A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Ericeira
Santana do Deserto
Silveira Lobo
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...

 
E. F. Leopoldina (1904-1975)
RFFSA (1975-1994)
SANTANA DO DESERTO
(antiga CÂNDIDO FERREIRA)

Município de Santana do Deserto, MG
Linha de Caratinga - km 151,464 (1960)   MG-1815
    Inauguração: 05.08.1904
Uso atual: desconhecido   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: Este trecho da Leopoldina na verdade era uma junção de várias linhas isoladas originalmente, construídas em épocas diferentes. O trecho entre Entre Rios (Três Rios) e Silveira Lobo foi aberto em 1903 e 1904; o seguinte, até a estação de Guarani, ficou pronto em 1883 e havia sido construído e operado pela Cia. União Mineira, até a entrega à Leopoldina, em 1884; o trecho entre esse ponto e Ligação ficou pronto em 1886, enduanto daí para a frente, até Ponte Nova, foi entregue entre os anos de 1879 e 1886. Entre 1912 e 1926, entregou-se a linha até Matipoó (Raul Soares) e finalmente, em 1931, a linha chegou a Caratinga, de onde não passou. Havia um trem de Barão de Mauá, no centro do Rio de Janeiro, para Caratinga, via Petrópolis, todos os dias, desde que a linha completa foi entregue, em 1931. Sem trens de passageiros desde os anos 1980 (em 1980 ainda existiam trens mistos fazendo o serviço de passageiros entre Ubá e Caratinga, vindo de Recreio, na antiga linha-tronco da EFL), a linha foi erradicada em 1994 nos trechos Três Rios-Ligação e Ponte Nova-Caratinga; o trecho intermediário consta até hoje como tendo "tráfego suspenso".
 
A ESTAÇÃO: Em 1902, a Leopoldina obteve uma concessão para ligar o ramal de Serraria à fazenda do Travessão, supostamente situada na divisa dos Estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, e aparentemente próxima à atual estação de Piracema, próxima a Três Rios. Porém, com esse ramal, a Leopoldina acabou ligando-o

ACIMA: Dístico preservado da estação de Santana do Deserto, em 2008 (Foto Jorge A. Ferreira). ABAIXO: Mapa dos anos 70/80 mostra a linha e a cidade/estação de Santana do Deserto (IBGE).

com a estação de Três Rios, e desativando em 1904 o velho ramal de Serraria, que se tornaria desnecessário, pois corria em grande parte paralelo à linha da Central. A estação de Cândido Ferreira, aberta em 1904 inicialmente no ramal para Travessão, acabou se tornando parte, logo depois, da linha que passava a unir Três Rios diretamente a Bicas. Nos anos 1940, a estação teve o nome alterado para Santana do Deserto, e o município foi criado em 1953. Na linha que passava por Santana do Deserto rodaram trens de passageiros até a primeira metade dos anos 1970, e foi suprimida oficialmente somente em 1994, depois de anos sem uso.
(Fontes: Manuel Monachesi;Jorge A. Ferreira; Edmundo Siqueira: Resumo Histórico da Leopoldina Railway, 1938; IBGE; Cyro Pessoa Jr.: Estudo Descritivo das Estradas de Ferro do Brasil, 1886; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-80)
     

Estação de Cândido Ferreira em 1915. Foto do Álbum de Juiz de Fora de Albino Esteves, 1915. Reeditado pela FUNALFA em 1989. Foto cedida por Manoel Marcos Monachesi.

A mesma estação, agora Santana do Deserto. em 2001. Autor desconhecido

Estação de Santana do Deserto, em 2008. Foto Jorge A. Ferreira

Estação de Santana do Deserto, em 2008. Foto Jorge A. Ferreira
   
     
Atualização: 25.05.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.