A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Quatá
João Ramalho
Moema
...

Tronco EFS - 1935
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Sorocabana (1916-1971)
FEPASA (1971-1998)
JOÃO RAMALHO
(antiga SANTO IGNACIO)
Município de João Ramalho, SP
Linha-tronco original - km 698,018 (1924); km 684,983 (1931) (*); km 637,050 (1960) (**)   SP-2169
Altitude: 536 m   Inauguração: 05.06.1916
Uso atual: demolida (c.2001)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d (já demolido)
(*) As quilometragens foram alteradas em 1928, devido às retificações feitas entre São Paulo e Iperó neste ano e em 1953, (**) devido às retificações feitas entre Conchas e Manduri neste ano.
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Sorocabana foi fundada em 1872, e o primeiro trecho da linha foi aberto em 1875, até Sorocaba. A linha-tronco se expandiu até 1922, quando atingiu Presidente Epitácio, nas margens do rio Paraná. Antes, porém, a EFS construiu vários ramais, e passou por trocas de donos e fusões: em 1892, foi fundida pelo Governo com a Ytuana, na época à beira da falência. Em 1903, o Governo Federal assumiu a ferrovia, vendida para o Governo paulista em 1905. Este a arrendou em 1907 para o grupo de Percival Farquhar, desaparecendo a Ytuana de vez, com suas linhas incorporadas pela EFS. Em 1919, o Governo paulista voltou a ser o dono, por causa da situação precária do grupo detentor. Assim foi até 1971, quando a EFS foi uma das ferrovias que formaram a estatal FEPASA. O seu trecho inicial, primeiro até Mairinque, depois somente até Amador Bueno, desde os anos 20 passaram a atender principalmente os trens de subúrbio. Com o surgimento da CPTM, em 1994, esse trecho passou a ser administrado por ela. Trens de passageiros de longo percurso trafegaram pela linha-tronco até 16/1/1999, quando foram suprimidos pela concessionária Ferroban, sucessora da Fepasa. A linha está ativa até hoje, para trens de carga.
 
A ESTAÇÃO: A estação foi aberta com o nome de Santo Ignacio, em 1916, mas alguns dias depois teve seu nome mudado para João Ramalho.

Em 1959, o então distrito pertencente a Quatá passou a município.

Em 1986, a estação já estava fechada e sem cobertura da plataforma, com portas e janelas bastante danificadas.

No final de 2000, a estação estava bastante desfigurada. Não demorou para ser demolida: "A estação de João Ramalho virou pó. Conversei com pessoas que moravam ao lado dela. Um deles inclusive fez um abaixo assinado para demolir a estação e conseguiu. Segundo me disseram, o prédio estava trazendo problemas a eles. Indigentes, bêbados atormentavam os moradores. Um sr. ainda me disse: 'Já foi tarde! Ainda bem que demoliram'. De Sorocabana só ficou mesmo foi no nome da rua. Rua Sorocabana" (Adriano Martins, 01/2003). Realmente, cultura no Brasil é coisa rara. Restaurar o prédio que originou a cidade é mais difícil do que derrubá-lo. Uma pena, mesmo.

Em 2017, a antiga plataforma ainda estava lá. Tudo limpinho, mas... sem estação (e sem qualquer trem).

OBRAS OCORRIDAS NA ESTAÇÃO E SEU PÁTIO DE ACORDO COM RELATÓRIOS DA EFS: 1934 - Construção de armazém e desvio


ACIMA: Família de holandeses sai do pátio da estação de João Ramalho em 1956, depois de desembarcar em Santos e viajar 36 horas. Viveram no local por 1 ano e voltaram para a Holanda. 51 anos depois, o primeiro menino à direita enviou esta foto. Notar ao fundo, ai lado do dormente mais alto da cerca, a caixa d'água da estação (Foto Jan Lukas van der Woude).

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros - pararam nesta estação de 1916 a 1999. Ao lado, um deles no pátio de Rancharia, em 1992. Clique sobre a foto para ver mais detalhes sobre esses trens. Veja aqui horários em 1968: SP-Botucatu e Botucatu-Pres. Epitacio e SP-Mairinque (Guias Levi).
     

A estação em outubro de 1983. Foto Avelino Pompilho, enviada por Adriano Martins

A estação totalmente descaracterizada, novembro de 2000. Foto José Carlos Daltozo

O lugar da antiga estação ficou assim. Arrumado e limpo, mas sem o prédio que originou a cidade. Foto Adriano Martins, em 01/2003

O lugar da antiga estação ficou assim. Arrumado e limpo, mas sem o prédio que originou a cidade. Foto Adriano Martins, em 01/2003
   
     
Atualização: 24.07.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.