A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Encontro
Volta Redonda
Santo Amaro
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 2010
...
 
 
Cia. Carris de Ferro de Santo Amaro (1886-1900)
Light and Power (1900-1914?)
VOLTA REDONDA
Município de São Paulo, SP
Tronco - km 13,1 (1890)   SP-3887
x   Inauguração: 14.03.1886
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1886?
 
HISTORICO DA LINHA:
 
A ESTAÇÃO: A estação de Volta Redonda foi inaugurada em 1886. Nas histórias sobre a Cia. de Carris de Santo Amaro, geralmente não se fala nesta estação, mas ela deve ter existido: o Almanaqch da Provincia de São Paulo para 1887, de Jorge Seckler, na página 161, mostra a lista de estações da ferrovia, relaciona Volta Redonda, dando o nome do chefe da estação: Avelino da Silva Dantas. Realmente, era uma estação e não apenas uma parada: tinha chefe e prédio. Ali o trem fazia uma volta apertada, passando próximo do lugar anterior, daí o nome. A estação era igual à do Encontro e também era equipada com caixa de água e depósito de lenha; tinha também telefone. Estava localizada na margem esquerda do ribeirão das Águas Espraiadas, no cruzamento das atuais Rua Vicente Leporace e Avenida Roberto Marinho. Vale a ressalva de que a estação foi construída no leito do antigo Caminho do Carro de Santo Amaro, o que causou o protesto dos tropeiros e carreiros. A estação tinha 2,24 m de frente por 2,50 m de fundo, e uma plataforma de 7,30 m de comprimento. Foi edificada em tijolos e coberta com telhas de zinco; ocupava uma área de 90 m², incluído o terreno cercado com mourões torneados em peroba e arame farpado. O terreno confrontava com as terras do Banco União e Indústria de São Paulo. Quando a Light comprou a ferrovia, em 1900, teria mantido a estação? É possível, pois quando houve a retificação da linha, com a construção da linha nova eletrificada, com bondes, para Santo Amaro, em 1914, foi estabelecida uma parada (em ponto diferente, mas não muito longe da estação original) na avenida Conselheiro Rodrigues Alves, hoje Vereador José Diniz, no atual bairro do Campo Belo, com o mesmo nome: Volta Redonda. Até quando a estação terá sido mantida? Terá sido demolida imediatamente pela Light, em 1914? Nada jamais encontrei sobre o assunto. Aliás, com a queda de uma ponte sobre o córrego das Águas Espraiadas, por onde o bonde passava, em 1966, o bonde passou a circular até ali - a parada de bondes do mesmo nome, mas não no mesmo ponto, apenas próxima a ela -, com os passageiros descendo ali e o bonde voltando: do outro lado do córrego, outro bonde ficava fazendo o percurso até Santo Amaro. Em março de 1968, a linha foi fechada, os trilhos retirados, a parada desapareceu. Ficou somente uma rua com o nome de Volta Redonda, ali no Campo Belo, passando pelo local onde existiu a estação original - não a parada.
(Fontes: Jorge Seckler: Almanach da Provincia de São Paulo para 1887, 1886; Acervo Light; Pedro Domingos Masarolo: O Bairro da Vila Mariana, Prefeitura Municipal de São Paulo, Secretaria de Educação e Cultura, Departamento de Cultura, 1971)
     

 
     
Atualização: 06.06.2010
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.