A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
(1924-1929):
Iperó
Quilômetro 158
Boituva
...
Saída para o ramal de Itararé (1924-1929):
Americana-velha
...

Tronco EFS - 1935
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Sorocabana (1924-1929)
QUILÔMETRO 158 - LINHA-TRONCO EFS
Município de Boituva, SP
Linha-tronco - km 158,849 (1924)   SP-4721
Altitude: 625 m   Inauguração: 1924
Uso atual: provavelmente demolido   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1924
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Sorocabana foi fundada em 1872, e o primeiro trecho da linha foi aberto em 1875, até Sorocaba. A linha-tronco se expandiu até 1922, quando atingiu Presidente Epitácio, nas margens do rio Paraná. Antes, porém, a EFS construiu vários ramais, e passou por trocas de donos e fusões: em 1892, foi fundida pelo Governo com a Ytuana, na época à beira da falência. Em 1903, o Governo Federal assumiu a ferrovia, vendida para o Governo paulista em 1905. Este a arrendou em 1907 para o grupo de Percival Farquhar, desaparecendo a Ytuana de vez, com suas linhas incorporadas pela EFS. Em 1919, o Governo paulista voltou a ser o dono, por causa da situação precária do grupo detentor. Assim foi até 1971, quando a EFS foi uma das ferrovias que formaram a estatal FEPASA. O seu trecho inicial, primeiro até Mairinque, depois somente até Amador Bueno, desde os anos 20 passaram a atender principalmente os trens de subúrbio. Com o surgimento da CPTM, em 1994, esse trecho passou a ser administrado por ela. Trens de passageiros de longo percurso trafegaram pela linha-tronco até 16/1/1999, quando foram suprimidos pela concessionária Ferroban, sucessora da Fepasa. A linha está ativa até hoje, para trens de carga.
 
A ESTAÇÃO: O posto do Quilômetro 158 foi inaugurado em 1924. O início de sua construção deu-se em 1920, mas foi listado apenas quatro anos mais tarde nos relatórios da ferrovia - o que faz-me concluir que somente em 1924 ele começou a operar.

Vejamos o que diz o relatório de 1920:

"Boituva - estação de entroncamento do ramal de Porto Feliz e inicial da linha Itararé - acha-se situada em um pequeno patamar com rampas descendentes em todos os sentidos, condição essa que dificulta a composição de trens e tem mesmo sido causa de diversos accidentes. Para evitar esse inconveniente, foi resolvido ligar-se, por um desvio auxiliar, antes de chegar a Boituva, a linha-tronco a de Itararé. O movimento de escavação e de construcção de edifício para o posto telegraphico que será alli estabelecido, foi concluído em 1920. Trará essa medida uma economia de mais de uma hora na marcha dos trens de cargas, de e para o trecho de Itararé, tempo que a deficiencia do pateo de Boituva exige com as manobras para a composição dos trens".

Entendo, pela descrição, que apenas os trens cargueiros romariam esse desvio no posto para seguir pelo ramal. Os trens de passageiros é que continuariam a fazer as manobras de troca de locomotivas em Boituva e divisão dos carros. Tudo isso foi feito para tornar mais rápida a passagem dos cargueiros de uma linha para outra.

(Fontes: Sorocabana: Relatórios anuais, 1920-1931; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Boituva, sem data. Anos 1920? Acervo Miguel Saad

A estação e o pátio em 3/10/1982. Foto Carlos R. Almeida

A estação em 31/7/1993. Foto Carlos R. Almeida

Cabine de controle (02/04/1998). Foto Ralph M. Giesbrecht

Em 02/04/1998, a estação fechada. Foto Ralph M. Giesbrecht

Em 25/11/2000, a estação reformada e pintada... de amarelo. Foto Hermes Hinuy

A estação em 14/01/2007. Foto Hermes Hinuy

A estação em 12/2008. Foto Roberto Caner

A estação em 9/2014. Foto Nelson Silva

A estação em 9/2014. Foto Nelson Silva

A estação, pintada de roxo, em 29/1/2017. Foto Rafael Asquini
 
     
Atualização: 25.05.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.