A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Eng. Caetano Lopes
Jeceaba
Arrojado Lisboa
...

Linha do Paraopeba - 1931
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...

 
E. F. Central do Brasil (1914-1975)
RFFSA (1975-1996)
JECEABA
(antiga CAMAPUAN e JOÃO RIBEIRO)
Município de Jeceaba, MG
Linha do Paraopeba - km 504,591 (1928)   MG-1212
Altitude: 843 m   Inauguração: 14.11.1914
Uso atual: desconhecido   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha do Paraopeba, assim chamada porque durante boa parte de sua extensão acompanha o rio do mesmo nome, foi construída em bitola larga, provavelmente para aliviar o tráfego de trens entre o Rio de Janeiro e Belo Horizonte que até sua abertura tinha de passar pela zona de mineração da Linha do Centro, até General Carneiro, onde saía a linha para a capital mineira. Além disso, até então havia baldeação para bitola métrica em Burnier, o que dificultava as operações principalmente dos trens de passageiros entre as duas capitais. A linha do Paraopeba, saindo da estação de Joaquim Murtinho, foi aberta até a estação de João Ribeiro em 1914 e até Belo Horizonte em 1917. Dali a General Carneiro foi mantida a bitola de métrica no trecho já existente. Com isso se estabelecia a ligação direta sem baldeações entre o Rio e Belo Horizonte. O trem de passageiros trafegou por ali até 1979, quando, depois de uma ou duas tentativas rápidas de reativação, foi extinto. O movimento de cargueiros continua intenso até hoje, com a concessionária MRS, até a estação do Barreiro, próxima a BH, e depois com a FCA até General Carneiro, agora sim com bitola mista, métrica e larga.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Jeceaba foi inaugurada em 1914, com o nome de Camapuan, permanecendo como ponta de linha até a inauguração do restante do ramal, em 1917.

Nos anos 1920, seu nome foi alterado para João Ribeiro, antigo ministro da Fazenda (João Ribeiro de Oliveira e Souza). "Chamava-se, até bem pouco, Camapuan. Mas o nome não servia: como Suassuhy, era lindo, brasileiro, provindo da língua aborígene, designava por certo a natureza, aceidentes na história da região; era eufônico e tradicional; caracterizava a nossa nacionalidade; a sua origem remontava aos próprios começos da nossa história de nação independente. Por isso, a penada ministerial, golpeando insolitamente tradições veneráveis, rompendo com as leis do bom gosto, tropeçando por cima da vontade geral dos habitantes e... considerando... resolveu mudar-lhe o nome... até ulterior ministro. A estação serve à cidade de Entre Rios, que lhe fica 20 km a sudoeste e a qual é ligada por estrada de automóvel" (Max Vasconcellos, 1928).

Posteriormente o nome foi alterado para o atual, Jeceaba. "Creio que o prédio de Camapuã não seja o que hoje vemos com o nome de Jeceaba. Na minha opinião, Camapuã deveria ser um prédio primitivo tal qual a localidade por ele servido naquela época, sendo mais um telheiro de zinco com piso de terra batida que uma estação propriamente dita. Depois que o povoado ganhou mais status, construíram outro prédio nas imediações e o denominaram João Ribeiro. (Veja a foto da bilheteria de Jeceaba, por Pedro Paulo Rezende em 3/4/2010, abaixo). As iniciais JR indicam isso. O prédio foi construído para abrigar a estação de João Ribeiro, depois renomeada Jeceaba. Confesso que é a primeira vez que vejo iniciais da estação em vez da ferrovia EFCB. Mas seja lá quem fez assim, ajudou muito a desvendar a história do lugar" (Pedro Paulo Rezende, 21/4/2010). Junto a esta estação, a partir dos anos 1990, passou a sair a Ferrovia do Aço, ligando o ramal de Paraopeba à estação de Saudade, no ramal de São Paulo da antiga Central do Brasil. Não sei o estado atual da estação, nem o seu uso.

ACIMA: Desenho esquemático do pátio de Jeceaba com as linhas hoje existentes. Texto em inglês. A linha de Paraopeba corre de leste a oeste no desenho; a da Ferrovia do Aço de norte a sul no desenho. As restantes são linhas de junção. (Pedro Paulo Rezende, 2010).

AO LADO: A bilheteria de Jeceaba, com as iniciais J. R. (de João Ribeiro) (Foto Pedro Paulo Rezende em 3/4/2010).
(Fontes: Cristiano Oliveira; Pedro Paulo Rezende; José André Veado; Manoel Monachesi; José Emílio Buzelin; Cesar Augusto Tonetti; Max Vasconcellos: Vias Brasileiras de Communicação, 1928)
     

A estação, provavelmente anos 1960. Foto José André Veado

Vagão nos desvios da estação, provavelmente anos 1960. Foto José André Veado

A estação nos anos 1980. Ao fundo, pilares de um viaduto em construção da futura Ferrovia do Aço. Foto Manoel Monachesi

A estação em 12/1999. Foto José Emílio Buzelin

A estação em 04/2003. Foto Cesar Augusto Tonetti

Estação de Jeceaba em 24/12/2011. Foto Cristiano Oliveira
     
Atualização: 05.11.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.