A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Luz
Barra Funda
Água Branca
...

SPR-1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 2012
...
 
São Paulo Railway (1892-1946)
E. F. Santos-Jundiaí (1946-1975)
RFFSA (1975-1988)
Trem de Prata (1994-1998)
BARRA FUNDA - SPR/EFSJ
Município de São Paulo, SP
Linha-tronco - km 81,510 (1935)   SPP-0979
Altitude: 721 m   Inauguração: 19.05.1892
Uso atual: abandonada (2015)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A São Paulo Railway - SPR ou popularmente "Ingleza" - foi a primeira estrada de ferro construída em solo paulista. Construída entre 1862 e 1867 por investidores ingleses, tinha inicialmente como um de seus maiores acionistas o Barão de Mauá. Ligando Jundiaí a Santos, transportou durante muito anos - até a década de 30, quando a Sorocabana abriu a Mairinque-Santos - o café e outras mercadorias, além de passageiros de forma monopolística do interior para o porto, sendo um verdadeiro funil que atravessava a cidade de São Paulo de norte a sul. Em 1946, com o final da concessão governamental, passou a pertencer à União sob o nome de E. F. Santos-Jundiaí (EFSJ). O nome pegou e é usado até hoje, embora nos anos 70 tenha passado a pertencer à RFFSA, e, em 1997, tenha sido entregue à concessionária MRS, que hoje a controla. O tráfego de passageiros de longa distância terminou em 1997, mas o transporte entre Jundiaí e Paranapiacaba continua até hoje com as TUES dos trens metropolitanos.
 

A ESTAÇÃO: A estação da Barra Funda foi aberta em 1892, próxima à estação do mesmo nome da Sorocabana. Como a desta última, era um "armazém regulador", que regulava os estoques para serem encaminhados para o porto ou para o interior. Também atendia aos passageiros do já populoso bairro da Barra Funda. Ao redor da estação, vários armazéns da ferrovia e particulares eram atendidos pelas composições de cargas. Com o tempo a estação, já com um prédio mais moderno, passou a atender os trens de subúrbio, o que fez até 05.09.1988, quando o seu movimento de passageiros passou para a nova estação, construída mais à frente

ACIMA: Estação antes da construção da que hoje ainda existe ali em ruínas e com a anterior já demolida (Anos 1950? - Foto Beny Ganso).
para atender tanto os trens metropolitanos da Santos-Jundiaí, como da antiga Sorocabana e também do metrô, que ali passou a se encontrar também. Sem função, o terminal de passageiros passou a ser utilizado para o embarque dos passageiros do "Trem de Prata", que iniciou as operações em 1994, seguindo dali até a linha da RFFSA (ex-Central) que seguia para o Rio de Janeiro, como um trem noturno. A estação ficava junto ao viaduto da avenida Pacaembu. Em novembro de 1998 esse trem de passageiros foi desativado e a estação foi fechada. Em maio de 2001 parte dela havia sido demolida, mas o corpo central ainda estava lá. SOBRE A DATA EXATA DE FUNCIONAMENTO DOS TRENS DA FEPASA NA ESTAÇÃO ATUAL DA BARRA FUNDA A PARTIR DE 1988, LEIA AQUI. (Veja também BARRA FUNDA-FEPASA e BARRA FUNDA-EFS)

     

A estação antiga, nos anos 1950. Foto cedida por Marcello Talamo

Escoteiros na escada da passarela da estação, final dos anos 1950. Foto cedida por Wanderley Duck

A estação atual (hoje parcialmente demolida), em fase final de construção, em abril de 1964. A passarela de metal da velha SPR seria retirada pouco depois e substituída por uma em concreto. Foto Revista Ferrovia no. 337, 04/1964

Plataforma da estação, abandonada e pichada, em 12/02/2001. Foi tirada do trem por Marcelo B. Biane

A estação, fechada, em 08/03/2001, pouco tempo antes de ser parcialmente demolida. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação já semidemolida em 24/8/2010. Foto Luis Fernando da Silva
     
Atualização: 04.10.2015
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.