A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
No ramal de São Manuel (1888-1899):
Porto Martins
Treze de Maio
Araquá
...
No ramal de Porto Martins (1899-1954):
Vitoriana
Treze de Maio
Porto Martins
...
Saída para o ramal de Araquá (1899-1954):
Araquá
...

IGGSP-1928
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
Cia. Ytuana (1888-1892)
Cia. União Sorocabana e Ytuana (1892-1907)
Sorocabana Railway (1907-1919)
E. F. Sorocabana (1919-1954)
TREZE DE MAIO
Município de Botucatu, SP
Ramal de São Manuel - km   SP-2937
Ramal de Porto Martins - km 294,391 (1931)   Inauguração: 1888
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: Em 1888, a Ituana começou a navegação no Tietê, desde o fim do ramal de João Alfredo (Artemis) até Porto Martins, num percurso de 220 km. Em Porto Martins o ramal de São Manuel, aberto nesse ano, com 41 km, seguia até São Manuel. Quando a Sorocabana absorveu a Ituana em 1892, foi construída uma linha entre Treze de Maio e Vitoriana, no tronco da EFS, e em 1899, toda o sistema de linhas foi alterado, mantendo-se a ligação 13 de Maio-Araquá, como o ramal de Araquá, e criado o ramal de Bauru, aproveitando-se alguns trechos do antigo ramal de São Manuel. A ligação Vitoriana-Treze de Maio-Porto Martins tornou-se o ramal de Porto Martins. Os dois ramais operaram até 1954, quando foram suprimidos juntamente com a navegação fluvial naquele trecho.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Treze de Maio foi inaugurada em 1888 pela Ituana (ou 1893 pela Sorocabana? Há as duas datas), como uma das cinco estações do ramal de São Manuel. Com todas as modificações efetuadas após a unificação da Sorocabana com a Ituana, a estação, primeiro, recebeu uma ligação com a estação de Vitória, da linha-tronco, depois, passou a ser o entroncamento do ramal de Porto Martins, que saía de Vitória, com a estação de Araquá. Anos depois, o relatório da Sorocabana de 1920 escrevia que "as estações e armazéns de Treze de Maio (...), construídas em madeira, estão em ruínas (...), funcionam em pardieiros (...) Treze de Maio (...)", fazendo com que o prédio fosse recuperado em seguida, pois de madeira teria permanecido até sua desativação, em 1954. Parece que o prédio ainda existe, mas seria um local de difícil acesso. O trem vinha de Vitória, dobrava em Treze de Maio para Araquá, depois voltava de ré, de novo até Treze de Maio, e dali seguia para Porto Martins. A estação servia também como dormitório para os maquinistas ou funcionários do trem, e ali também era um ponto em que os trens tomavam água e recebiam lenha para as "marias-fumaça", único tipo de locomotiva que trafegou por ali. A foto abaixo mostra o provável local da estação, realmente já demolida.

AO LADO: Nossa Estrada, 1953
- cortesia Adriano Martins.

O nome "Treze de Maio", assim como outros da linha original da Ituana entre Porto Martins e São Manuel, foi dado como referência à rixa entre a ferrovia e à Sorocabana, resolvida somente quando da encampação da primeira pela segunda em 1892: "Igualdade", "Treze de Maio" e "Redempção"

ACIMA: Novo horário em 1952 para se atingir Vitoriana, Porto Martins e estações intermediárias do ramal, com a extinção do trecho Juquiratiba-Botucatu de 1888. Durou dois anos apenas e acabou (O Estado de S. Paulo, 12/9/1952).

ACIMA: A foto, recente mas sem data, foi-me enviada e foi tirada em Treze de Maio. A casa em questão não parece ser uma estação, principalmente se for verdade a afirmação de que a estação foi de madeira até sua desativação em 1954. Sua arquitetura lembra a das casas de turma da Sorocabana. Se for esta a velha estação, teria de haver uma plataforma que somente poderia estar do outro lado, pois aqui ela beira um barranco (Foto Toninho Sanches).

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros pararam nesta estação de 1888 a 1954. Ao lado, o trem da Sorocabana do ramal na estação de Porto Martins, em 1928. Veja aqui horários em 1940 (Guias Levi).
(Fontes: Adriano Martins; Antonio (Toninho) Sanches; Nossa Estrada, 1953; O Estado de S. Paulo, 1952; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1892-1958; E. F. Ytuana: relatórios oficiais, 1872-1892; IGGSP, 1928; Mapas - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Local da estação em 10/10/2009. Foto Adriano Martins
   
     
     
Atualização: 04.09.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.