A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
São Paulo (1875-1914)
São Paulo-nova (1914-30)
Júlio Prestes (1930-2007)
Barra Funda-Sorocabana
Matarazzo
...

Tronco EFS - 1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2009
...
 
Cia. União Sorocabana e Ytuana (1902-1907)
Sorocabana Railway (1907-1919)
E. F. Sorocabana (1919-1971)

FEPASA (1971-1988)
BARRA FUNDA - SOROCABANA
Município de São Paulo, SP
Linha-tronco - km 2,790 (1931)   SPP-0980
Altitude: 721 m   Inauguração: 1902
Uso atual: demolida   com trilhos
Data de construção do prédio atual: anos 1950
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Sorocabana foi fundada em 1872, e o primeiro trecho da linha foi aberto em 1875, até Sorocaba. A linha-tronco se expandiu até 1922, quando atingiu Presidente Epitácio, nas margens do rio Paraná. Antes, porém, a EFS construiu vários ramais, e passou por trocas de donos e fusões: em 1892, foi fundida pelo Governo com a Ytuana, na época à beira da falência. Em 1903, o Governo Federal assumiu a ferrovia, vendida para o Governo paulista em 1905. Este a arrendou em 1907 para o grupo de Percival Farquhar, desaparecendo a Ytuana de vez, com suas linhas incorporadas pela EFS. Em 1919, o Governo paulista voltou a ser o dono, por causa da situação precária do grupo detentor. Assim foi até 1971, quando a EFS foi uma das ferrovias que formaram a estatal FEPASA. O seu trecho inicial, primeiro até Mairinque, depois somente até Amador Bueno, desde os anos 20 passaram a atender principalmente os trens de subúrbio. Com o surgimento da CPTM, em 1994, esse trecho passou a ser administrado por ela. Trens de passageiros de longo percurso trafegaram pela linha-tronco até 16/1/1999, quando foram suprimidos pela concessionária Ferroban, sucessora da Fepasa. A linha está ativa até hoje, para trens de carga.
 
A ESTAÇÃO: Embora algumas fontes dêem como inaugurada junto com o primeiro trecho da linha, o terreno para a estação e o pátio de armazenamento da Barra Funda da Sorocabana parece ter sido adquirida somente em 1902, talvez devido ao fato de a região estar na zona privilegiada da S.P.R. e esta ter posto dificuldades para a instalação de um pátio de armazenamento. Em 1904, já embarcava e desembarcava passageiros. O prédio da estação foi construído

OBRAS OCORRIDAS NA ESTAÇÃO E SEU PÁTIO DE ACORDO COM RELATÓRIOS DA EFS: 1934 - Instalação de girador para locomotivas; Construção de armazém de baldeação; aumento de um desvio; construção de dois desvios para o tráfego; calçamento do pátio; aumento de luz; construção do depósito; reforma do piso e plataforma do armazém 1; reforma de ligações no pátio; construção de desvio com bitola mista para a carvoeira; iluminação do pátio do depósito; reforma da casa do mestre de linha; remodelação da casa do chefe do depósito; aumento na casa do chefe do depósito de locomotivas; construção e pintura da privada da casa de turma

em 1904, mas ainda assim somente recebia cargas nessa época. Era uma pequena edificação, semelhante às antigas em Presidente Altino ou Osasco. Nessa época, ficaram estocados os materiais

ACIMA: TUE Hitachi e locomotiva Krupp no pátio da Sorocabana na Barra Funda, em fotografia publicada em 1972 (Flávio Cavalcanti: São Paulo em dados, 1972).
que partiam para Bauru para a construção da E. F. Noroeste do Brasil. Em 1905, os horários divulgados nos jornais para os trens da Sorocabana já mostravam paradas na estação da Barra Funda, fato que não acontecia antes. Quando vieram os trens Toshiba, nos anos 1950, construíram uma nova, no fim da Av. Pacaembu, que continuou até a demolição, junto com o pátio, pelo Metrô. Ela ficava embaixo do atual viaduto da avenida Pacaembu. Nesta estação existia um bar (ver abaixo). Em
AO LADO: Anúncio do bar da estação de Barra Funda (Guia Oficial da E. F. Sorocabana, 2o semestre 1953)
05/11/1988, com a abertura da estação do mesmo nome que passou a congregar a Fepasa, a CBTU e o Metrô, a estação foi demolida. SOBRE A DATA EXATA DE FUNCIONAMENTO DOS TRENS DA FEPASA NA ESTAÇÃO ATUAL DA BARRA FUNDA A PARTIR DE 1988, LEIA AQUI. (Veja também BARRA FUNDA-FEPASA e BARRA FUNDA-SPR/EFSJ)
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Julio C. Paiva; Folha de S. Paulo, 1962; O Estado de S. Paulo, 1903-05; Flávio Cavalcanti: São Paulo em dados, 1972; Prefeitura do Município de São Paulo: Leste-Oeste, em busca de uma solução integrada, Cia. Metrô, 1979; E. F. Sorocabana: Guia Oficial, 1953; __: The New Brasil-Its Resources and Attractives, 1906; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1875-1969; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A pequenina estação da Sorocabana, em 1906. Foto do livro "The New Brasil-Its Resources and Attractives", de c.1906

Pátio da Barra Funda, sem data. Autor desconhecidol

A estação da Barra Funda da SPR. Data e autor desconhecidos

Embarque na estação em 1962. Folha de S. Paulo, 25/1/1962

Cabine de chaves no pátio da Barra Funda em 1962. Folha de S. Paulo, 25/1/1962

O antigo pátio da Barra Funda, com seus longos desvios, hoje todos inexistentes. Foto de 1978 do livro Leste-Oeste, em busca de uma solução integrada
     
Atualização: 04.04.2015
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.