A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Chagas
São Lucas
Paula Gomes
...

Mapa da linha - 1940
...
 
 
E. F. Porto Alegre a Uruguaiana (1890-1898)
Cie. Auxiliaire des Chemins de Fer au Brésil (n/d-1920)
V. F. Rio Grande do Sul (1920-1975)
RFFSA (1975-1996)
SÃO LUCAS
Município de Cacequi, RS
Linha Porto Alegre-Uruguaiana - km 583,474 (1960)   RS-3251
  Inauguração: 23.12.1890
Uso atual: abandonada e em ruínas   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Porto Alegre-Uruguaiana foi aberta como empresa federal em 1883, ligando Santo Amaro (Amarópolis) a Cachoeira (Cachoeira do Sul). Para se ir de Santo Amaro a Porto Alegre utilizava-se a navegação fluvial no rio Jacuí. Em 1898 foi encampada pela Cie. Auxilaire, empresa belga, e em 1905 passou a ser a linha-tronco da VFRGS, ainda administrada pelos belgas. Em 1907, os trilhos atingiram finalmente Uruguaiana, na fronteira com a Argentina. Somente em 1911, a construção da linha Santo Amaro-Barreto-Montenegro possibilitou a ligação da longa linha com a Capital, utilizando-se parte da antiga linha Porto Alegre-Novo Hamburgo. Em 1920, a linha tornou-se estatal novamente. Em 1957 foi encampada pela RFFSA. Durante os seus anos de operação foram construídas algumas variantes, para encurtar tempos e distâncias, eliminando algumas estações de sua linha original. Em 1938, a variante Diretor-Pestana-Barreto diminuiu a linha em 50 km. Em 2 de fevereiro de 1996, deixaram de rodar os trens de passageiros pela linha, que, hoje transporta os trens cargueiros da concessionária ALL desde esse mesmo ano.
 
A ESTAÇÃO: A estação de São Lucas foi inaugurada em 1890. Ficava às margens do rio Ibicuí, e, no início, a atendia à fazenda de criação de gado "Pau Fincado", da família Chagas. Os trens de passageiros circularam por aqui até 02/02/1996. "A maior tristeza me deu quando passei por São Lucas e constatei que a estação está parcialmente destruída. Da última vez que estive lá ela estava em pé. Agora é tarde. Porém a arquitetura dela era a mesma da estação de Canabarro" (Daniel Taschetto, 09/2005). "E o que tu deixas para mim? Morei naquela estação dos 5 aos 15 anos de idade e o meu pai foi agente de São Lucas de 1951 a 1971. Ao ver essas fotos, deu-me vontade de chorar. Muito brinquei e andei de bicicleta naquela plataforma que resta. Muito andei de trolei naqueles trilhos. Em 1990 estive por lá e estava tudo em pé. Vi os escritos do meu pai nos documentos da estação. Olhei o meu quarto e as árvores onde eu trepava. Hoje tudo está acabado. O meu pai foi agente da estação de Ipê (onde nasci em 1946 e próxima a Rio Pardo), Guassu-boi e Palma. Foi ainda praticante de telegrafia em Camobi (antiga Colônia)" (Elton Penna, Porto Alegre, 01/2006). (Fontes: Gazeta Mercantil, edição de 1996; Guias Levi, 1940-1981; Daniel Tascheto; Elton Pena, 01/2006; VFRGS, suas estações e paradas, Eng. Ariosto Borges Fortes, 1962; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

Ruínas da estação de São Lucas em 2005. Foto Daniel Taschetto

Ruínas da estação de São Lucas em 2005. Foto Daniel Taschetto
 
     
     
Atualização: 30.09.2006
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.