A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Gusa
Barão de Cocais
Barra Feliz
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...

 
E. F. Central do Brasil (1911-1975)
RFFSA (1975-1996)
BARÃO DE COCAIS
(antiga MORRO GRANDE)
Município de Santa Barbara, MG
Ramal de Nova Era - km 648,270 (1960)   MG-0141
Altitude: 749 m   Inauguração: 24.05.1911
Uso atual: abandonada (2003)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de São José da Lagoa foi construído por uma tal Companhia Estrada de Ferro Espirito Santo a Minas, que em 1908 se chamava "Estrada de Ferro Sabará a Santa Bárbara". A Central não menciona a encampação em seus relatórios, fato ocorrido algum tempo depois, quando o ramal passou a ser chamado de Ramal de Santa Bárbara e depois de Ramal de Nova Era, seu ponto final mas também ponto de ligação com a E. F. Vitória a Minas, a partir de 1936. A EFVM começou a circular no ramal já nos anos 40, surgindo daí as intrigas entre as duas empresas quanto à questão dos limites de operação de cada uma. Nos anos 1980 a CVRD, dona da EFVM, iniciou planos para construir uma linha inteiramente nova entre Costa Lacerda e Sabará. Em 1982 iniciaram-se as obras de construção da primeira etapa desta variante, que, em 1988, foi inaugurada, fazendo o trecho de Sabará a Henrique Fleiuss da antiga Central ser totalmente erradicado pela RFFSA. No início dos anos 1990, a CVRD iniciou a segunda fase da construção da variante, entre o Pátio 6 (Henrique Fleiuss) e Costa Lacerda, aberta em 1996. O que assegurou definitivamente a preservação da linha nesse segundo trecho foi a iniciativa de preservá-lo para fins turísticos. MAIS INFORMAÇÕES
 
A ESTAÇÃO: A estação de Barão de Cocais original tinha o nome de Morro Grande e foi aberta em 1911.

Em 1928, atendia ao distrito de Morro Grande.

Mais tarde, em uma das diversas modificações pelas quais passou o ramal, mudou de lugar, já com o nome atual, e tinha um pátio de cargas, que passou a ser operado pela EFVM.

Estava abandonada em 2003, depois de desativada em 1996, com a abertura da variante Henrique Fleiuss-Costa Lacerda.

AO LADO: Acidente na estação de Morro Grande (escrita de forma errada no artigo) em 1930 (Correio Paulistano, 10/6/1930).

ACIMA: Em 1925, implantam-se altos-fornos em Morro Grande, hoje Barão de Cocais, com o nome de Cia. Brasileira de Usinas Metalúrgicas e capital de Hime & Cia., associado a Luís Ribeiro Pinto, e uma laminação de pequenos perfis em São Gonçalo, RJ. A fotografia é de 1931. A linha vista em primeiro plano é do ramal de Nova Era (Anuário dos Diários Associados, 1931 - acervo Ralph Mennucci Giesbrecht). ABAIXO: Mapa de 1948 mostrando a linha na região de Barão de Cocais. Veja que a estação ainda aparece no mapa com o nome de Morro Grande, mas a cidade jã tem o nome atual. PARA VER UMA AREA MAIOR CLIQUE SOBRE O MAPA (Arquivo Publico Mineiro).

(Fontes: Pedro Paulo Rezende; Arquivo Publico Mineiro; Correio Paulistano, 1930)
     

Já com o símbolo da E. F. Vitoria-Minas, a estação de cargas de Barão de Cocais, em 2003, já desativado. Foto Pedro Paulo Resende
     
     
Atualização: 26.06.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.