A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Tapijara
Pirambóia-velha
Eng. Calixto-velha
...

Tronco EFS - 1935

IBGE-1908
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2000
...
 
E. F. Sorocabana (1888-1892)
Cia. União Sorocabana e Ytuana (1892-1907)
Sorocabana Railway (1907-1919)
E. F. Sorocabana (1919-1952)
PIRAMBÓIA
Município de Anhembi, SP
Linha-tronco original - km 234,962 (1934)   SP-0540
Altitude: 472 m   Inauguração: 01.03.1888
Uso atual: abandonada (2016)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Sorocabana foi fundada em 1872, e o primeiro trecho da linha foi aberto em 1875, até Sorocaba. A linha-tronco se expandiu até 1922, quando atingiu Presidente Epitácio, nas margens do rio Paraná. Antes, porém, a EFS construiu vários ramais, e passou por trocas de donos e fusões: em 1892, foi fundida pelo Governo com a Ytuana, na época à beira da falência. Em 1903, o Governo Federal assumiu a ferrovia, vendida para o Governo paulista em 1905. Este a arrendou em 1907 para o grupo de Percival Farquhar, desaparecendo a Ytuana de vez, com suas linhas incorporadas pela EFS. Em 1919, o Governo paulista voltou a ser o dono, por causa da situação precária do grupo detentor. Assim foi até 1971, quando a EFS foi uma das ferrovias que formaram a estatal FEPASA. O seu trecho inicial, primeiro até Mairinque, depois somente até Amador Bueno, desde os anos 20 passaram a atender principalmente os trens de subúrbio. Com o surgimento da CPTM, em 1994, esse trecho passou a ser administrado por ela. Trens de passageiros de longo percurso trafegaram pela linha-tronco até 16/1/1999, quando foram suprimidos pela concessionária Ferroban, sucessora da Fepasa. A linha está ativa até hoje, para trens de carga.
 
A ESTAÇÃO: A estação original de Pirambóia foi inaugurada em 1888, como ponta de linha para o tronco. O distrito de Pirambóia

OBRAS OCORRIDAS NA ESTAÇÃO E SEU PÁTIO DE ACORDO COM RELATÓRIOS DA EFS: 1934 - Instalação do burrinho (encanamento)

foi município por curto período de tempo, perdendo novamente a autonomia e ficando subordinado ora a Bofete, ora a Anhembi, com quem está até hoje. A carta, de 1935, retrata a situação da vila nessa época: "(...) a situação aqui é bem extravagante. Município

ACIMA: Anuncio da abertura da velha estação (A Provincia de S. Paulo, 2/3/1888).
por decreto do ano passado, Pirambóia não tem prefeito, que continua a ser o de Anhemby (...) Ninguém soube informar qual a solução a ser dada, dizendo que o município volta para Anhemby (...) ficando sem saber a quem apelar. Esta cidade está em completo abandono devido ás rivalidades existentes entre políticos de cá e de lá, ruas estragadas pelas últimas chuvas, algumas jazem intransitáveis sendo o estado sanitario da localidade o mais

ACIMA: (esquerda) a linha velha ainda tem algum trânsito ferroviário mesmo depois da abertura da linha nova (O Estado de S. Paulo, 15/11/1951). (direita) Já abandonado, a prefeitura de Botucatu diz que vai fazer uma rodovia no lugar dos trilhos. Nunca fez (O Estado de S. Paulo, 23/10/1952).
precario possivel, não havendo coleta de lixo nem controle sobre deposito do mesmo, que é atirado á rua. A maleita, o amarelão, tracoma, dor d'olhos, andam pelas residencias ruraes, o coqueluche na zona rural e urbana, tendo eu feito o que me é possivel fazer (...) e procurando prestar alguma assistencia pela Caixa Escolar do estabelecimento ou por donativos angariados (...)
" (Manoel de Mattos, Diretor em Comissão do Grupo Escolar de Pirambóia, 23/07/1935). Em 1952, com a entrega do percurso

ACIMA: mapa mostrando a linha nova e a velha da Sorocabana na região de Botucatu e de Avaré. Por ele dá para se ter uma idéia de como Pirambóia e outras saíram da linha e ficaram isoladas. A linha nova (estilizada, pois não mostra todas suas curvas) é a que está com barras (Acervo Ralph M. Giesbrecht). ABAIXO: A distância entre a estação nova e velha pode ser vista na parte sul do mapa do município de Anhembi. A linha velha passava por três pontos indicados no mapa mas já sem trilhos: Remédios, Eng. Calixto e Pirambóia, ao norte da linha atual. Notar que a linha atual tem um pequeno trecho no município de Bofete (Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, IBGE, volume XI, 29/5/1960, p. 85).
retificado e encurtado entre Conchas e Botucatu, os trilhos foram retirados da vila, passando a correr bem mais ao sul, com uma nova estação sendo construída com o mesmo nome. O prédio continua de pé, servindo hoje como escola. Foi tombado pela Prefeitura de Anhembi em 1987 e desde então, restaurado, funciona como escola

ACIMA: Antiga casa do chefe da estação de Pirambóia-velha, estação fechada em 1953... a casa também. De quem será hoje esta belíssima casa? (Foto Julio Cesar Paiva, janeiro de 2009). ABAIXO: (esquerda) Armazem do antigo pátio ferroviário, também tombado e conservado. (Direita) antigo depósito, não se sabe se pertencente à ferrovia ou se particular (Fotos Leandro Gouveia, 10/4/2009).

municipal. A impressão que se tem, pelo seu estilo, é que se trata de um prédio dos mais antigos que sobreviveram, da antiga arquitetura da Sorocabana. Na sua fachada há um placa de bronze, de 1997, citando o prédio como muito importante para o progresso da vila, por ter sido a estação. (Ver também PIRAMBÓIA-NOVA)
CLIQUE AQUI PARA VER AS LINHAS VELHA E NOVA DA SOROCABANA NESTA REGIÃO
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Ricardo Bagnato; Adriano Martins; Antonio Carlos Cardoso; Leandro Gouveia; Julio Cesar de Paiva; Manoel de Mattos; A Provincia de S. Paulo, 1888; O Estado de S. Paulo, 1951-52; E. F. Sorocabana: Relatórios anuais, 1890-1955; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1960; Mapas - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação, abandonada, em 19/04/1986. Foto de Antonio Carlos Cardoso

A estação, abandonada, em 19/04/1986. Foto de Antonio Carlos Cardoso

A estação, abandonada, em 19/04/1986. Foto de Antonio Carlos Cardoso

A estação, abandonada, em 19/04/1986. Foto de Antonio Carlos Cardoso

A estação, reformada, em 18/07/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação, reformada, em 18/07/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 10/4/2009. Foto Leandro Gouveia

A estação em mau estado e abandonada em 29/1/2016. Foto Julio Cesar de Paiva
 
     
Atualização: 25.02.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.