A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Reversão
Monte Alegre do Sul
...
Saída do ramal de Socorro: Reversão
...

ramal de Amparo-1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 1998
...

 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1890-1966)
MONTE ALEGRE DO SUL
(antiga MONTE ALEGRE e IBITI)

Município de Monte Alegre do Sul, SP (veja a cidade)
Ramal de Amparo - km 47,351   SP-2078
Altitude: 734 m   Inauguração: 02.03.1890
Uso atual: centro cultural (2016)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Amparo foi o primeiro dos ramais construído pela Mogiana, em novembro de 1875, ligando Jaguary (Jaguariúna) a Amparo. Em 1890, a Companhia prolongou o ramal até Monte Alegre. Quando em 1945 a Mogiana alterou o traçado da linha em Jaguariúna, o ramal continuou partindo da estação nova, em local diferente da original. Em 1965, o tráfego de trens foi suprimido entre Amparo e Monte Alegre, e, em 1967, o que sobrou do ramal também foi extinto. Os trilhos foram retirados não muito depois. Ao contrário de outras linhas, neste ramal todos os edifícios das estações sobrevivem até hoje.
 
A ESTAÇÃO: Aberta em 1890, como Monte Alegre, para servir de nova estação terminal do ramal de Amparo prolongado.

A partir de 1910, quando foi aberto o ramal de Socorro, o trem chegava até ela no final do ramal e dali retornava de ré até o girador, perto da estação de Reversão; daí partia para Socorro.

Em 1945, por determinação do CNG, passou a se chamar Ibiti, mas retornou ao mesmo nome, em 1950, acrescido do termo "do sul".

"Em Amparo, enquanto ocorria o embarque e desembarque de passageiros, carga e descarga de encomendas e do correio, desengatavam a locomotiva diesel e engatavam a vaporosa que seguia para o ramal de Socorro, pois diziam que os trilhos e raio das curvas impediam que a diesel chegasse até Socorro, atingida cerca de duas horas depois. Meu tio era maquinista das vaporosas e diesel dos Ramais de Amparo e Socorro, e hoje, com mais de 80 anos, ele afirma que a vaporosa que corria de Amparo a Socorro era chamada de 'Cabelinha'. Raras vezes, quando não tinham uma Cabelinha, colocavam para correr no ramal uma 'Panco' - aquela Beyer Peacock que está atualmente exposta em Monte Alegre do Sul, que, aliás, descarrilou com ele certa feita. As estações eram edifícios tão caros a nós como eram a igreja da cidade, nossa casa, a escola, etc. Quando desativaram o ramal de Socorro, lembro-me que os mais idosos (eu tinha 13 anos) de Monte Alegre do Sul diziam que seria o fim da cidade, tal era o amor a integração pessoas-ferrovia: parentes ferroviários, meio de transporte para viagem e para encomendas - até leitoas vivas para Ribeirão Preto nós embarcávamos às vésperas do Natal - para enviar e receber telegramas" (Ubirajara Inácio de Godói, Ribeirão Preto, 03/2003).

O prédio da estação servia em 2016 como centro cultural e está descaracterizado, mas bem cuidado. A placa em frente a ele diz: "desativada em 1966". Realmente, havia-o sido, a 16 de setembro desse ano, junto com o trecho Amparo-Monte Alegre (*RM-1966).

TRENS - Os trens de passageiros pararam nesta estação de 1890 a 1966. Na foto à esquerda, o trem do ramal está possivelmente próximo a Pedreira. Clique sobre a foto para ver mais detalhes sobre esses trens. Veja aqui horários em 1964 (Guias Levi).

ACIMA: A cidade de Monte Alegre em 1939. Bem do lado esquerdo, à meia altura, limite da área urbana, a estação onde o trem entrava de frente e saía de ré para fazer a manobra em Reversão, 500 metros depois (Foto IGC-SP). ABAIXO: Locomotiva e carro de passageiros expostos ao lado da ex-estação ferroviária de Monte Alegre (Foto João Carlos R. Pinto em julho de 2010).

ACIMA: A supressão de duas partes de dois ramais e de um ramal inteiro acabou com o tráfego de trens de passageiros e cargueiros ao mesmo tempo em 16/9/1966 em diversas estações, incluindo Monte Alegre do Sul (O Estado de S. Paulo, 31/8/1966).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Ricardo Corte; João Carlos R. Pinto; Pauli Mendes; A. C. Belviso; IGC-SP; Cia. Mogiana: Álbum, 1910; O Estado de S. Paulo, 1966; Cia. Mogiana: relatórios oficiais, 1900-69; Cia. Mogiana: listagem oficial de estações, 1937; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação, c. 1910. Foto do álbum da Mogiana, cedida por A. C. Belviso

A estação em 1991, ainda abandonada, mas mantendo as características originais. Foto Pauli Mendes

A estação em 1991, ainda abandonada, mas mantendo as características originais. Foto Pauli Mendes

Antiga estação de Monte Alegre do Sul, em 16/10/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

Antiga estação de Monte Alegre do Sul, em 16/10/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 7/2010. Foto João Carlos Reis Pinto

A estação em junho de 2014. Foto Ricardo Corte
   
     
Atualização: 04.12.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.