A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Rio do Braço
Mutuns
Itabuna
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. de Ilhéus a Conquista (1911-1950)
E. F. de Ilhéus (1950-1964)
MUTUNS
Município de Itabuna, BA
E. F. Ilhéus (tronco) - km 50,246 (1960)   BA-3917
Altitude: 66 m   Inauguração: 26.01.1906
Uso atual: moradia (2011)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco Ilhéus-Itabuna foi aberta em 1910 em seu primeiro trecho, por investidores ingleses da The State Of Bahia South Western Railway Company Limited, com a idéia de alcançar Conquista (Vitória da Conquista). O primeiro ramal, o de Água Preta (Uruçuca), que partia da estação de Rio do Braço, foi aberto ao tráfego em 1914 e estendido até Poiri em 1931. Em 1918 um outro ramal tem iniciada a sua construção, estendendo-se até Itajuípe, aonde chegou em 1934. Foram as máximas extensões da ferrovia, que jamais se comunicou com outras do estado da Bahia ou com a Bahia-Minas, apesar de diversos projetos nesse sentido que jamais saíram do papel. Em 1950, os ingleses repassaram a estrada ao Governo, que mudou o nome para E. F. de Ilhéus. A estrada jamais chegou a Conquista, pelo que se diz, pelo fato de os ingleses já estarem satisfeitos com o que arrecadavam somente com a linha já existente. Em 1963, já estava decadentíssima a ferrovia, que em 1965 já não mais funcionava.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Mutuns foi inaugurada em 1906 (de acordo com a fotografia do Arquivo Nacional - há também o ano de 1911, citado), pela The State Of Bahia South Western Railway Company Limited, ou, na época, como também era chamada, a E. F. de Ilhéus a Conquista. A abertura foi provisória, como o foi a do primeiro trecho sete meses antes, autorizada pelo Governo do Estado da Bahia, e o trecho aberto desta vez, chamado na época de ramal da Almada, tinha apenas 5 km até a estação de Mutuns, e também o do sub-ramal do Mocambo - nome da época para o primeiro trecho aberto do futuro ramal de Poiri. Mutuns ficaria algum tempo como ponta do que seria a linha principal da ferrovia. Como as quilometragens citadas no relatório do Estado diferem das quilometragens oficiais de 1960 (do Guia Geral de Estradas de Ferro do Brasil de 1960), há sempre dúvidas acerca de qual seria o trecho exato a ser aberto, mas tudo indica que era de Rio do Braço a Mutuns, inclusive por outros estudos. A estação estava servindo como moradia em 2011. Já o depósito estava em ruínas. Veja também os trens da E. F. de Ilhéus
ACIMA: Mapa do município de Itabuna em 1958. A estação de Mutuns aparece bem ao norte, próxima da divisa com Ilhéus (mapa da Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, volume VI, 1958).
(Fontes: Manoel Ursino Tenório de Azevedo Junior; Roosevelt Reis; Arquivo Nacional; Raquel Rocha: Nos Trilhos do Tempo, 2011; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1958; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

A estação no início do século XX. Acervo Arquivo Nacional

Armazém da estação de Mutuns em 2005. Foto
Manoel Ursino
Tenório de Azevedo Junior

A estação em 2011. Do documentário nos Trilhos do Tempo de Raquel Rocha
     
Atualização: 04.07.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.