A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
São Simão
Santa Eliza
Luiz Antonio
...

ramal de Jataí - 1935

IBGE-1955
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1910-1961)
SANTA ELIZA
Município de Luiz Antonio, SP
Ramal de Jataí - km 15,431 (1938)   SP-2863
Altitude: 705 m   Inauguração: 15.11.1910
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1910 (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Jataí foi construído entre 1910 e 1913, como uma variante da linha-tronco da Mogiana, entre as estações de São Simão e de Ribeirão Preto, pelo seu lado oeste, como uma linha de defesa de zona contra a Cia. Paulista. Durante a sua construção, em 1911, as duas empresas chegaram a um acordo e o ramal acabou servindo agora para transbordo de mercadorias e passageiros, através de um novo ramal, de Monteiros a Guatapará, construído em 1914. Em 1961, o trecho entre São Simão e Monteiros foi desativado, e o ramal de Monteiros foi unido ao trecho até Ribeirão Preto formando o ramal de Guatapará. Em 1976, foi fechado definitivamente e os trilhos retirados dentro de Ribeirão no mesmo ano, e o restante até 1979.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Santa Eliza foi inaugurada em 1910, junto com o primeiro trecho do ramal; uma outra fonte da Mogiana cita a data de 18/07/1910 para a inauguração da estação.

Ficava na margem esquerda da rodovia (logo depois de cruzar a via Anhanguera, de quem vem de São Simão, a uns cem metros; não dava para ver da estrada) que liga São Simão e Luiz Antonio, que acompanha, nesse trecho, o antigo ramal.

"Eu me lembro que nós fazíamos amizade com os maquinistas do ramal. Eu era menino, nos anos 1940 e 1950, e o trem vinha de São Simão e apitava antes de chegar à fazenda, para que, aí, um cavaleiro corresse ao lado do trem, para apagar os focos de incêndio que as fagulhas da locomotiva geravam. Quando eu ia de Santa Elisa para São Simão, ele parava o trem perto das casas de turma, para que eu descesse perto da casa da minha namorada. Para conseguir tudo isso, nós sempre dávamos cestas de frutas para os maquinistas" (depoimento de Mário, da Fazenda Santa Elisa, dezembro de 1999).

Santa Eliza
foi suprimida no ano de 1961, juntamente com todo o trecho entre São Simão e Monteiros (*RM-1961).

Foi demolida anos depois; hoje não sobraram nem restos da plataforma, e o lugar está tomado pelo mato.

"Minha irmã morou quase dez anos em São Simão. Em 1985 ela comprou um sítio em Luís Antônio. Naquela época a estação Santa Elisa ainda estava em pé. Infelizmente não tirei nenhuma foto dela que logo depois foi demolida. Segui muitas vezes a pé até a cidade de Luís Antônio pelo antigo leito da Mogiana, que hoje é uma estrada municipal. Tenho certeza de que era o leito da ferrovia porque as duas pequenas pontes sobre córregos, um deles já seco, são típicas pontes ferroviárias (de aço pintadas de preto e instaladas sobre cabeceiras de pedra). Um dia achei ali um cravo de ferro de fixar trilho. Esta estrada municipal entra na cidade pela rua Duque de Caxias fazendo uma típica curva ferroviária. Acho que essa rua foi aberta sobre o antigo leito da linha" (Carlos Augusto Leite, 2015).

Entre esta estação e a inicial de São Simão, havia uma parada, chamada de Quilômetro 8.

(Fontes: Carlos Augusto Leite; Mário, Fazenda Santa Elisa; Cia. Mogiana: Relatórios anuais, 1900-69; Museu da Cia. Paulista, Jundiaí)
     

A estação de Santa Eliza, na época da inauguração, c. 1910. Álbum da Mogiana, Museu da Cia. Paulista em Jundiaí


     
     
Atualização: 15.02.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.