A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
(1952-2006)
César Neto
Engenheiro Romualdo
Apuãs
...

Tronco EFS - 1935
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Sorocabana (1952-1971)
FEPASA (1971-1998)
ENGENHEIRO ROMUALDO
Município de Botucatu, SP
Variante Juquiratiba-Botucatu - km 248,500 (1960)   SP-0314
Altitude: -   Inauguração: 22.04.1952
Uso atual: demolida   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1952 (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da Sorocabana, no trecho entre Juquiratiba e Botucatu, foi substituída em 1952 por uma variante que corre mais ao sul e diminuiu o percurso entre essas duas estações através de menos curvas e túneis. O trecho original foi suprimido. Oito novas estações foram construídas para substituir as antigas da linha original. A variante opera até hoje, fazendo parte do tronco da ex-Sorocabana. Trens de passageiros por ali trafegaram até 15/01/1999.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Engenheiro Romualdo foi construída para ser uma das estações da variante Juquiratiba-Botucatu, inaugurada em 1952. Durante a construção, ela foi conhecida como estação do km 249 ou Pátio V, e recebeu o nome na sua inauguração. Era uma vila de funcionários da Sorocabana em 1970 e existiu, pelo menos, até essa data. Dela, hoje, só sobram a plataforma e a placa, depois de demolida no início dos anos 1980. Não cheguei ao local. Hermes Y. Hinuy conta a origem do nome: "Trata-se de Romualdo Januário de Azevedo, que foi Engenheiro da Primeira Divisão (Tração) da Sorocabana. Nos últimos três semestres do curso de Engenharia Mecânica (1999-2000) fiz um trabalho de graduação sobre tração ferroviária, sendo orientado pelo Engenheiro Cleso Gerson Pinheiro (ex-EFS e Fepasa), o qual me emprestou um trabalho que o Romualdo fez para a EFS em 1961. Era o quadro de tração para trens de carga, que foi feito em função de não existir até o momento um quadro que indicasse a lotação rebocada entre estações, pelas locomotivas. O Engenheiro Romualdo também foi responsável pelo enriquecimento da Biblioteca da Universidade Mackenzie, ao doar alguns livros relacionados ao transporte ferroviário. Infelizmente não cheguei a conhecê-lo, pois ele faleceu em 1999. Quem também trabalhou com ele e o Cleso foi o Ivo Arias, da ABPF Campinas". Da estação, demolida, sobrou uma plataforma coberta quase que completamente de mato. Nota: a estação não tem acesso por carro. CLIQUE AQUI PARA VER AS LINHAS VELHA E NOVA DA SOROCABANA NESTA REGIÃO


Problemas na estação (O Estado de S. Paulo, 1/5/1970).

ACIMA: Chegada do trem ao antigo pátio de Engenheiro Romualdo, hoje sem desvio algum, no meio do nada. A plataforma coberta de mato ainda aparece ao fundo, na curva (Foto Stenio Gimenez, maio de 2008).

TRENS - Embora a estação tenha sido inaugurada em 1952, os guias de horários mostram trens de passageiros parando nesta estação somente entre 1960 a 1968. Ao lado, um destes trens está na serra (cuesta) de Botucatu, tracionado por uma elétrica Loba, em 1960. Clique sobre a foto para ver mais detalhes sobre esses trens. Veja aqui horários em 1976 (Guias Levi).
(Fontes: Hermes Y. Hinuy; Ricardo Bagnato; Stenio Gimenez; Décio Marques; O Estado de S. Paulo, 1970; E. F. Sorocabana: Relatórios anuais, 1950-69; Guia Geral de Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Plataforma da estação em 2004. Foto Décio Marques
Na foto à direita, ao lado da locomotiva, a plataforma quase totalmente coberta de mato, de uma estação há muito demolida, no meio de uma paisagem árida. Foto Stenio Gimenez, em 27/03/2005

Plataforma da estação, em maio de 2008. Foto Stenio Gimenez
   
     
Atualização: 03.04.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.