A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Utinga
São Caetano
Tamanduateí
...

SPR-1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2010
...
 
São Paulo Railway (1883-1946)
E. F. Santos-Jundiaí (1946-1994)
CPTM (1994-2014)
SÃO CAETANO (DO SUL)
Município de São Caetano do Sul, SP
Linha-tronco - km 67,440 (1935)   SP-2083
Altitude: 737 m   Inauguração: 01.05.1883
Uso atual: estação de trens metropolitanos   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1973
 
 
HISTORICO DA LINHA: A São Paulo Railway - SPR ou popularmente "Ingleza" - foi a primeira estrada de ferro construída em solo paulista. Construída entre 1862 e 1867 por investidores ingleses, tinha inicialmente como um de seus maiores acionistas o Barão de Mauá. Ligando Jundiaí a Santos, transportou durante muito anos - até a década de 30, quando a Sorocabana abriu a Mairinque-Santos - o café e outras mercadorias, além de passageiros de forma monopolística do interior para o porto, sendo um verdadeiro funil que atravessava a cidade de São Paulo de norte a sul. Em 1946, com o final da concessão governamental, passou a pertencer à União sob o nome de E. F. Santos-Jundiaí (EFSJ). O nome pegou e é usado até hoje, embora nos anos 70 tenha passado a pertencer à REFESA, e, em 1997, tenha sido entregue à concessionária MRS, que hoje a controla. O tráfego de passageiros de longa distância terminou em 1997, mas o transporte entre Jundiaí e Paranapiacaba continua até hoje com as TUES dos trens metropolitanos.
 
A ESTAÇÃO: A estação de São Caetano foi aberta em 1883. "A estação foi construída no Núcleo Colonial de São Caetano, que é de 1877, no lote do colono Luigi Baraldi, no ponto de cruzamento de um antiqüíssimo caminho do mar. Não existia vila no local no século XVIII. O Núcleo Colonial foi estabelecido pelo Império, para acolher imigrantes italianos, pequenos proprietários, que inicialmente se dedicaram à produção de uva e batatas e à produção do vinho da marca "São Caetano". O Núcleo Colonial foi

ACIMA: Passagem de nível ao lado do pátio da estação nos anos 1960 (Autor desconhecido).
ACIMA: Desembarque de comerciários para uma convenção em São caetano no ano de 1953 (Folha da Manhã, 21/4/1953).
criado em terras da antiga Fazenda de São Caetano do Tijucuçu, dos monges de São Bento, fundada no século XVII e ativa até a desapropriação, em 1877. Com a criação do Núcleo, foi criado, também, seu centro urbano, ao redor da antiga Capela de São Caetano (uma capela do século XVIII). O centro urbano ficava a algumas quadras da Capela. Há uma fotografia da passagem de nível, da cabina e da porteira de São Caetano, em 1911, que foi
ACIMA: Estação de São Caetano, foto sem data (cessão: José Antonio Vignoli). ABAIXO: Carros Budd em São Caetano, data não identificada (Fundação Pro-Memoria de São Caetano do Sul).

capa de um dos meus livros. Por ela se vê que a estação estava no meio de uma localidade rural. Há duas referências literárias à ferrovia e a essa localidade: de Júlio Ribeiro, no romance "A Carne", de 1888; de Zélia Gattai (que tinha família em São Caetano), em "Anarquistas Graças a Deus". A estação de São Caetano foi tomada pelo Exército na Revolução de 1924 e numa casa em frente foi estabelecido o estado-maior das tropas legalistas. A estação do Ipiranga estava no território rebelde e foi nas suas proximidades que se travou o primeiro combate
" (Prof. José de Souza Martins, 09/2005). Não muito longe da estação, antes de Utinga, existia o desvio da fábrica da General Motors. Em 20 de dezembro de 1973, foi inaugurado o prédio novo da estação. O antigo prédio da estação, com arquitetura tipicamente inglesa e

ACIMA: No centro, o desvio da General Motors, em mapa dos anos 1960 (Acervo Wanderley Duck). ABAIXO: vagão-cegonha de ônibus nos desvios da General Motors, anos 1960 (acervo Thomas Correa).
estilo vitoriano, foi demolido. Desde 1992, atende aos trens metropolitanos da CPTM.
ACIMA: Reportagem sobre o início das obras da nova estação de São Caetano em 1970. CLIQUE SOBRE A REPORTAGEM PARA LÊ-LA INTEIRA (O Estado de S. Paulo, 28/8/1970). ABAIXO: Trens Budd no ent"ao novíssimo pátio de São Caetano logo após a inauguração em 1973 (Autor desconhecido).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; David Alexandre Buchara; José de Souza Martins; Paulo Augusto Mendes; Wilson de Santis Jr.; Thomas Correa; Wanderley Duck; Fundação Pro-Memoria de São Caetano do Sul; Folha da Manhã, 1953; SPR: Relação oficial de estações, 1935; Revista REFESA, anos 1970; Revista Ferrovia, nro. 34, jan/fev. 1974; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação e a passarela em 1956. Foto cedida por Wanderley Duck

A estação em 1956. Foto cedida por Wanderley Duck

A estação em 1956. Foto cedida por Wanderley Duck

A estação nos anos 1960. Acervo Paulo Augusto Mendes

A estação nova em 1973, aparentemente antes da inauguração. Foto da revista REFESA

A estação no dia da inauguração de seu prédio atual, em 20/12/1973. Revista Ferrovia, nro. 34, jan/fev. 1974

A estação, anos 1990. Autor desconhecido

A estação em 06/11/2004. Foto Wilson de Santis Jr.

Plataforma da estação em 27/2/2014. Foto David Alexandre Buchara

Plataforma da estação em 27/2/2014. Foto David Alexandre Buchara

Fachada da estação em 27/2/2014. Foto David Alexandre Buchara
 
     
Atualização: 22.06.2014
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.