A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Eurico Martellet
Cruz Alta
José Vargas
...
Saída do ramal de Santo Ângelo: Aj. Fog. Medeiros
...

Mapa da linha - 1940
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
Cie. des Chemins de Fer Sud-Ouest Brésilien (1894-1907)
Cie. Auxiliaire des Chemins de Fer au Brésil (1907-1920)
V. F. Rio Grande do Sul (1920-1975)
RFFSA (1975-1996)
CRUZ ALTA
Município de Cruz Alta, RS (veja a cidade)
Linha Marcelino Ramos-Santa Maria - km 372,954 (1960)   RS-2209
Altitude: 468 m   Inauguração: 20.11.1894
Uso atual: estação de transbordo da ALL (2007)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1894
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha unindo Marcelino Ramos e Santa Maria foi idealizada em 1889 juntamente com todo o trecho entrte Itararé, SP, e Santa Maria, RS, pelo engenheiro Teixeira Soares, visando a ligação ferroviária do Rio de Janeiro e São Paulo com o sul do País e também a colonização de boa parte do percurso, locais ainda virgens. A parte correspondente ao Estado do Rio Grande do Sul acabou sendo construída separadamente do restante do trecho (que seria chamado de linha Itararé-Uruguai) e entregue em 1894 à Cie. Sud Ouest Brésilien, e em 1907 cedida à Cie. Auxiliaire au Brésil. Em 1920, passou para o Governo, formando-se a Viação Férrea do Rio Grande do Sul, que, em 1969, teve as operações absorvidas pela RFFSA. Com parte do trecho desativada em meados dos anos 1990, em 1996 a ALL recebeu a concessão da linha, bem como de todas as outras ainda existentes no Estado. Trens de passageiros circularam até os anos 1980 pela linha.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Cruz Alta foi inaugurada pela Sud Ouest em 1894.

Segundo a ABPF e o Arquivo Histórico Municipal de Cruz Alta, seu pátio ferroviário também foi o único a ter AMVs (chaves) elétricos no estado do Rio Grande do Sul. Apesar deste sistema ter sido desativado há muito tempo, sua cabine ainda permanece no pátio. Mesmo depois de ter sido incendiada, vandalizada e saqueada, a cabine elétrica do pátio de Cruz Alta ainda mantém sua estrutura e nos dá uma idéia de como era no passado. A cabine usava um tipo de sistema de nome de nome bloqueio Bertacin, desenvolvido para a E. F. Sorocabana por um engenheiro de nome Heitor Bertacin, e em 1931 foi introduzido pela primeira vez em dez das estações da linha-tronco desta ferrovia, entre elas a de Domingos de Moraes, em São Paulo. Em 1936, foi introduzido no pátio de Cruz Alta.

Em 2007 era considerada hoje uma das mais importantes da ALL. Ali funcionava a estação de transbordo para produtos agrícolas, combustível, cimento e fertilizantes, saindo dali trens diariamente para o porto de Rio Grande. Havia oficinas e também uma rotunda (ainda existiam) no pátio.

Em 2015, a fachada do prédio não estava bem cuidada.


ACIMA: "Novo edifício de alvenaria para o buffet da Viação Férrea junto à estação de Cruz Alta. À esquerda, a antiga construção de madeira em que estava instalado o buffet, e que será demolida". Entendo que esse seria o restaurante da estação (Texto e foto de relatório da VFRGS referente a 1926). ABAIXO: Trem na plataforma de Cruz Alta, talvez anos 1930 (http://cruzaltino.blogspot.com).

Veja a rotunda do pátio de Cruz Alta clicando sobre a fotografia acima


ACIMA: Estação de Cruz Alta em 1905 (O Malho, 12/11/1905).

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros pararam nesta estação de 1894 a 1983*. Ao lado, o trem da linha Marcelino Ramos-Santa Maria na estação de Cruz Alta, provavelmente nos anos 1960. Veja aqui horários em 1963 (Guias Levi).

*até 1982, pelo menos, com certeza

(Fontes: Alejandro Tumanoff; Fabio Moreira dos Santos; Vitor Hugo Langaro; Mário Celso Paixão Pereira ; Alfredo Rodrigues; Wanderley Duck; Boletim da ABPF no. 100, junho de 2011; O Malho, 1905; Arquivo Histórico Municipal de Cruz Alta; http://cruzaltino.blogspot.com; Diário Catarinense, 2002; IPHAE: Patrimônio Ferroviário do Rio Grande do Sul, 2002; VFRGS: Relatório, 1926; www.prati.com.br; Mapa: acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação, talvez anos 1920. Cartão postal. Site www.prati.com.br

A estação de Cruz Alta nos anos 1910-20. Foto de cartão postal, cessão Wanderley Duck

A fachada da estação em 1995. Foto Alfredo Rodrigues

A estação em 1997. Foto Fabio Moreira dos Santos

A estação, c. 2000. Foto do livro Patrimônio Ferroviário do Rio Grande do Sul, IPHAE, p. 70

A estação em 12/2006. Foto Mário Celso Paixão Pereira

A estação em 11/2/2007. Foto Alejandro Tumanoff

A estação em maio de 2015. Foto Vitor Hugo Langaro
 
     
Atualização: 23.05.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.