A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
(1886-1964)
Barracão
Alto
Entroncamento
...
(1964-1979)
Ribeirão Preto-nova
Alto
Entroncamento
...

Tronco CM - 1935
Mapa de localização:

Star Guia, 1998
...
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2005
...

 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1911-1971)
FEPASA (1971-1979)
ALTO
Município de Ribeirão Preto, SP
Linha-tronco original - km 320,816 (1938)   SP-0909
Altitude: 532 m   Inauguração: 09.08.1911
Uso atual: escola pública (2011)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1911-1913
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da Mogiana teve o primeiro trecho inaugurado em 1875, tendo chegado até o seu ponto final em 1886, na altura da estação de Entroncamento, que somente foi aberta ali em 1900. Inúmeras retificações foram feitas desde então, tornando o leito da linha atual diferente do original em praticamente toda a sua extensão. Em 1926, 1929, 1951, 1960, 1964, 1971, 1973 e 1979 foram feitas as modificações mais significativas, que tiraram velhas estações da linha e colocaram novas versões nos trechos retificados. A partir de 1971 a linha passou a ser parte da Fepasa. No final de 1997, os trens de passageiros deixaram de circular pela linha.
 
A ESTAÇÃO: A estação do Alto foi aberta em 1911, como um posto telegráfico. O dado é da Mogiana, que, entretanto, afirma, no seu relatório de 1913, que a estação foi inaugurada nesse ano (1913): teria sido essa a data da abertura do prédio da estação depois de dois anos como posto?

Em 1922, um desvio (ramal) aberto nesse ano que saía desta estação em bitola métrica levava o trem até a Usina Metalúrgica de Ribeirão Preto, inaugurada neste ano.

Em 1928 a Usina, que se tornou dona da E. F. São Paulo-Minas, passou a estar junto à linha do ramal de Ribeirão Preto, desta ferrovia e aberto neste ano, e
pode ter desativado o desvio. A usina funcionou até 1929, quando faliu. Depois foi vendida para outro uso e o ramal foi desativado, possivelmente por volta de 1930.

A estação do Alto permaneceu no velho tronco até 1979, quando o trecho entre Ribeirão-nova e Entroncamento
passou a ser parte integrante da linha do Rio Grande, ao se inaugurar a variante Entroncamento-Amoroso Costa, a oeste do antigo ramal de Igarapava, também desativado nesse ano.

Os trilhos ainda continuaram
ali, aparentemente, até 1988, mas a estação já estava desativada há muitos anos, passando a servir então como escola e escritório para a Secretaria do Bem-Estar da Prefeitura local, no bairro Quintino Facci 2. Os trilhos da variante não passam muito longe dali, em direção ao rio Pardo.

O prédio está bem conservada, mas cercado por um muro, que dificulta fotografias. Os dísticos, nas duas extremidades superiores, ainda mostram a inscrição original: "Alto".


AO LADO: Mapa mostrando por onde passava o ramal (desvio) de bitola métrica que, pelo menos de 1922 até 1928 e talvez por mais algum tempo ligou a linha da Mogiana à Usina Metalúrgica de Ribeirão Preto, desativada após a crise de 1929.


AO LADO: Uma curva na rodovia que ligava Jardinopolis a Ribeirão Preto, estando em uma passagem em nível com a ferrovia era um perigo para os automóveis em 1938. Qual terá sido a solução para o caso, se é que realmente algo foi feito? (O Estado de S. Paulo, 7/10/1938).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Leonardo Figueiredo; Dimas Ornellas; Dirceu Baldo; Mogiana: Relatórios anuais, 1875-1969; Star Guia, 1998; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em mau estado, em 1982 - infelizmente a fotografia também está ruim. Acervo Dimas Ornellas

Em 18/11/1998, a antiga estação do Alto. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação do Alto, em dezembro de 2000. Foto Dirceu Baldo

Estação do Alto em 2011. Foto Leonardo Figueiredo
   
     
Atualização: 15.04.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.