A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Humberto de Campos
Sorocaba
Lopes de Oliveira
...

Tronco EFS-1935

IBGE-1960
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2008
...
 
E. F. Sorocabana (1875-1892)
Cia. União Sorocabana e Ytuana (1892-1907)
Sorocabana Railway (1907-1919)
E. F. Sorocabana (1919-1971)

FEPASA (1971-1998)
SOROCABA
Município de Sorocaba, SP
Linha-tronco - km 104,702 (1934)   SP-0580
Altitude: 550,400 m   Inauguração: 10.07.1875
Uso atual: fechada (2013)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1875
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Sorocabana foi fundada em 1872, e o primeiro trecho da linha foi aberto em 1875, até Sorocaba. A linha-tronco se expandiu até 1922, quando atingiu Presidente Epitácio, nas margens do rio Paraná. Antes, porém, a EFS construiu vários ramais, e passou por trocas de donos e fusões: em 1892, foi fundida pelo Governo com a Ytuana, na época à beira da falência. Em 1903, o Governo Federal assumiu a ferrovia, vendida para o Governo paulista em 1905. Este a arrendou em 1907 para o grupo de Percival Farquhar, desaparecendo a Ytuana de vez, com suas linhas incorporadas pela EFS. Em 1919, o Governo paulista voltou a ser o dono, por causa da situação precária do grupo detentor. Assim foi até 1971, quando a EFS foi uma das ferrovias que formaram a estatal FEPASA. O seu trecho inicial, primeiro até Mairinque, depois somente até Amador Bueno, desde os anos 20 passaram a atender principalmente os trens de subúrbio. Com o surgimento da CPTM, em 1994, esse trecho passou a ser administrado por ela. Trens de passageiros de longo percurso trafegaram pela linha-tronco até 16/1/1999, quando foram suprimidos pela concessionária Ferroban, sucessora da Fepasa. A linha está ativa até hoje, para trens de carga.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Sorocaba foi inaugurada em 1875 como o ponto final da linha original da Sorocabana, que não por acaso tem esse nome: a idéia original dos donos era ligar Sorocaba a São Paulo pelo caminho mais curto. Dois anos antes, justificava-se sua

OBRAS OCORRIDAS NA ESTAÇÃO E SEU PÁTIO DE ACORDO COM RELATÓRIOS DA EFS: 1926 - Extensão dos desvios para 1.454 m; 1934 - Construção de um desvio para carregamento de madeira; Melhoramentos no pátio; modificação na plataforma para o almoxarifado; aquisição de máquinas operatrizes para as oficinas; abrigo para balança de pesar vagões nas oficinas; adaptação das dependências dos edifícios da nova oficina, para depósito de materiais; fundações para balança para pesar vagões, junto à oficina; aterro entre linha dupla e oficina da 1a Residência; melhoramentos na seção de niquelação das oficinas; aquisição e montagem de uma máquina para soldar longuerões; construção de ranchos para as turmas; instalação de água no jardim da casa do armazenista da Residencia


ACIMA: Aguardando o trem em Sorocaba (Comendador Gualberto Tenor - sem data).
posição: "O lugar para a estação de Sorocaba sofreu uma mudança para com o primeiro projeto, motivada pelas seguintes razões: Para chegar ao lugar primeiramente destinado a receber o edifício desta nossa estação central, o traçado cortou várias ruas da cidade de Sorocaba que portanto teria que ter diversas

ACIMA: Antigas oficinas de tração da Sorocabana em 1907 (Revista da Semana, 10/3/1907). ABAIXO: Plataforma da estação de Sorocaba no dia da inauguração do primeiro trecho da Mairinque-Santos, em 1930 - CLIQUE SOBRE A FOTO PARA VE-LA EM TAMANHO MAIOR (Fon-Fon, 8/2/1930).
passagens em nível, e o novo as evita sa mesma maneira transpondo muito antes o o ribeirão do Superery, afastando-se ainda mais da cidade e deixando a maior parte dessas ruas do seu lado esquerdo. A despesa do movimento de terra para a criação do plano da estação diminuiu com o novo projeto, como patenteiam as plantas topográficas aqui existentes. Também se evita a expropriação de muitas parcelas de quintais de numerosos proprietários. Diminui enfim o lugar novamente escolhido o valor

ACIMA: Segundo notícias da imprensa, em 1961 a estação tinha problemas - "não atendia às necessidades da população". O que haveria? Teriam ocorrido essas reformas pedidas na época? (Folha de S. Paulo, 16/2/1961).
total da expropriação e sobretudo ficará com bastante espaço para os fins desejados, como para a colocação dos necessários edifícios, que não sou poucos, e para o tráfego tanto da via férrea quanto para os veículos estranhos
" (C. Spetzler, Engenheiro em Chefe, Relatório da Sorocabana, 27/09/1873). Em 1876, a linha já se estendia até Villeta (George Oetterer), e foi seguidamente sendo prolongada até atingir, em 1922, o rio Paraná, em Presidente Epitácio. Inicialmente sede das oficinas da linha, estas foram, em 1903, transferidas para a estação de Mairinque. Em 1929, o prédio original foi reformado e transformou-se no atual, tornando-se um


ACIMA, topo esquerda e direita: vistas do saguão principal, restaurado, em 11/2007. ABAIXO: bilheterias do saguão e detalhe de uma das bilheterias, a de 2a classe (Fotos Diovani Resende, 11/2007). ABAIXO: Fachada da estação em fevereiro de 2012 (Foto Rafael Asquini).
dos maiores edifícios de toda a linha. Este novo prédio - ou o velho, totalmente reformulado - foi inaugurado em 25 de janeiro de 1930 pelo então Presidente do Estado, Julio Prestes. Ainda funcionou como uma estação tradicional, vendendo bilhetes, embarcando e desembarcando passageiros até a entrada de operação da Ferroban, no final de 1998. Da estação de Sorocaba sai a E. F. Votorantim, pertencente originalmente à Votorantim e hoje operada pela Ferroban. Embora o trem de passageiros da linha-tronco tenha sido desativado em 16/01/1999, Sorocaba continuou embarcando os passageiros da linha Sorocaba-Apiaí, que seguia pelo antigo ramal de Itararé, até 01/03/2001, quando esse trem também foi suprimido. O pátio e a estação estiveram abandonados e ameaçados até de demolição. No final de 2005, a Prefeitura de Sorocaba conseguiu negociar com a RFFSA a compra e a posse provisória da estação, que pretendia transformá-la na sede do futuro Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba. Em 2013, a situação externa da antiga gare é de abandono. Não há museu nenhum na estação.
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Comendador Gualberto Tenor; Ricardo Anacleto; Vagner Abreu; Alberto Del Bianco; Rafael Asquini; Diovanni Resende; Marcelo Tálamo; Wanderley Duck; Ricardo Koracsony; Adriano Martins; Folha de S. Paulo, 1961; Correio Paulistano, 25/1/1930; Fon-Fon, 1930; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1872-1969; Noventa anos da Sorocabana, 1960; IBGE, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação, em 1877. Foto do livro dos 90 anos da EFS, 1960

A estação, sem data. Foto do livro dos 90 anos da EFS, 1960

A plataforma da estação, 1909. Foto cedida por Marcelo Tálamo

Plataforma da estação de Sorocaba, sem data. Foto cedida por Alberto Del Bianco

Estação, prov. anos 30. Foto cedida por Marcelo Tálamo

A estação em 20/02/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

Tristeza e abandono na plataforma da estação de Sorocaba, em novembro de 2002. Foto Ricardo Koracsony

Os portões da judiada estação, em 03/2003. Foto Adriano Martins

Fachada da estação restaurada, em 2007. Foto Diovanni Resende

A gare coberta da estação de Sorocaba está abandonada. AAs paredes da estação estão deterioradas em 2013. Uma tristeza. Foto Ricardo Anacleto
   
     
Atualização: 30.12.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.