A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Amoroso Costa
Uberaba-segunda estação
Léa
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 2005
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1947-1962)
UBERABA-SEGUNDA ESTAÇÃO
Município de Uberaba, MG (Veja UBERABA E SUAS ESTAÇÕES)
Linha do Catalão - km 603,584 (1960)   MG-3309
Altitude: -   Inauguração: 20.08.1947
Uso atual: Arquivo Público (2016)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1948
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha do Catalão foi construída entre 1888 e 1889 até Uberaba, tendo chegado em 1895 a Uberabinha (Uberlândia) e 1896 a Araguari. Continuação da linha do Rio Grande a partir da estação de Jaguara, às margens do rio Grande e já em território mineiro, a idéia da Mogiana era alcançar Catalão, em Goiás (daí o nome) e dali seguir para Belém do Pará, coisa que nunca aconteceu. Na verdade, a E. F. de Goiás acabou por construir esse trecho, chegando até Goiânia e Brasília. Em 1915, o ramal de Igarapava foi prolongado para além de Igarapava de forma a alcançar a linha do Catalão um pouco antes de Uberaba, em Rodolfo Paixão. A nova linha provou ser mais econômica do que o trecho da linha do Catalão entre o rio Grande e Uberaba, trecho este que foi abandonado definitivamente em 1976, depois de ser separado da linha do Rio Grande em 1970 por causa da construção da represa de Jaguara. O trecho a partir de Uberaba foi, então, incorporado ao ramal de Igarapava e, em 1979, totalmente retificado a partir de Ribeirão Preto até Araguari. Trens de passageiros percorreram o trecho até 1979 e depois o trecho retificado até 1997, quando foram suprimidos, já pela Fepasa.
 
A ESTAÇÃO: A estação original de Uberaba foi aberta em 1889 pela Mogiana. Em 1947, a estação foi transferida de local, quando se inaugurou uma segunda estação, na linha nova, abandonando-se a original.

Esta estação somente funcionou até 1961, quando a Mogiana inaugurou a terceira estação (Uberaba-nova), um pouco além na linha; a segunda estação passou a ser utilizada como depósito. Mesmo assim, ocasionalmente, servia como plataforma de embarque e desembarque.

"Na foto abaixo, de 1987, a locomotiva GL-8 estava buscando o carro restaurante, preparando-o para engatá-lo no PM2. Nesta época o carro restaurante só estava disponível aos passageiros de Campinas-Uberaba, o trecho entre Uberaba e Araguari não tinha o serviço. Normalmente a plataforma desta estação, que era a que funcionou entre 1948 e 1962, era utilizada quando havia o cruzamento de trens de passageiros na estação. Quando havia o diurno e noturno, o cruzamento era em Uberaba-nova, mas algumas vezes desembarquei nesta plataforma da antiga. O R1 cruzava com o N2 por volta de 20 horas" (Paulo Cury, 05/2003).

A velha estação esteve servindo como moradia e depois foi abandonada. Em 2016, já havia sido restaurada e convertida em sede do Arquivo Público Municipal.

(Veja também UBERABA e UBERABA-NOVA)

(Fontes: Paulo Cury; Flavio Careta; O Estado de S. Paulo, 28/6/1959; Cia. Mogiana: relatórios oficiais, 1875-1969; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

A segunda estação de Uberaba, em 1985, já transformada em depósito. Foto Paulo Cury

A estação (segunda) em 07/2004, agora semi-abandonada. Foto Hermes Y. Hinuy

A estação em outubro de 2016. Foto Flavio Careta
   
     
Atualização: 02.12.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.