A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Parada do Cardoso
Horto Florestal
Caetano Furquim
...
Saída para o ramal do Matadouro: Matadouro
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...

Linha do Paraopeba - 1931
...
 
E. F. Central do Brasil (1925-1975)
RFFSA (1975-1996)
FCA (1996-2014)
HORTO FLORESTAL
Município de Belo Horizonte, MG
Ramal de Belo Horizonte - km 645,334 (1928)   MG-0223
Altitude: 809 m   Inauguração: 30.01.1925
Uso atual: estação da FCA (2014)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha do Paraopeba, assim chamada porque durante boa parte de sua extensão acompanha o rio do mesmo nome, foi construída em bitola larga, provavelmente para aliviar o tráfego de trens entre o Rio de Janeiro e Belo Horizonte que até sua abertura tinha de passar pela zona de mineração da Linha do Centro, até General Carneiro, onde saía a linha para a capital mineira. Além disso, até então havia baldeação para bitola métrica em Burnier, o que dificultava as operações principalmente dos trens de passageiros entre as duas capitais. A linha do Paraopeba, saindo da estação de Joaquim Murtinho, foi aberta até a estação de João Ribeiro em 1914 e até Belo Horizonte em 1917. Dali a General Carneiro foi mantida a bitola de métrica no trecho já existente. Com isso se estabelecia a ligação direta sem baldeações entre o Rio e Belo Horizonte. O trem de passageiros trafegou por ali até 1979, quando, depois de uma ou duas tentativas rápidas de reativação, foi extinto. O movimento de cargueiros continua intenso até hoje, com a concessionária MRS, até a estação do Barreiro, próxima a BH, e depois com a FCA até General Carneiro, agora sim com bitola mista, métrica e larga.
 
A ESTAÇÃO: A estação do Horto Florestal foi inaugurada em 1925. Segundo Max Vasconcellos, em 1928, "no amplo pateo da estação está montada notavel officina de reparação de carros pertencente à estrada". Ficava na linha de bitola métrica construída em 1895 para ligar a estação de General Carneiro à estação de Minas (hoje Belo Horizonte). Hoje a estação é atendida por bitola mista, o que permite receber trens da linha do Paraopeba vindos de Belo Horizonte e da métrica desde General Carneiro. A estação, importante pátio de manobras e oficinas da MRS em Belo Horizonte, tem a seu lado uma outra mais moderna que atende aos passageiros do metrô da cidade. "Eu (vivia na estação de Pirapora, onde meu pai era chefe) ficava embevecido ouvindo meu pai falar das "Texas" - que eram chamadas, por todos, de "Techas", potentes máquinas que não trafegavam até Pirapora por falta de estrutura adequada. O trem era a única opção de transporte de Pirapora. Saíamos às 5:40 h e , durante todo o dia, fazíamos a longa viagem até Belo Horizonte, onde chegávamos por volta de 23 h. Numa dessas viagens, o trem atrasou e passamos pela estação do Horto já de madrugada. Ficou-me essa reminiscência felliniana: papai me acordou e me levou para ver uma "Techa", estacionada no pátio. Chovia fino, era frio e a estação estava às escuras, iluminada apenas pelos faróis das máquinas, quando eu a vi. Enorme, preta, luzidia, feericamente iluminada , resfolegando vapores pelos lados . O tender alto e o cheiro do carvão mineral molhado. Eu estava em êxtase. Mal me continha quando entramos na cabine da "Techa". Manômetros em profusão, metais muito polidos, o regulador, a caldeira enorme..." (Luciano Franco Rosa, a Hermes Hinuy, 12/07/2003). A estação foi recentemente reformada pela FCA (03/2005). Em 1985, a RFFSA informava no boletim "Conheça a sua ferrovia" que nesta estação se realizava troca de locomotivas e equipagem aos trens e abastevimento das locomotivas e também onde se localizava a oficina das locomotivas da SR-3.
(Fontes: Luciano Franco Rosa; Juliano Zambrota; Manoel Monachesi; J. H. Buzelin; Wilson de Santis Jr.; Hermes Y. Hinuy; Adriano Martins; Gutierrez L. Coelho; Max Vasconcellos: Vias Brasileiras de Comunicação, 1928; RFFSA: Conheça a sua ferrovia - Treinamento, DECOM-BH, março de 1985; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1909-81; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação, meio caidinha, no início dos anos 1990. Foto Manoel Monachesi

A estação do Horto Florestal em 2001. Aparece também à esquerda a plataforma da estação do mesmo nome, do metrô de Belo Horizonte. Foto Juliano Zambrota

A estação do Horto Florestal em 2001. Foto Juliano Zambrota

A estação do Horto em 2001. Foto Wilson de Santis Jr.

A estação do Horto em 2001. Foto Wilson
de Santis Jr.

A estação em 2003. Foto Hermes Hinuy

A estação em 07/2004. Foto Adriano Martins

A estação em 07/2004. Foto Adriano Martins

A estação em 03/2005, reformada pela FCA. Foto Gutierrez L. Coelho

A estação do Horto Florestal com as cores da FXA em 2012. Foto J. H. Buzelin
   
     
Atualização: 12.04.2014
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.