...
Balsa Nova
Afonso Moreira
Engenheiro Bley
...
Saída da linha original (1891-1914): Tamanduá
...

A estação de Afonso Moreira, ainda com o nome de Serrinha. IBGE - 1957
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Paraná (1891-1942)
Rede de Viação Paraná-Santa Catarina (1942-1975)

RFFSA (1975-1977)
AFONSO MOREIRA
Município de Balsa Nova, PR
linha Curitiba-Ponta Grossa - km 181,646 (1935)   PR-0282
Altitude: 868 m   Inauguração: 17.12.1946
Uso atual: em pé; uso não conhecido (2015)   sem trilhos
Data de abertura do prédio atual: 1946
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha unindo Curitiba a Ponta Grossa teve o seu primeiro trecho aberto em 1891, chegando a Ponta Grossa em 1894. Mais ou menos na metade do caminho, a estação de Serrinha, na margem direita do rio Iguassu, dava saída ao ramal de Rio Negro, que seguia para o sul, enquanto a linha de Ponta Grossa seguia para noroeste. Nos anos 1930 e 40, houve algumas modificações no traçado na região de Serrinha, e o entroncamento passou a ser feito na estação de Engenheiro Bley, próximo a Serrinha mas na margem esquerda do rio. No final dos anos 1969, uma variante ligando esta última a Ponta Grossa tirou várias estações da linha; em 1977, a variante Pinhais-Engenheiro Bley tirou mais outras, modificando totalmente o curso do ramal original. No início dos anos 1990, já não sobrava mais nada da antiga linha em seu leito original.
 
HISTÓRICO DA ESTAÇÃO: Em 1945 a estação de Afonso Moreira ainda estava em construção, como mostra a foto abaixo. A história é confusa e cheia de incertezas, pois há divergências de datas na própria literatura oficial da RVPSC.

Em 1946, segundo o relatório da RVPSC para esse ano, a estação substituiu a velha estação de Serrinha, mas havia boa distância entre elas. A verdade é que os guias não mostram mais Serrinha e mostram Afonso Moreira a partir dessa época, sendo esta última apresentando um prédio novo, de alvenaria.

O jornal Diário do Paraná, de 19/12/1946, anuncia a inauguração da "nova estação" de Afonso Moreira em 17 de dezembro desse ano, recém-construída no quilômetro 177 da linha. Não cita a estação de Serrinha em nenhuma parte do pequeno texto.

Em 1977, com a desativação da linha original do ramal, a estação de Afonso Moreira foi desativada e ficou fora da linha.

"Envio uma foto que fiz no mês passado da parada Afonso Moreira. Esta foi recentemente reformada e está em muito bom estado. A foto que te envio é, na verdade, uma montagem de duas fotos panorâmicas e mostra o cruzamento da linha férrea atual da ALL (à direita e em traçado reto cortando o morro) com o antigo leito da ferrovia antiga e desativada, o qual circulava por trás do morro cortado (à direita), passava pela parada Afonso Moreira e seguia em curva pelo pé do morro onde me encontro tirando a foto, seguindo para a Serrinha. A cidade de Balsa Nova pode ser vista ao fundo, no canto superior direito da foto, onde também pode ser vista uma beiradinha do rio Iguaçu" (Luiz Fernando Duboc, Curitiba, PR, 04/2004).

ACIMA: Mapa do início dos anos 1920 mostrando a estação de Serrinha e a bifurcação da época. Note e linha marron, que passou a ser o novo traçado (por Capivari, Caiacanga, Porto Amazonas e Nova Restinga). Hoje as linhas são todas totalmente diferentes, embora mantendo algumas estações no mesmo local (Relatório da RVPSC. Gentileza Alexandre Fressatto).

(Fontes: Arthur Wischral; Flavio Cavalcanti; Luiz Fernando Duboc; Daniel Gentili; Alexandre Fressatto; RVPSC: Relatórios anuais; Diário do Paraná, 1946; IBGE)
     

A estação de Afonso Moreira ainda em fase final de construção, em 1945. Foto do relatório da RVPSC para esse ano

Ao fundo, à esquerda, a estação, em 2004. Foto Luiz Fernando Duboc
 
     
     
     
Atualização: 11.12.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.