A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Ipoméia
S.Sebastião do Paraíso-CM
Itaguaba
...

ramal de Passos - 1950

Guia Levi - 1941
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1914-1971)
Fepasa (1971-c.1990)

SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO-MOGIANA

Município de São Sebastião do Paraíso, MG
Ramal de Passos - km 97,801 (1938)   MG-1389
Altitude: 940 m   Inauguração: 07.09.1914
Uso atual: Casa da Cultura   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1914
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Passos foi inaugurado em seu primeiro trecho de 15 quilômetros ligando Guaxupé a Guaranésia, em 1912. Foi sendo prolongado aos poucos, chegando a Passos, onde terminava, somente em 1921. Em 1976, o tráfego de passageiros foi eliminado, sobrando os cargueiros, que, com o tempo, passaram a atender somente ao carregamento de cimento da fábrica de Itaú de Minas, e vindo não por Guaxupé, mas por São Sebastião do Paraíso, ali chegando pela antiga linha da São Paulo-Minas. Com isso, o trecho entre Guaxupé e S. S. Paraíso foi abandonado, e teve os trilhos retirados por volta de 1990. O trecho entre Paraíso e Itaú de Minas ainda tem seus trilhos, mas as cargas de cimento deixaram de circular já há anos e o abandono da linha é total. O trecho final até Passos teve também os trilhos retirados.
 
A ESTAÇÃO: A estação de São Sebastião do Paraíso foi inaugurada em 1914, em ponto diferente da outra que já existia na cidade desde 1911, ponto terminal da E. F. São Paulo-Minas. Aliás, a estação foi autorizada a funcionar de forma provisória já em 26/8/1914, junto com outras do ramal, a funcionarem (relatório da Mogiana de 1914). A linha, que havia sido obtida da E. F. Sul-Mineira, antiga E. F. Muzambinho, ligaria Tuiuti (hoje Juréia), onde a Sul-Mineira estava já desde 1909, a Santa Rita de Cássia (hoje Cássia), ao norte de São Sebastião do Paraíso. Eram 5 seções de construção. As 4 primeiras (Tuiuti-Muzambinho, Muzambinho-Guaxupé, Guaxupé-Posses, hoje Itamogi, e Posses-São Sebastião do Paraíso, foram construídas e entregues até 1914. A 5a seção,
ACIMA: Pátio da estação de São Sebastião do Paraíso, anos 1980 (Acervo Tárcio Candiani). ABAIXO: Posição, em 2010, das duas estações ferroviárias de São Sebastião do Paraíso, da São Paulo-Minas e da Mogiana (Google Maps, diagramação Tárcio Candiani).
Paraiso-Santa Rita de Cássia, que teria 51,514 km, jamais saiu do papel. A estação serviu à Mogiana até o início de 1977, quando foi desativada para trens de passageiros. Em 1986, ainda tinha trilhos, mas, por volta de 1990, a Fepasa uniu os trilhos do antigo trecho da Mogiana à linha da antiga EFSM, por fora da cidade, e desativou

ACIMA: Descarrilamento do noturno da Mogiana no pátio da estação em 1960 (Folha de S. Paulo, 24/1/1960).
suas duas estações, que perderam os trilhos: elas distam, uma da outra, cerca de 500 metros, na mesma avenida. "A estação está hoje em ótimo estado, pelo menos externamente, e aparenta ter sido reformada recentemente, ficando em frente a uma praça com jardins bem cuidados dentro da cidade. Um morador nos informou que a estação está fechada, apesar de estar sob os cuidados da prefeitura. Está sem trilhos" (Rossana Romualdo, 07/2001). Em 2008 já funcionava como Casa da Cultura do município. (Veja também SÃO SEBASTIÃO DO PARAIZO-SPM)
(Fontes: Nilson Rodrigues; Rossana Romualdo; Tárcio Candiani; Folha de S. Paulo, 1960; FEPASA: Relatório de Instalações Fixas, 1986; Guia Levi, 1941; Mapas - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em 1986, ainda com seus trilhos. Foto do relatório de instalações fixas da Fepasa

A estação nos anos 1980. Acervo Tárcio Candiani

A estação de São Sebastião do Paraíso da Mogiana, em 07/2001. Foto Rossana Romualdo

A estação de São Sebastião do Paraíso da Mogiana, em 07/2001. Foto Rossana Romualdo

A estação em 2009. Foto Tárcio Candiani
 
     
Atualização: 15.12.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.