A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Iperó
Boituva
Anísio de Morais
...
Saída para o ramal de Itararé (1888-1928):
Americana-velha
...
Saída para o ramal de Porto Feliz (1920-1962): Jupira
...

Tronco EFS - 1935

IBGE-1960
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 1998
...
 
E. F. Sorocabana (1882-1892)
Cia. União Sorocabana e Ytuana (1892-1907)
Sorocabana Railway (1907-1919)
E. F. Sorocabana (1919-1971)
FEPASA (1971-1998)
BOITUVA
Município de Boituva, SP
Linha-tronco - km 148,151 (1931)   SP-1049
Altitude: 640 m   Inauguração: 16.07.1882
Uso atual: Alcoolicos Anonimos (2013)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Sorocabana foi fundada em 1872, e o primeiro trecho da linha foi aberto em 1875, até Sorocaba. A linha-tronco se expandiu até 1922, quando atingiu Presidente Epitácio, nas margens do rio Paraná. Antes, porém, a EFS construiu vários ramais, e passou por trocas de donos e fusões: em 1892, foi fundida pelo Governo com a Ytuana, na época à beira da falência. Em 1903, o Governo Federal assumiu a ferrovia, vendida para o Governo paulista em 1905. Este a arrendou em 1907 para o grupo de Percival Farquhar, desaparecendo a Ytuana de vez, com suas linhas incorporadas pela EFS. Em 1919, o Governo paulista voltou a ser o dono, por causa da situação precária do grupo detentor. Assim foi até 1971, quando a EFS foi uma das ferrovias que formaram a estatal FEPASA. O seu trecho inicial, primeiro até Mairinque, depois somente até Amador Bueno, desde os anos 20 passaram a atender principalmente os trens de subúrbio. Com o surgimento da CPTM, em 1994, esse trecho passou a ser administrado por ela. Trens de passageiros de longo percurso trafegaram pela linha-tronco até 16/1/1999, quando foram suprimidos pela concessionária Ferroban, sucessora da Fepasa. A linha está ativa até hoje, para trens de carga.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Boituva foi inaugurada em 1882 como ponta de linha e já em 1889 passou a ser a estação de saída para o ramal de Tatuí, que mais tarde, aumentado, passou a ser o ramal de Itararé, segundo da Sorocabana em tamanho.

Em 1920, outro curto ramal, para Porto Feliz, passou também a sair da estação.

A partir de 1928, a saída do ramal de Itararé passou a ser em Santo Antonio Nova (Iperó), pois as condições naquele ponto eram melhores, principalmente com a retificação e duplicação da linha, concluídas naquele ano. Historiadores de Boituva citam também a intransigência do fornecedor de água em aumentar o suprimento para a estação de Boituva como outro fator decisivo para a mudança de local da bifurcação de linhas.

"Boituva - estação de entroncamento do ramal de Porto Feliz e inicial da linha Itararé - acha-se situada em um pequeno patamar com rampas descendentes em todos os sentidos, condição essa que dificulta a composição de trens e tem mesmo sido causa de diversos accidentes". O texto, extraído de um relatório de Sorocabana de 1920, mostra os problemas que levaram à troca de estação de entroncamento para Itararé.

Em 1962, o ramal de Porto Feliz foi extinto. A partir de 1990, a estação ficou anos abandonada, e chegou a ser interditada no fim de 1996 pela Fepasa por risco de desabamento.

Nos últimos meses de 2000 a Prefeitura a reformou e lá instalou a Secretaria de Turismo. Aliás, segundo ex-ferroviários, atrás da cabina de controle, onde hoje existe uma quadra poliesportiva, havia um girador.

Em dezembro de 2008 o prédio servia como sede do Sindicato dos Trabalhores do Serviço Público Municipal de Boituva. "Apesar do prédio ser utilizado pelo "AA", apresenta rachaduras no salão e telhado da plataforma com diversas telhas quebradas. A linha em condições precárias, como sempre na malha administrada pela ALL. Não gosto de ficar batendo na mesma tecla, mas quem viveu a Sorocabana, ver do jeito que está é de lascar. Há um dormente quebrado na plataforma em frente da cabina. Os trens que passam em Boituva são raros. Até a privatização, por volta de 2000, eram pelo menos 4 trens de passageiros por dia e diversos cargueiros. O pátio, que no passado foi ponto de partida do ramal de Porto Feliz, tem apenas uma linha que passa junto da plataforma. As demais foram arrancadas e o material deve ter sido reaproveitado em outros pontos. Uma pena" (Carlos Roberto de Almeida, 25/8/2013).

OBRAS OCORRIDAS NA ESTAÇÃO E SEU PÁTIO DE ACORDO COM RELATÓRIOS DA EFS: 1934 - Inauguração da cabine de sinalização; cobertura da plataforma


ACIMA: Boituva com duas plataformas em 1923, no tempo em que o ramal de Itararé - e também o ramal de Porto Feliz - ainda saíam de lá (Autor desconhecido). ABAIXO: Vista aérea da pequena Boituva em 1939. A linha aparece vinda do canto superior direito, passa pela estação e segue para o canto inferior esquerdo da foto. Já o ramal de Porto Feliz, ainda existente, segue da estação fazendo uma curva para o centro da foto e depois saindo para a esquerda, em nova curva para próximo ao canto esquerdo inferior (IGGSP-EMFA).

ACIMA: Parte do pátio da estação de Boituva, vendo-se a saída para o ramal de Porto Feliz, à direita, e também o virador de locomotivas (Acervo da Prefeitura de Boituva). ABAIXO: Em 31/7/1993 ainda existia a saída do ramal de Porto Feliz, erradicado 31 anos antes! Já o virador parece não estar mais lá (Foto Carlos R. Almeida).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht: pesquisa local; Rafael Asquini; Roberto Caner; Hermes Y. Hinuy; Carlos R. Almeida; Nelson Silva; Acervo Miguel Saad; IGGSP-EMFA; Prefeitura Municipal de Boituva; Sorocabana: Relatórios anuais, 1875-1969; IBGE, 1956; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Boituva, sem data. Anos 1920? Acervo Miguel Saad

A estação e o pátio em 3/10/1982. Foto Carlos R. Almeida

A estação em 31/7/1993. Foto Carlos R. Almeida

Cabine de controle (02/04/1998). Foto Ralph M. Giesbrecht

Em 02/04/1998, a estação fechada. Foto Ralph M. Giesbrecht

Em 25/11/2000, a estação reformada e pintada... de amarelo. Foto Hermes Hinuy

A estação em 14/01/2007. Foto Hermes Hinuy

A estação em 12/2008. Foto Roberto Caner

A estação em 9/2014. Foto Nelson Silva

A estação em 9/2014. Foto Nelson Silva

A estação, pintada de roxo, em 29/1/2017. Foto Rafael Asquini
 
     
Atualização: 29.01.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.