A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Ramiz Galvão
Rio Pardo
Ipê
...
Mapa da linha - 1940
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Porto Alegre a Uruguaiana (1883-1898)
Cie. Auxiliaire des Chemins de Fer au Brésil (1898-1920)
V. F. Rio Grande do Sul (1920-1975)
RFFSA (1975-1996)
RIO PARDO
Município de Rio Pardo, RS
Linha Porto Alegre-Uruguaiana - km 697,259 (1970)   RS-2313
Altitude: 21 m   Inauguração: 07.03.1883
Uso atual: Secretaria Municipal de Turismo (2017)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1883
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Porto Alegre-Uruguaiana foi aberta como empresa federal em 1883, ligando Santo Amaro (Amarópolis) a Cachoeira (Cachoeira do Sul). Para se ir de Santo Amaro a Porto Alegre utilizava-se a navegação fluvial no rio Jacuí. Em 1898 foi encampada pela Cie. Auxilaire, empresa belga, e em 1905 passou a ser a linha-tronco da VFRGS, ainda administrada pelos belgas. Em 1907, os trilhos atingiram finalmente Uruguaiana, na fronteira com a Argentina. Somente em 1911, a construção da linha Santo Amaro-Barreto-Montenegro possibilitou a ligação da longa linha com a Capital, utilizando-se parte da antiga linha Porto Alegre-Novo Hamburgo. Em 1920, a linha tornou-se estatal novamente. Em 1957 foi encampada pela RFFSA. Durante os seus anos de operação foram construídas algumas variantes, para encurtar tempos e distâncias, eliminando algumas estações de sua linha original. Em 1938, a variante Diretor-Pestana-Barreto diminuiu a linha em 50 km. Em 2 de fevereiro de 1996, deixaram de rodar os trens de passageiros pela linha, que, hoje transporta os trens cargueiros da concessionária ALL desde esse mesmo ano.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Rio Pardo foi inaugurada em 1883 pela E. F. Porto Alegre-Uruguaiana. A cidade já existia, e era uma das mais antigas do Rio Grande do Sul, tendo o município sido instalado em 1809.

Na época da construção do primeiro trecho, até Cachoeira do Sul, discutia-se se a estação do Rio Pardo deveria ser o ponto inicial da ferrovia, visto que, no início, ela não partiria de Porto Alegre: a capital da Provincia era alcançada pela navegação fluvial pelo rio Jacuí. Rio Pardo ficava às margens desse rio, mas Santo Amaro (hoje Amarópolis) também e era mais próxima da capital: ficou sendo esta última a estação inicial.

Na estação de Rio Pardo havia um restaurante.

Atualmente a estação está abandonada, desde que cessaram os trens de passageiros, em 02/02/1996; porém, foi anunciado que em maio de 2005 o prédio seria restaurado pela Prefeitura, que o transformaria em Centro Cultural e sede do Patrimônio Histórico do município. Não foi, mas foi tombado em 10 de dezembro desse ano pelo município (decreto 86).

Em 2012, depois de restaurada, passou a ser a sede da Secretaria da Cultura e Turismo da cidade. Em 2017, está bem conservada. Curiosidade: a fachada e o lado da plataforma são iguais na arquitetura.

O armazém, prédio que ficava ao lado da estação e estava abandonado, pegou fogo em 17/2/2017. O telhado caiu e sobrarm apenas as paredes. Ele pode ser visto em primeiro plano na fotografia imediatamente abaixo, tomada em 2011.


ACIMA: Estação de Rio Pardo e armazém, em 11/2/2010 (Foto Alfredo Rodrigues). ABAIXO: Vista aérea da estação do Rio Pardo em 2011. A linha encosta no rio dentro da cidade, e a estação e o armazém estão bem abaixo na foto, ao lado da linha (Acervo Secretaria Municipal de Turismo e Cultura de Rio Pardo).
(Fontes: Carlos Latuff; Alejandro Tumanoff; Carol -; Coaraci Camargo; Alfredo Rodrigues; Secretaria Municipal de Turismo e Cultura de Rio Pardo; IPHAE: Patrimônio Ferroviário do Rio Grande do Sul, 2002; Correio do Povo, 09/01/2005; Eng. Ariosto Borges Fortes: VFRGS, suas estações e paradas, 1962; Gazeta do Sul, 31/3/2009; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1940-81; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação debaixo d'água, na enchente de 1949. Foto cedida por Carlos Latuff

A estação, ainda arrumadinha. Anos 1980? Foto cedida por Carlos Latuff

Estação de Rio Pardo com o trem Porto Alegre-Uruguaiana em 1990. Foto Coaraci Camargo

A plataforma com gente esperando o trem nos seus últimos supiros. Aparentemente década de 1990. Foto cedida por Carlos Latuff

A estação em 15/02/1995. Foto Alfredo Rodrigues

A estação do Rio Pardo já no seu abandono, em 2003. Foto Carlos Latuff

A estação do Rio Pardo já no seu abandono, em 2003. Foto Carlos Latuff

A estação do Rio Pardo já no seu abandono, em 2003. Foto Carlos Latuff

A estação em 11/2005. Foto Carlos Latuff

A estação em 2007. Foto Carol

A estação em 11/2/2010. Foto Alfredo Rodrigues

A estação em 18/2/2017. Foto Alejandro Tumanoff
     
Atualização: 28.03.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.