A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Santa Bárbara
Caiubi
Tupi
...

ramal de Piracicaba-1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 1996
...
 
Cia. Paulista de Estradas de Ferro (1922-1971)
FEPASA (1971-1998)
CAIUBI
Município de Santa Bárbara do Oeste, SP
Ramal de Piracicaba - km 99,615   SP-0735
    Inauguração: 29.07.1922
Uso atual: demolida   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1922 (já demolido)
 
HISTORICO DA LINHA: Embora idealizado desde o fim do século XIX para ligar Limeira a Piracicaba, somente em 1916 o ramal de Piracicaba começou a ser construído pela Cia. Paulista, mas saindo de Recanto, estaçãozinha logo após Nova Odessa. Em 1917 chegou a Santa Barbara para aí estacionar até 1922, quando se o prolongou até a estação terminal de Piracicaba Paulista. O ramal tinha bitola larga e não se ligava com o ramal do mesmo nome, da Sorocabana, cruzando-se na entrada da cidade em desnível. Em 1922, tencionava-se o prolongamento até Bauru, idéia abandonada em 1925 por causa das dificuldades das serras no caminho. Apesar disso, em 1969 voltou a se falar na ligação Piracicaba-Torrinha, que também não saiu. Em 20 de fevereiro de 1977, o tráfego de passageiros foi suprimido, e nos anos 90, o ramal foi abandonado. Os trilhos estão lá até hoje e a concessionária Ferroban estuda uma possível reativação dos cargueiros pela linha, hoje coberta pelo mato.
 
A ESTAÇÃO: Inaugurada com o trecho final do ramal, em 1922, a estação de Caiubi ficava na margem sul da estrada SP-135, ao lado do vilarejo do mesmo nome, perto da divisa dos municípios de Santa Bárbara e Piracicaba. Segundo Antonio Carlos Angolini, o bairro nasceu com a estação, chamada de Caiubi (outra estação da Paulista, no tronco de linha métrica desativado havia pouco

TRENS - Os trens de passageiros pararam nesta estação de 1922 a 1977. Na foto à esquerda, o trem do ramal está ainda no pátio de Nova Odessa, de onde todos partiam, puxados geralmente por uma U-9B. Clique sobre a foto para ver mais detalhes sobre esses trens. Veja aqui horários em 1964 (Guias Levi).
tempo na região de São Carlos, também tinha esse nome), foi colocada numa região chamada de Bairro dos Barbosas. O primeiro comerciante do local foi o dono do armazem, Fioravante Angolini (tio de Antonio Carlos). O prédio, semelhante aos das estações de Tupi e Taquaral, foi demolido logo após 1986, quando já estava abandonado, sem portas ou janelas. Hoje, sobrevive apenas a plataforma, ao lado dos trilhos e da rodovia asfaltada, e até 1998, muito de vez em quando, via passar um carro de fiscalização de linha, depois que os cargueiros acabaram em 1995. Isto nos tempos da Fepasa. Hoje, com a Ferroban, nada.
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Antonio Carlos Angolini; José Pinto Siqueira Jr.; Thiago L. Sabaini; Arquivo Histórico Indústrias Romi; FEPASA: Relatório do Instalações Fixas, 1986; Cia. Paulista: relatórios anuais, 1910-69).
     

A estação de Caiubi ainda com movimento, em 1941. Foto Augusto Strazdin, acervo Arquivo Histórico Industrias Romi, cessão Antonio Angolini

A estação já abandonada em 1980. Foto José Pinto Siqueira Jr.

Em 1986, a estação abandonada e destruída. Relatório Fepasa, 1986

Em 1986, a estação abandonada e destruída. Relatório Fepasa, 1986

Em 28/05/1996, só a plataforma sobrou. Foto Ralph M. Giesbrecht
 
     
Atualização: 10.10.2010
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.