A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
(1878-1979)
Mogi-Mirim
Mogi-Guaçu
Ipê
...
Saída para o ramal de Pinhal (1889-1961):
Conselheiro Laurindo
...

Tronco CM-1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 1998
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1878-1971)
FEPASA (1971-1979)
MOGI-GUAÇU
Município de Mogi-Guaçu, SP
Linha-tronco original - km 81,272 (1937)   SP-1185
Altitude: 588 m   Inauguração: 14.01.1878
Uso atual: museu municipal (2008)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: anos 1890
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da Mogiana teve o primeiro trecho inaugurado em 1875, tendo chegado até o seu ponto final em 1886, na altura da estação de Entroncamento, que somente foi aberta ali em 1900. Inúmeras retificações foram feitas desde então, tornando o leito da linha atual diferente do original em praticamente toda a sua extensão. Em 1926, 1929, 1951, 1960, 1964, 1972, 1973 e 1979 foram feitas as modificações mais significativas, que tiraram velhas estações da linha e colocaram novas versões nos trechos retificados. A partir de 1971 a linha passou a ser parte da Fepasa. No final de 1997, os trens de passageiros deixaram de circular pela linha.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Mogi-Guaçu foi aberta em 1878. O prédio original ainda era provisório: "Todas as estações (do prolongamento) foram feitas de armações de trilhos usados, cobertas de zinco, e fechadas com taboas de pinho, e todas convenientemente pintadas e possuindo internamente as accommodações necessarias (...) ficaram à companhia em 2:000$000 cada uma (...) mais ou menos" (Relatório da Mogiana, 10/03/1878, sobre as cinco estações do prolongamento de Mogi-Mirim a Casa Branca).

O prédio foi substituído, provavelmente nos anos 1890, pelo atual.

De Mogi-Guaçu saía o ramal de Pinhal, de 1889 até sua desativação, em 1961.

Situada próxima ao centro da cidade, a estação, desativada em 1979, funciona hoje como museu local. Os trilhos foram mudados para fora da cidade, onde existe uma estação nova com o mesmo nome, na variante Guedes-Mato Seco. (Veja também MOGI-GUAÇU-NOVA)


ACIMA: Composições da FEPASA no pátio da estação de Mogi-Guaçu, nos anos 1970 (Autor desconhecido).

AO LADO: Falta de vagões na cidade, problema crônico nas ferrovias brasileiras (O Estado de S. Paulo, 2/12/1938).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Daniel Gentili; Wanderley Duck; Irineu Moura; Mogiana: Relatórios oficiais, 1875-1969; Mogiana: Relação oficial de estações, 1937; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Estação de Mogi-Guaçu, c. 1910. Foto do Álbum da Mogiana

A estação em 1970. Foto cedida por Wanderley Duck

A antiga estação, em 17/01/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A antiga estação, em 17/01/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A antiga estação, em 17/01/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

Plataforma da estação em 2008. Foto Irineu Moura
     
Atualização: 22.04.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.