A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Três Fronteiras
Santa Fé do Sul
Presidente Vargas
...

Tronco EFA-1970
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Araraquara (1952-1971)
FEPASA (1971-1998)
Ferroban/ALL (1999-2013)
SANTA FÉ DO SUL
Município de Santa Fé do Sul, SP
Linha-tronco - km 421,409 (1960)   SP-2212
Altitude: 357 m   Inauguração: 18.10.1952
Uso atual: estação ferroviária (ALL), Secretaria de Turismo e museu   com trilhos
Data de construção do prédio atual: c.1954
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Estrada de Ferro de Araraquara (EFA) foi fundada em 1896, tendo sido o primeiro trecho aberto ao tráfego em 1898. Em 1912, já com problemas financeiros, a linha-tronco chegou a São José do Rio Preto. Somente em 1933, depois de ter sido estatizada em 1919, a linha foi prolongada até Mirassol, e em 1941 começou a avançar mais rapidamente, chegando a Presidente Vargas em 1952, seu ponto final à beira do rio Paraná. Em 1955, completou-se a ampliação da bitola do tronco para 1,60m, totalmente pronta no início dos anos 1960. Em 1971 a empresa foi englobada pela Fepasa. Trens de passageiros, nos últimos anos somente até São José do Rio Preto, circularam até março de 2001, quando foram suprimidos.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Santa Fé do Sul foi aberta em 1952 no atual bairro de São Francisco; não era então o final da linha, pois a estação de Presidente Vargas, em Rubinéia, foi aberta no mesmo dia e era ela o fim da linha. A vila já existia desde alguns anos antes. Na época, a ferrovia chegou com a bitola métrica, que no início dos anos 1960 foi alargada para 1m60. Em 1986, a estação de Santa Fé do Sul ainda estava aberta e em bom estado; desde o início dos anos 1970, ela era o fim da linha, pois a represa inundou a parte final dos trilhos e a velha cidade de Rubinéia. No entanto, em 1997, o trem de passageiros passou a somente ir até São José do Rio Preto e a estação foi definitivamente fechada. O prédio ficou semi-destruído, pichado e teve até as janelas arrancadas. "Hoje a estação está sendo aparentemente reformada e

"Muitas cidades foram construídas ao longo da picada feita para demarcar o traçado da Estrada de Ferro Araraquara (EFA) que se estendeu pela região. Assim aconteceu com Jales, Urânia e Santa Fé do Sul. Esta última foi fundada pela CAIC, pois esta empresa era subsidiária da EFA, que atuava simultaneamente com interesses na fundação das cidades, na construção da ferrovia e nos negócios imobiliários. O traçado urbano era reproduzido de cidade para cidade, com características muito comuns, como duas avenidas largas, quarteirões com planos ortogonais e ruas traçadas de forma paralela às avenidas. Implantou-se, dessa forma, uma "fábrica de cidades" no extremo Noroeste Paulista, a partir da década de 1940, com o objetivo de promover a venda de terras" (Sederval Nardoque: Apropriação capitalista da terra e a formação da pequena propriedade em Jales-SP, UNESP, 2002).

 

 


À ESQUERDA: notícia do jornal Folha da Manhã (atual Folha de S. Paulo) publicada em 17/10/1952 anunciando a abertura das cinco estações entre Jales e a terminal, Presidente Vargas, pela E. F. Araraquara.

ACIMA: A estação original de Santa Fé do Sul em 1952 (Autor desconhecido). ABAIXO: A cidade de Santa Fé do Sul lembrava um pouco o faroeste americano no ano de 1969. Não fossem os automóveis... (VEJA, 10/12/1969).

ocupada pela prefeitura. Fica na ponta de uma grande avenida que é utilizada pelos moradores para a prática de caminhadas. Ela era o ponto final das cerca de 15 horas de viagem de quem se dispunha a pegar o trem das 10:05 que partia da estação da Luz. No pátio, ainda é possível ver o local onde ficavam estacionados

ACIMA: O cargueiro espera na plataforma vazia da antiga estação de Santa Fé do Sul, em julho de 2008. ABAIXO: À esquerda e à direita, a ponte sobre o rio Paraná, bem próxima à esstação e muito mais nova do que ela: ficou pronta em 1998. Notar que os trilhos parecem sair de baixo da ponte - e saem mesmo, pois correm em um nível abaixo do leito rodoviário (Fotos Eli Silva).

ABAIXO: A locomotiva da ALL deixa a ponte sobre o rio Paraná e se aproxima da estação de Santa Fé do Sul, em julho de 2008 (Foto Eli Silva).
os carros de passageiros e onde eram lavados. Lembro-me do trem parado às 5 da manhã na plataforma de Santa Fé, solitário, com poucas pessoas a bordo, nos idos de 1993. Logo ele partia, levando os passageiros para uma viagem que poderia durar até as 23 horas daquele dia. A Fepasa tinha uma promoção, a cada 200 km de viagem o passageiro ganhava um "vale-lanchito" que não passava de um misto-frio bem dos miseráveis. Os trilhos eram de barras curtas e o trem fazia aquele barulho: tek, terek tek, terek tek constante em todo o trecho até Araraquara (...)" (Rodrigo Cabredo, 09/2001). Em 12/2001, a estação foi entregue para ser a

ACIMA: Armazem da estação de Santa Fé do Sul, hoje desativado para funções ferroviárias (Foto Rafael Correa, março de 2009). ABAIXO: Movimentação no pátio da estação em 15/12/2010 (Foto Luiz Antonio Nery).
Secretaria de Turismo do município. O prédio da estação, no bairro São Francisco, passou a dividir espaço entre essa secretaria, o museu Honório de Souza Carneiro e duas salas para os funcionários da Ferroban e da Ferronorte, voltando portanto a ser utilizado também como estação ferroviária. Nessa estação há troca de maquinistas, e a movimentação de trens da Ferronorte vindo e voltando para Mato Grosso é intensa, com cargueiros passando por ali diariamente, às vezes até oito vezes ao dia.
(Fontes: Eli Silva; Luiz Antonio Nery; Rodrigo Cabredo; Rafael Correa; Paulo Cury; Hermes Y. Hinuy; EFA: Relatórios anuais, 1940-69; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1960; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação original de madeira no dia da inauguração da linha em 1952 (Autor desconhecido)

A estação em 1956. Foto da Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1958

A estação, em 1990. Foto Paulo Cury

Plataforma da estação em 09/2001. Foto Rodrigo Cabredo

Fachada da estação em 09/2001. Foto Rodrigo Cabredo

Plataforma da estação em 20/11/2001. Foto Hermes Y. Hinuy

Fachada da estação em 20/11/2001. Foto Hermes Y. Hinuy

A estação em 03/2009. Foto Rafael Correa

A estação em 03/2009. Foto Rafael Correa
     
Atualização: 02.02.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.