A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Palma
Banco Verde
Silveira Carvalho
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Leopoldina (1884-1975)
RFFSA (1975-1979)
BANCO VERDE
Município de Palma, MG
Linha de Manhuaçu-km 349,188 (1960)   MG-1743
    Inauguração: 04.12.1884
Uso atual: abandonada e em ruínas   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha que ligava a estação de Recreio a Santa Luzia (Carangola) teve a sua concessão e construção a cargo da Companhia Alto Muriaé, estabelecida em 1880. Em 2/5/1883, a empresa foi incorporada pela E. F. Leopoldina. Uma alteração de traçado da linha original para Muriaé levou a Leopoldina a passar por uma pequena extensão dentro de território fluminense, onde estava Santo Antonio (Porciúncula), retornando para Minas, seguindo para Carangola, onde chegou em 1887. De 1911 a 1915, a Leopoldina prosseguiu a linha até Manhuaçu, seu ponto final. O trecho Manhuaçu-Carangola foi fechado em 23/07/1975. Porciúncula-Carangola foi fechado em 1977, e em 1979, fechou-se a linha entre Cisneiros e Porciúncula. O pequeno trecho Recreio-Cisneiros nunca foi oficialmente suprimido.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Banco Verde foi inaugurada em 1883. Em 22/01/1979, foi suprimido pela RFFSA o trecho entre as

ACIMA: Selo postal com carimbo datado de 1901 de Banco Verde. "Essa agência permutava malas postais diariamente com a Administração Federal (Rio de Janeiro). A mala seguia pelo E. F. Leopoldina (Ramal de Muriaé) até Recreio, daí pela Linha do Centro da Leopoldina até Porto Novo do Cunha. Em seguida ia pela E. F. Central do Brasil. A agência postal, na própria estação, foi inaugurada em 15.5.1885" (Marcio Protzner. Reprodução dos selos e carimbo: Marcio Protzner).
ABAIXO: Mapa parcial do município de Palma nos anos 1950. Ainda incorporava Morro Alto (hoje Barão do Monte Alto). Ao sul, logo ao sul de Cisneiros, a linha segue a oeste para Recreio e a lests para Paraoquena - este é o ramal de Paraoquena (IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. VII, 1958).
estações de Porciúncula e Cisneiros, fechando de vez a estação. Serviu algum tempo como moradia e em 2008 ainda estava em pé. Em junho de 2012 já tinha virado ruínas; o teto caiu e pelo menos a fachada ainda estava se aguentando, com as janelas tendo sido roubadas. Veja a estação e o leito da Leopoldina em volta dela num filmete de junho de 2012.
(Fontes: Norman Schmidt Jr.; Alexandre Ciclista; Wanderley Duck; Marcio Protzner; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. VII, 1958; Edmundo Siqueira: Resumo Histórico da Leopoldina Railway, 1938; Cyro Pessoa Jr.: Estudo Descritivo das Estradas de Ferro do Brasil, 1886; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-80)
     

A estação em 2003. Foto cedida por Wanderley Duck

A estação em 2003. Foto cedida por Wanderley Duck

A estação de Banco Verde em 2008. Foto Marcio Protzner

Ruínas da estação em agosto de 2012. Foto Alexandre Ciclista

Ruínas da estação em agosto de 2012. Foto Alexandre Ciclista
 
     
Atualização: 13.08.2012
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.