A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
(1886-1964)
Barracão
Alto
Entroncamento
...
(1964-1979)
Ribeirão Preto-nova
Alto
Entroncamento
...

Tronco CM - 1935
Mapa de localização:

Star Guia, 1998
...
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2005
...

 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1911-1971)
FEPASA (1971-1979)
ALTO
Município de Ribeirão Preto, SP
Linha-tronco original - km 320,816 (1938)   SP-0909
    Inauguração: 09.08.1911
Uso atual: escola pública   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1911-1913
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da Mogiana teve o primeiro trecho inaugurado em 1875, tendo chegado até o seu ponto final em 1886, na altura da estação de Entroncamento, que somente foi aberta ali em 1900. Inúmeras retificações foram feitas desde então, tornando o leito da linha atual diferente do original em praticamente toda a sua extensão. Em 1926, 1929, 1951, 1960, 1964, 1971, 1973 e 1979 foram feitas as modificações mais significativas, que tiraram velhas estações da linha e colocaram novas versões nos trechos retificados. A partir de 1971 a linha passou a ser parte da Fepasa. No final de 1997, os trens de passageiros deixaram de circular pela linha.
 
A ESTAÇÃO: A estação do Alto foi aberta em 1911, como um posto telegráfico. O dado é da Mogiana, que, entretanto, afirma, no seu relatório de 1913, que a estação foi inaugurada nesse ano (1913): teria sido essa a data da abertura do prédio da estação depois de

dois anos como posto? Em 1922, um desvio (ramal) aberto nesse ano que saía desta estação em bitola métrica levava o trem até a Usina Metalúrgica de Ribeirão Preto, inaugurada neste ano. Em 1928 a Usina, que se tornou dona da E. F. São Paulo-Minas, passou a estar junto à linha do ramal de Ribeirão Preto, desta ferrovia e aberto neste ano, e

À esquerda, mapa mostrando por onde passava o ramal (desvio) de bitola métrica que, pelo menos de 1922 até 1928 e talvez por mais algum tempo ligou a linha da Mogiana à Usina Metalúrgica de Ribeirão Preto, desativada após a crise de 1929.
pode ter desativado o desvio. A usina funcionou até 1930, quando faliu. Depois foi vendida para outro uso e o ramal foi desativado, possivelmente por volta de 1930. Permaneceu no velho tronco até 1979, quando o trecho entre Ribeirão-nova e Entroncamento passou a ser parte integrante da linha do Rio Grande, ao se inaugurar a variante Entroncamento-Amoroso Costa, a oeste do antigo ramal de Igarapava, também desativado nesse ano. Os trilhos ainda continuaram ali, aparentemente, até 1988, mas a estação já estava desativada há muitos anos, passando a servir então como escola e escritório para a Secretaria do Bem-Estar da Prefeitura local, no bairro Quintino Facci 2. Os trilhos da variante não passam muito longe dali, em direção ao rio Pardo. Está bem conservada, mas cercada por um muro, que dificulta fotografias. Os dísticos, nas duas extremidades superiores, ainda mostram a inscrição original: "Alto".
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Leonardo Figueiredo; Dimas Ornellas; Dirceu Baldo; Mogiana: Relatórios anuais, 1875-1969; Star Guia, 1998; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em mau estado, em 1982 - infelizmente a fotografia também está ruim. Acervo Dimas Ornellas

Em 18/11/1998, a antiga estação do Alto. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação do Alto, em dezembro de 2000. Foto Dirceu Baldo

Estação do Alto em 2011. Foto Leonardo Figueiredo
   
     
Atualização: 18.12.2011
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.