A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
(1925-1947):
Quilômetro 75
Pirajuí
...
(1947-2002):
Quilômetro 75
Pirajuí
Toledo Piza
...

Tronco NOB - 1935

IBGE-1973
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2010
...
 
E. F. Noroeste do Brasil (1948-1975)
RFFSA (1975-1996)
PIRAJUÍ
Município de Pirajuí, SP
Linha-tronco - km 73,607 (1960)   SP-0788
Altitude: 472 m   Inauguração: 08.09.1948
Uso atual: abandonada   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1949
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Estrada de Ferro Noroeste do Brasil foi aberta em 1906, seguindo a partir de Bauru, onde a Sorocabana havia chegado em 1905, até Presidente Alves, em setembro de 1906. Em janeiro de 1907 atingia Lauro Müller, em 1908 Araçatuba e em 1910 atingia as margens do rio Paraná, em Jupiá, de onde atravessaria o rio, de início com balsas, para chegar a Corumbá, na divisa com a Bolívia, anos depois. O trecho entre Araçatuba e Jupiá, que até 1937 costeava o rio Tietê em região infestada de malária, foi substituído nesse ano por uma variante que passou a ser parte do tronco principal, enquanto a linha velha se tornava o ramal de Lussanvira. Em 1957, a Noroeste passou a fazer parte da RFFSA. Transportou passageiros até cerca de 1995, quando esse transporte foi suprimido. Em 1996, a RFFSA deu a concessão da linha para a Novoeste, que transporta cargas até hoje.
 
A ESTAÇÃO: A estação original de Pirajuí foi inaugurada em 1925 como ponta e única estação do ramal de Pirajuí. O ramal foi construído devido aos esforços e também investimento financeiro da Prefeitura da cidade. Este seria o trecho inicial de apenas dez quilômetros de um ramal que, saindo do km 75 da linha-tronco, no posto km 75, deveria cruzar o Tietê e chegar a Novo Horizonte, com 90 km de trilhos. O prolongamento nunca seguiu adiante. Pouco mais de vinte anos depois, a Noroeste decidiu integrar a

ACIMA: Funcionários em frente à fachada da estação de Pirajuí, ainda em plena atividade, posando em 1975 (O Avaiense, edição de junho de 2008). ABAIXO: Grave acidente de trem - uma composição de 96 vagões - da concessionária Novoeste em 1998 acabou com a gare já então abandonada da estação de Pirajuí (Foto de jornal da época, provavelmente de Bauru - Autor desconhecido).

estação ao tronco, e, em 1948, entregou a nova estação já na linha-tronco. Essa retificação - também um investimento da prefeitura de Pirajuí - alterou logicamente o traçado da linha, mas manteve a maioria das estações, inclusive o posto que dava início ao ramal extinto. Ia do posto do km 75 até a estação de Guarantã. Com grande movimento nos tempos áureos, a "nova" estação hoje está abandonada e parcialmente depredada, mas mantendo seus desvios ainda com alguns carros estacionados. A linha nova aberta em 8 de setembro de 1948 - a estação nova teve sua construção iniciada somente em março de 1949 e enquanto não estava pronta, a velha seguia sendo utilizada precariamente através provavelmente de um curto desvio para se chegar até ela - foi construída no limite da área urbana de então, aliás, além dele. Hoje, junto à estação, abandonada e depredada, por incrível que possa parecer, existe um bairro relativamente nobre da cidade, mas que, para ser atingido, ainda atravessa o vale de um pequeno rio que separa a cidade original da nova estação e do bairro. (Veja também PIRAJUÍ-RAMAL)
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; José H. Bellorio; Daniel Gentili; O Avaiense, 2008; Folha da Manhã, 1948; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; IBGE, 1973; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Pirajuí em 1948, às vésperas da inauguração do novo prédio, agora no tronco. Foto cedida por José H. Bellorio

O saudoso trem de passageiros da Noroeste chega à estação, c. 1995. Foto José H. Bellorio

Entrada da plataforma da estação, c. 1995. Foto José H. Bellorio

Fachada da estação, em 02/2001. Foto José H. Bellorio

Placa da estação, em 02/2001. Foto José H. Bellorio

A estação, vista ao fundo, em 02/2001. Foto José H. Bellorio

A fachada da estação em 14/4/2009. Foto Daniel Gentili

O lado da plataforma sem a cobertura em 14/4/2009. Foto Daniel Gentili
 
     
Atualização: 13.10.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.