A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Mário Campos
Sarzedo
Eng. Pedro Paulo
...

Linha do Paraopeba - 1931
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...

 
E. F. Central do Brasil (1917-1975)
RFFSA (1975-1996)
SARZEDO
Município de Sarzedo, MG
Linha do Paraopeba - km 601,273 (1960)   MG-1209
Altitude: 766 m   Inauguração: 20.06.1917
Uso atual: museu (2016)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha do Paraopeba, assim chamada porque durante boa parte de sua extensão acompanha o rio do mesmo nome, foi construída em bitola larga, provavelmente para aliviar o tráfego de trens entre o Rio de Janeiro e Belo Horizonte que até sua abertura tinha de passar pela zona de mineração da Linha do Centro, até General Carneiro, onde saía a linha para a capital mineira. Além disso, até então havia baldeação para bitola métrica em Burnier, o que dificultava as operações principalmente dos trens de passageiros entre as duas capitais. A linha do Paraopeba, saindo da estação de Joaquim Murtinho, foi aberta até a estação de João Ribeiro em 1914 e até Belo Horizonte em 1917. Dali a General Carneiro foi mantida a bitola de métrica no trecho já existente. Com isso se estabelecia a ligação direta sem baldeações entre o Rio e Belo Horizonte. O trem de passageiros trafegou por ali até 1979, quando, depois de uma ou duas tentativas rápidas de reativação, foi extinto. O movimento de cargueiros continua intenso até hoje, com a concessionária MRS, até a estação do Barreiro, próxima a BH, e depois com a FCA até General Carneiro, agora sim com bitola mista, métrica e larga.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Sarzedo foi inaugurada em 1917. A cidade em volta, hoje sede do município, nasceu a partir da implantação desta estação.

A estação foi desativada nos anos 1980. O seu prédio ainda estava ainda em pé e bem mantida, servindo como museu, em 2016.

ACIMA: Trem especial administrativo da MRS, feito a partir do Budd "administração" e do Budd poltrona-leito em dezembro de 2001, muitos anos depois da desativação dos trens de passageiros naquela linha (Foto José Emilio Buzelin). ABAIXO: A estação em 2016 (Autor desconhecido).

(Fontes: Gutierrez L. Coelho; José E. H. Buzelin; Jonatham Sobral; Max Vasconcellos: Vias Brasileiras de Communicação, 1928)
     

A estação em 08/1998. Foto José Emílio Buzelin

A estação em 2005. Foto Jonathan Sobral

A estação em 2007. Foto Jonathan Sobral

A estação em 11/2011. Foto Gutierrez L. Coelho
   
     
Atualização: 02.12.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.