A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
(1925-1947):
Quilômetro 75
Pirajuí
...
(1947-2002):
Quilômetro 75
Pirajuí
Toledo Piza
...

Tronco NOB - 1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2010
...

 
E. F. Noroeste do Brasil (1925-1949)
PIRAJUÍ (RAMAL)
Município de Pirajuí, SP
ramal de Pirajuí - km 10,040 (1938)   SP-0787
    Inauguração: 15.11.1925
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1925 (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Estrada de Ferro Noroeste do Brasil foi aberta em 1906, seguindo a partir de Bauru, onde a Sorocabana havia chegado em 1905, até Presidente Alves, em setembro de 1906. Em janeiro de 1907 atingia Lauro Müller, em 1908 Araçatuba e em 1910 atingia as margens do rio Paraná, em Jupiá, de onde atravessaria o rio, de início com balsas, para chegar a Corumbá, na divisa com a Bolívia, anos depois. O trecho entre Araçatuba e Jupiá, que até 1937 costeava o rio Tietê em região infestada de malária, foi substituído nesse ano por uma variante que passou a ser parte do tronco principal, enquanto a linha velha se tornava o ramal de Lussanvira. Em 1957, a Noroeste passou a fazer parte da RFFSA. Transportou passageiros até cerca de 1995, quando esse transporte foi suprimido. Em 1996, a RFFSA deu a concessão da linha para a Novoeste, que transporta cargas até hoje.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Pirajuí foi inaugurada em 1925 como ponta e única estação do ramal de Pirajuí. O ramal foi construído devido aos esforços e também investimento financeiro da Prefeitura da cidade. Este seria o trecho inicial de apenas dez quilômetros de um ramal que, saindo do km 75 da linha-tronco, no posto km 75,

ACIMA: Na estação de Pirajuí, o trem a vapor espera o embarque e o desembarque dos passageiros (Autor desconhecido, http://obiroska.blogspot.com, provavelmente anos 1930).
deveria cruzar o Tietê e chegar a Novo Horizonte, com 90 km de trilhos. O prolongamento nunca seguiu adiante, mas em 1936 chegou a haver festividades na estação e na cidade durante "a inauguração das obras do prolongamento até Villa Sabino (hoje município de Sabino)". Serviam ao ramal trens mistos que partiam de Presidente Alves com sentido a Pirajuí e vice-versa. Pouco mais de vinte anos depois, a Noroeste decidiu integrar a estação ao tronco, e, em 1948, entregou a nova linha, já parte da nova linha-tronco. A velha estação, depois de ter sido usada ainda por um curto tempo enquanto a estação nova não ficava pronta, com o uso de um curto desvio provisório, foi finalmente demolida (segundo alguns, não foi, mas teria sido tão alterada que não se a reconhece) depois disso, dando lugar à estação rodoviária da cidade. Ficava relativamente longe da nova estação. (Veja também PIRAJUÍ)
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Cassio Cardoso; Daniel Gentili; revista Ouro Verde, 1936; Folha da Manhã, 1948; http://obiroska.blogspot.com; E. F. Noroeste: Relação oficial de estações, 1938; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Pirajuí, provavelmente anos 1920. Foto cedida por Cassio Cardoso

A estação de Pirajuí, provavelmente anos 1920. Foto cedida por Cassio Cardoso

A estação de Pirajuí, provavelmente anos 1920. Foto cedida por Cassio Cardoso
     
     
Atualização: 04.11.2012
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.