A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
(1910-1969):
Tamanduá
Ribeirão Bonito
Sampaio Vidal
...
Saída da linha de bitola estreita para Dourado (1899-1933): Ferraz Salles
...

Ramal de Rib. Bonito-1950

IHG - 1928
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2005
...
 
Cia. Paulista de Estradas de Ferro (1894-1969)
RIBEIRÃO BONITO
Município de Ribeirão Bonito, SP
Ramal de Ribeirão Bonito - km 60,420   SP-2267
Altitude: 585,176 m   Inauguração: 10.05.1894
Uso atual: Cãmara Municipal (1911)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1915
 
 
HISTORICO DA LINHA: Em maio de 1894, foi entregue o ramal de Ribeirão Bonito pela Cia. Paulista, saindo da estação de São Carlos, no tronco, e com ponto terminal em Ribeirão Bonito, em bitola métrica. Em 1900, a Cia. E. F. do Dourado (Douradense) abriu uma linha que unia Ribeirão Bonito a Dourado, com bitola de 60 cm. Em 1910, o tronco da Douradense atingiu Ibitinga e sofreu modificações, aumentando-se a bitola para métrica e alterando a ligação Ribeirão Bonito-Trabiju, colocando a estação de Dourado como ponta de um curto ramal. Somente em 1939 a Douradense prolongou a linha, chegando até Novo Horizonte. Em 1949, a Paulista adquiriu a Douradense, adicionando a sua linha-tronco ao ramal de Ribeirão Bonito, que agora ligaria São Carlos a Novo Horizonte diretamente. Em 1966, a linha entre Ibitinga e Novo Horizonte foi suprimida, e em 3 de janeiro de 1969, todo o ramal de Ribeirão Bonito foi desativado. Os trilhos foram retirados pouco tempo depois
 
A ESTAÇÃO: A estação de Ribeirão Bonito foi inaugurada como ponto final do ramal do mesmo nome, em 1895.

Em 1900, passou a ser também a estação de início da Companhia Douradense, linha que dali saía ligando a estação a Dourado, com bitola de 60 cm.

Em 1910, foi inaugurada a linha métrica da E. F. Dourado direta até Trabiju, e o alargamento da bitola da sua continuação, de Trabiju a Ibitinga, foi terminada somente em 1922.

Foi mantida, porém, a linha original que ligava Ribeirão Bonito à estação de Dourado, de bitola de 60 cm, até 1933, quando foi erradicada.

Antes disso, em 1915, a estação de Ribeirão Bonito ganhou um prédio muito maior, que é o que está lá até hoje.

Com a compra da Douradense pela Paulista, em 1949, tornou-se apenas uma estação intermediária, visto que os trens agora seguiam direto, sem baldeação, pela então linha-tronco do novo ramal de Ribeirão Bonito, agora "esticado" até Novo Horizonte, aonde a E. F. Dourado havia chegado em 1939.

Após a incorporação, trens a diesel chegaram a passar por ali, numa coisa rara nos ramais de bitola métrica da Paulista.

Em 3/1/1969, o trecho, de 148 quilômetros, entre São Carlos e Ibitinga, foi eliminado, pois "não apresentava condições de recuperação". Esse trecho já tinha autorizada a sua desativação por um decreto de novembro de 1966, portanto mais de dois anos antes, mas sobreviveu até 1969.

Por sua vez, a linha de Ibitinga até Novo Horizonte havia sido suprimida em 1966 mesmo. "A linha de Novo Horizonte foi toda remodelada para receber a tração de máquinas diesel RSD-8 (que puxam hoje aqueles trens de subúrbio de Santos), colocaram lastro de pedras, regabaritaram as curvas e trocaram os trilhos. Foi arrancada poucos anos depois. Ouvi uma história de que teriam arrancado a linha de Ribeirão Bonito na calada da noite, e que a população protestou e tentou impedir o ato. Conversei com um maquinista do trecho, e ele me confirmou" (Rodrigo Cabredo, 1999).

CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR A ESTAÇÃO VISTA DO SATELITE
(gentileza Antonio Carlos Mussio)

AO LADO: Os problemas da Douradense em 1917 (O Estado de S. Paulo, 8/2/1917).

ACIMA: Foto aérea de Ribeirão Bonito, provavelmente de 1939. Vê-se a linha e a estação na parte alta da fotografia (Autor desconhecido). ABAIXO: Locomotiva da Cia. do Dourado na estação de Ribeirão Bonito, anos 1930 ou 1940 (Acervo Alberto del Bianco).
(Fontes: Ralph Giesbrecht, pesquisa local; Celso Poli; Alberto del Bianco; Wanderley Duck; Wilson da Silva Jr.; Ney Galvão da Silva; Filemon Peres; Cia. Paulista: Relatórios anuais, 1875-1969; Cia. Paulista: Álbum de 50 anos, 1918; O Estado de S. Paulo, 1917; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A primitiva estação de Ribeirão Bonito, c. 1910. Foto do álbum dos 50 anos da Paulista

A nova estação em 1918. Foto do álbum dos 50 anos da Paulista

A estação, sem data. Foto cedida por Wanderley Duck

Aspecto da estação em 21/08/1998. Foto do autor

Lado da plataforma da estação, em 09/1998. Foto Ney Galvão da Silva

Fachada da estação em 04/2001. Foto Wilson da Silva Jr.

Dístico da Cia. Paulista com a data da construção do prédio, em 04/2001. Foto Wilson da Silva Jr.

Fachada da estação em 3/2011. Foto Celso Poli
 
     
Atualização: 01.03.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.