A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Guaianã
Cangüera
Aguassaí
...
(1985-2002)
Saída para a variante Boa Vista-Guaianã:
Guaianã-nova
...

Mairinque-Santos - 1937

Geomapas - 1990
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2000
...
 
E. F. Sorocabana (1931-1971)
FEPASA (1971-1998)
CANGUERA
Município de São Roque, SP
Mairinque-Santos - km 10,197 (1937)   SP-1087
Altitude: 853 m   Inauguração: 24.05.1931
Uso atual: abandonada e em ruínas (2013)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1935
 
 
HISTORICO DA LINHA: Projetada desde 1889, a Mairinque-Santos, linha que quebraria o monopólio da SPR para ligar o interior ao litoral foi iniciada em 1929 e terminada em 1937, com a ligação das duas frentes, uma vindo de Santos e outra de Mairinque. É uma das obras ferroviárias mais reportadas por livros no Brasil. Já havia, no entanto, tráfego desde 1930 nas duas partes, e o trecho desde Santos até Samaritá havia sido adquirido em 1927 da Southern São Paulo Railway, operante desde 1913. Com o fim da Sorocabana e a criação da Fepasa, em 1971, a linha foi prolongada até Boa Vista, no fim dos anos 80 (retificação do antigo ramal de Campinas). Houve tráfego de passageiros entre Mairinque e Santos até cerca de 1975, e mais tarde entre Embu-Guaçu e Santos, até novembro de 1997. A linha opera até hoje sob a administração da Ferroban.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Canguera foi inaugurada como ponta de linha do primeiro trecho de 10,357 km da Mairinque-Santos, inicialmente estabelecida em um vagão, depois, numa construção de madeira. Em 1934, foi classificada como posto telegráfico de categoria A (*). Somente a 01/04/1935 foi inaugurado o prédio de alvenaria, que em 1998 estava fechado e abandonado. Fica no

ACIMA: Composição da ALL passa pela estação, já com a plataforma quebrada para permitir passagem de locomotivas mais largas, em 11/12/2010 (Foto Lucas MR). ABAIXO: Pior do que em 2012, as ruínas são mais aparentes nesta foto de 6/9/2014 (Foto Carlos Roberto de Almeida).
bairro de Canguera, em São Roque. Era o nome da fazenda da qual se originou a cidade de Mairinque, além do bairro do mesmo nome. Por um curto espaço de tempo, em 1948 a estação teve o nome alterado para Júlio Prestes, como se pode ver, por exemplo, nesta notícia de 1949: "A Prefeitura Municipal acaba de ultimar os entendimentos necessarios á construção de duas escolas típicas rurais, que serão localizadas no povoado de Julio Prestes (ex-Canguera) e bairro de Ronda" (O Estado de S. Paulo, 11/11/1949). Em 1951, o nome voltou ao original e Júlio Prestes passou a denominar a estação inicial da Sorocabana, em São Paulo. A estação em 2010 servia de moradia e estava toda pichada e mal cuidada. Em 2014, já não servia mais para nada. Vândalos a destruíram. Estava já em ruínas e abandonada.

* Segundo o Relatório Anual de 1934 da EFS, "À categoria A ficaram pertencendo os diversos postos que funccionavam como si fossem estações de 4a classe, isto é, onde, além do serviço de trens, havia venda de bilhetes, despachos de encommendas, bagagens, mercadorias, animaes, valores e serviços telegraphico, em trafego proprio e mutuo, com os fretes calculados pela propria distancia".

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Vanderlei Antonio Zago; Lucas MR; Rodolfo Sirmanas; Carlos Roberto de Almeida; Marcello Talamo; Otavio de Camargo; Tiago Amato; O Estado de S. Paulo, 1949; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1920-69; Geomapas, 1990; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação, no dia da inauguração em 1931: um vagão adaptado. Foto cedida por Marcello Talamo

A estação fechada, em 20/02/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação fechada, em 20/02/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação vista de trás e de cima, em 01/2009. Foto Otavio de Camargo

A estação, em 01/2009. Foto Tiago Amato

Em ruínas em março de 2011. Foto Vanderlei Antonio Zago
     
Atualização: 29.11.2014
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.