percurso, locais ainda virgens. A parte correspondente ao Estado do Rio Grande do Sul acabou sendo construída separadamente do restante do trecho (que seria chamado de linha Itararé-Uruguai) e entregue em 1894 à Cie. Sud Ouest Brésilien, e em 1907 cedida à Cie. Auxiliaire au Brésil. Em 1920, passou para o Governo, formando-se a Viação Férrea do Rio Grande do Sul, que, em 1969, teve as operações absorvidas pela RFFSA. Com parte do trecho desativada em meados dos anos 1990, em 1996 a ALL recebeu a concessão da linha, bem como de todas as outras ainda existentes no Estado. Trens de passageiros circularam até os anos 1980 pela linha.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Carazinho foi inaugurada em 1897 pela Sud Ouest.

Em 1930, a estação foi ponto de reunião de trens e de soldados que se dirigiam para o norte do país para o apoio a Vargas durante a revolução.

Em 1937, o velho e histórico prédio foi posto abaixo e em seu lugar construído um novo, que é o atual.

Funcionou como estação da ALL por algum tempo, mas em 2002 já abrigava um depósito de materiais de construção.

A vila ferroviária, chamada de Vila Itararé, abrigava ainda ex-ferroviários em 2014. "Em Carazinho, atualmente há uma pracinha com brinquedos infantis e um terminal rodoviário no entorno da estação, o que não ocorria em 2007, data da última foto postada em seu site. Se o entorno está mais aprazível, o mesmo não se pode dizer da estação. O local está sendo utilizado por uma empresa de materiais de construção, e como moradia na parte superior. Havia dormentes novos depositados no pátio. Conversei com um ex-funcionário da ALL, que mora na estação, que disse que a linha tem recebido manutenção no trecho Passo Fundo-São Bento, com trânsito de autos de linha e raras composições na época da colheita da soja" (Vitor Hugo Langaro, 4/5/2014).

AO LADO: Dois acidentes ferroviários em Carazinho no mesmo dia, em 21 de setembro de 1938 (O Estado de S. Paulo, 22/9/1938).

ACIMA: O hotel Müller, em frente à estação de Carazinho. Era o único existente na cidade na época e ficava em frente à estação ferroviária local – que, concluída havia 15 anos, já apresentava intenso movimento, embarcando tábuas de pinho para todo o país, inclusive exportando para a Argentina. O Hotel Müller iniciou suas atividades em 1912 – possivelmente, a fotografia representa sua inauguração (Cartão postal; texto - Luís Bissigo). ABAIXO: Trens ainda passam - cargueiros - em Carazinho... a foto é de 2007 (www.alepolvorines. com.ar).

(Fontes: Alvaro Vargas; Vitor Hugo Langaro; Paulo Szabadi; Alfredo Rodrigues; Câmara Municipal de Carazinho; www.alepolvorines.com.ar; Diário Catarinense, 21/07/2002; O Estado de S. Paulo, 1938; IPHAE: Patrimônio Ferroviário do Rio Grande do Sul, 2002; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     


A estação original de Carazinho, por volta de 1920. Acervo da família de Alvaro Vargas


A fachada da estação, c. 2000. Foto do livro Patrimônio Ferroviário do Rio Grande do Sul, IPHAE, p. 186

A estação de Carazinho em 1999. Foto Alfredo Rodrigues

A estação, lado da plataforma, em 11/2003. Foto Paulo Szabadi

A estação em 2007. www.alepolvorines.com.ar

O lado da plataforma está em péssima situação em 2014... Foto Vitor Hugo Langaro

...enquanto a fachada da ex-estação está em melhor estado em 2014. Foto Vitor Hugo Langaro
   
     
Atualização: 15.04.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.